A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
15 pág.
Relatório Explorando MIBs

Pré-visualização | Página 1 de 1

PUC - Campinas Lab. de Sistemas e Redes de Telecomunicações 
 
 
Curso 
 
Disciplina 
 
Período 
 
Turma 
 
Sala 
 
Turno 
 
Data: 21/08/2020 
Nomes 
Carlos Eduardo Nunes Marchi 
César Rigoleto Tátero 
João Pedro de Oliveira 
Pedro Hirokazu Sousa Hirashima 
 
 
 
 
 
RAs 
17101080 
17164385 
17001066 
17134388 
 
 
TÍTULO DO RELATÓRIO: Explorando MIBs 
 
OBJETIVO: 
Este laboratório tem objetivo de explorar como objetos gerenciados que são definidos nos 
arquivos MIB, e como os arquivos MIB e objetos são organizados. 
 
PROCEDIMENTOS: 
O laboratório teve iniciou-se após a ligar a máquina “Amilton10” criada nos laboratórios anteriores, 
assim foi selecionado pasta computador e o diretório “/ usr / share / snmp / mibs“ dentro da mesma. 
Dentro da pasta mibs foi explorado os arquivos relevantes para este laboratório, conforme é 
demonstrado na figura 1 a 5. 
 
• RFC1155-SMI.txt 
 
Figura 1: reconhecendo a estrutura da MIB RFC1155-SMI.txt. 
PUC - Campinas Lab. de Sistemas e Redes de Telecomunicações 
 
 
• RFC1213-MIB.txt 
 
Figura 2: reconhecendo a estrutura da MIB RFC1213-MIB.txt. 
 
• IP-MIB.txt 
 
Figura 3: reconhecendo a estrutura da MIB IP-MIB.txt. 
 
 
 
 
 
 
 
PUC - Campinas Lab. de Sistemas e Redes de Telecomunicações 
 
 
• TCP-MIB.txt 
 
Figura 4: reconhecendo a estrutura da MIB TCP-MIB.txt. 
• UDP-MIB.txt 
 
Figura 5: reconhecendo a estrutura da MIB UDP-MIB.txt. 
 
Com o reconhecimento das estruturas citadas acima, foi verificado os objetos “sysName” e “icmp” 
dentro dos arquivos MIBs. Assim, foram encontrados na MIB RFC1213, conforme descrito na figura 
6 a 9. 
PUC - Campinas Lab. de Sistemas e Redes de Telecomunicações 
 
 
 
Figura 6: localizando o objeto sysName na MIB RFC1213. 
 
 
Figura 7: localizando o objeto icmp na MIB RFC1213. 
PUC - Campinas Lab. de Sistemas e Redes de Telecomunicações 
 
 
 
Figura 8: localizando o objeto icmp na MIB RFC1213. 
 
Figura 9: localizando o objeto icmp na MIB RFC1213. 
O grupo também encontrou o objeto icmp na MIB IP, conforme descrito na figura 10. 
PUC - Campinas Lab. de Sistemas e Redes de Telecomunicações 
 
 
 
Figura 10: localizando o objeto icmp na MIB IP. 
 
Ao analisar os objetos citados acima foi identificado algumas informações relevantes, sendo elas: 
 
• Identificação do OID do sysName e do OID do icmp: 
 
Foi identificado o OID de cada objeto com o auxílio da árvore MIB, conforme descrito na figura 11. 
Desta Forma: OID do icmp é 1.3.6.1.2.1.5 e o OID do sysName é 1.3.6.1.2.1.1.5, como mostra a 
figura 13 abaixo. 
 
• Descritor completo textual: 
Foi encontrado o descritor completo textual dos objetos sysName e icmp. Sendo assim: 
 
Descritor Textual sysName: iso.org.dod.internet.mgmt.mib2.system.sysName; 
Descritor Textual icmp: iso.org.dod.internet.mgmt.mib-2.icmp; 
 
• Presença de filhos na hierarquia MIB: 
 
Após feita uma análise nos objetos foi identificado que o objeto sysName não parece possuir filhos 
na hierarquia, contudo o objeto icmp, por ser um grupo, possui filhos. 
 
• Caracterização do tipo de dados: 
PUC - Campinas Lab. de Sistemas e Redes de Telecomunicações 
 
 
É possível observar que o objeto sysName é uma DisplayString, enquanto o icmp é um grupo. 
 
Após esta breve análise dos objetos acima, dentro do arquivo RFC1213-MIB.txt foi procurado todos 
os objetos passados pelo docente, com uma característica descritiva, demonstrado pelas figuras 
12 a 19. Além disso, foi identificado o OID de cada objeto com o auxílio da árvore MIB, conforme 
descrito na figura 11. 
 
