A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
Introdução à Fisiologia Renal

Pré-visualização | Página 1 de 1

Introdução à Fisiologia Renal 1
Introdução à Fisiologia Renal
Aspectos Funcionais do Rim
O rim desempenha diversas funções importantes para a homeostasia do corpo.
 Excreção de produtos indesejáveis do Metabolismo, de substâncias 
químicas estranhas, de fármacos e dos metabolitos hormonais
Artifício primário usado para eliminara produtos indesejáveis para o corpo, 
sendo eles principalmente: ureia, creatinina, ácido úrico (originado dos ácidos 
nucleicos), produtos finais da degradação da hemoglobina e metabólitos de 
vários hormônios
2. Regulação do balanço de água e dos eletrólitos
Regulação feita dependendo dos ganhos de líquido e eletrólitos, que é 
controlada principalmente pelos hábitos da ingestão feita pela pessoa. 
Requerendo o ajuste feito pelos rins.
3. Regulação da pressão arterial
Papel dominante na regulação da pressão arterial a longo prazo através do 
controle da excreção ou reabsorção de sódio e água. Além disso, contribuem 
para regulação a curto prazo pela secreção de hormônios e fatores ou 
substâncias vasoativas (liberação de renina).
4. Regulação do balanço acidobásico.
Contribuem para a regulação do equilíbrio acidobásico através da excreção de 
ácidos como ácidos sulfúrico e fosfórico. Também regulam os estoques de 
tampões dos líquidos corporais
5. Regulação da produção de eritrócitos
Os rins são responsáveis pela secreção de eritropoetina, que possui o papel de 
estimular a produção de hemácias pelas células-tronco hematopoéticas na 
medula óssea.
Hipóxia é um estímulo importante para liberação desse hormônio glicoproteico.
6. Regulação da produção da forma ativa da vitamina D
No rim, ocorre hidroxilação da vitamina D, transformando-a em 1,25-di-
hidroxivitamina (calcitriol), que é essencial para absorção de cálcio pelo 
intestino e deposição de cálcio nos ossos.
Introdução à Fisiologia Renal 2
7. Síntese da glicose
Sintetizam glicose a partir de aminoácidos e outros precursores 
(gliconeogênese)
Anatomia Fisiológica do Rim
Organização geral dos rins e do trato urinário
Os rins estão localizados na cavidade retroperitoneal, pesando cerca de 150 
gramas. No lado medial se localiza uma região denominada hilo, por onde 
passam as estruturas de suprimento nutricional e inervação e o ureter.
É revestido por uma cápsula fibrosa resiste para proteção das estruturas 
frágeis internas.
Possui duas regiões principais: córtex externo e medula interna.
A medula é dividida em 8 a 10 tecidos em forma de cone chamadas pirâmides 
renais, em que a base delimita a região do córtex e no seu ápice (local que 
termina a pirâmide) observa-se as chamadas papilas, que se projetam para a 
pelve renal. A borda externa da pelve é dividida em estruturas chamadas 
cálices maiores que por sua vez se dividem em cálices menores, que coletam 
urina das papilas.
Suprimento sanguíneo renal
22% do débito cardíaco.
Artéria Renal (entra no hilo) ➜ Artérias interlobares ➜ Artérias arqueadas ➜ 
Artérias interlobulares (radiais) ➜ arteríolas aferentes ➜ capilares glomerulares 
(filtração) ➜ arteríola eferente (formada pelas extremidades distais dos 
capilares) ➜ capilares peritubulares (túbulos renais).
Alta pressão hidrostática dos capilares = rápida filtração
Modificações na resistência das arteríolas aferentes e eferentes regulam a 
pressão hidrostática nos capilares glomerulares e peritubulares.
O líquido dos capilares peritubulares é drenado pelo sistema venoso que segue 
a seguinte ordem de formação: 
Veia interlobular ➜ Veia arqueada ➜ Veia interlobar ➜ Veia Renal 
Néfron: a unidade funcional do rim
Capaz de formar a urina
Introdução à Fisiologia Renal 3
800 mil a 1 milhão de néfrons presentes
Após os 40 anos de idade, a cada 10 anos o número dessa unidade decai 10% 
de forma fisiológica, visto que os rins são capazes de se adaptar através dos 
néfrons remanescentes.
Composto por: Capilares glomerulares (glomérulo) e Grande túbulo
Todo glomérulo é envolvido pela cápsula de bowman.
Filtração ➜ interior da cápsula de bowman ➜ Túbulo proximal (zona cortical 
renal) ➜ Alça de Henle (mergulha no interior da medula renal), porção 
descendente, ascendente ➜ Mácula densa (localizada no final do ramo 
ascendente espesso da alça de henle) e são células epiteliais especializadas ➜ 
túbulo distal (córtex renal) ➜ Túbulo conector ➜ túbulo coletor cortical ➜ ducto 
coletor cortical
As partes iniciais de 8 a 10 ductos coletores se unem para formar o ducto 
coletor medulas que se unem para formarem ductos ainda maiores ➜ papila 
renal
Diferenças regionais na estrutura do néfron; Néfrons corticais e justamedulares
Néfrons corticais: glomérulos localizados na zona cortical externa, possuem 
alças de henle curtas que penetram em pequena extensão na medula. 
Introdução à Fisiologia Renal 4
Suprimento pelos capilares peritubulares
Néfrons justamedulares: Glomérulos mais profundos e longas alças de henle 
que mergulham profundamente na medula renal. Longas arteríolas eferentes 
que se ramificam em capilares peritubulares especializados, denominados vasa 
recta (se esvaziam para as veias corticais).
Referências: Tratado de Fisiologia Médica, 12ED, Capítulo 26, Páginas 321 a 
324