 
Figura 11: Árvore MIB. 
• sysLocation: 
 
PUC - Campinas Lab. de Sistemas e Redes de Telecomunicações 
 
 
 
Figura 12: Identificando OID do sysLocation. 
 
Este objeto mostra a localização do sistema em forma de uma string para leitura no display, tendo 
como seu OID o número 1.3.6.1.2.1.1.6. 
 
• sysName: 
PUC - Campinas Lab. de Sistemas e Redes de Telecomunicações 
 
 
 
Figura 13: Identificando OID do sysName. 
Este objeto trata de um nome administrativo para o grupo em que este objeto se encaixa, tendo 
como seu OID o número 1.3.6.1.2.1.1.5. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
• atNetAddress: 
PUC - Campinas Lab. de Sistemas e Redes de Telecomunicações 
 
 
 
Figura 14: Identificando OID do atNetAddress. 
Este objeto representa o endereço de IP corresponde ao físico, tendo como seu OID o número 
1.3.6.1.2.1.3.3. 
 
• ipDefaultTTL: 
 
Figura 15: Identificando OID do ipDefaultTTL. 
PUC - Campinas Lab. de Sistemas e Redes de Telecomunicações 
 
 
Este objeto demonstra um valor inteiro correspondendo ao tempo de vida do campo de IP, tendo 
como seu OID o número 1.3.6.1.2.1.4.2. 
 
• ipForwDatagrams: 
 
Figura 16: Identificando OID do ipForwDatagrams. 
Este objeto realiza a contagem de inputs para cada destino do IP, contagem de tentativas e 
redirecionamento para apenas pacotes já dentro da entidade, tendo como seu OID o número 
1.3.6.1.2.1.4.6. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
PUC - Campinas Lab. de Sistemas e Redes de Telecomunicações 
 
 
• ipForwarding: 
 
Figura 16: Identificando OID do ipForwarding. 
Este objeto indica se ouve a conexão com o gateway, se for 1, bem sucedido, se for 2, não foi 
completado, tendo como seu OID o número 1.3.6.1.2.1.4.1. 
• icmpInMsgs: 
 
 
Figura 17: Identificando OID do icmpInMsgs. 
PUC - Campinas Lab. de Sistemas e Redes de Telecomunicações 
 
 
Este objeto é um contador do número total de mensagens de icmp que a máquina recebeu, conta 
também os erros, tendo como seu OID o número 1.3.6.1.2.1.5.1. 
 
• tcpRtonMin: 
 
 
Figura 18: Identificando OID do tcpRtoMin. 
Este objeto representa o valor inteiro que indica o mínimo valor permitido no protocolo de controle 
de transmissão do IP, contém também as retransmissões. Medida em ms, tendo como seu OID o 
número 1.3.6.1.2.1.6.2. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
PUC - Campinas Lab. de Sistemas e Redes de Telecomunicações 
 
 
• tcpActiveOpens: 
 
Figura 19: Identificando OID do tcpActiveOpens. 
 
Este objeto realiza a contagem do número de vezes em que o protocolo conseguiu uma conexão 
para transmitir diretamente e fechou a comunicação só entre eles, tendo como seu OID o número 
1.3.6.1.2.1.6.5. 
 
RESULTADOS: 
 
O resultado buscado neste relatório foi encontrar o OID de alguns objetos. OID é um número que 
identifica as informações dentro da máquina virtual, sabe-se pela hierarquia de objetos da arvore 
MIB que cada bloco da arvore é como se fosse um diretório que contém uma informação 
importante. Por exemplo: 
Se tivermos um OID com o número 1.3.6.1.2.1.4.2. Será necessário destrinchar este número para 
entender qual objeto ele representa. Sendo assim seguindo a arvoré MIB descrita na figura 11, os 
números 1.3.6.1.2.1 apontam, que este objeto está dentro dos MIBs seguidos pelo diretório “usr/ 
share/ snmp/ mibs”. 
O penúltimo número “4” diz que a informação a qual o valor do número seguinte no OID é atribuído, 
no caso, “4” na arvore hierárquica dos mibs representa o IP (significa que a informação sendo 
tratada é o IP). E o último número, por sua vez, “2” representa o valor do IP dentro do MIB. 
 
 
 
 
PUC - Campinas Lab. de Sistemas e Redes de Telecomunicações 
 
 
CONCLUSÃO: 
 
Este experimento nos proporcionou o primeiro contato com as MIBs e aprendemos algumas de 
suas funções, com isso foi feito de forma adequada as experiências anteriores a está, foi 
compreendido descrição de alguns objetos presentes dentro das MIBs. Assim como também pode-
se afirmar que ficou compreendido o termo OID e pra que ele serve.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.