A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
aps politicas publicas de saude

Pré-visualização | Página 1 de 1

Aluna: Ana Júlia de Siqueira Gonçalves 
Curso: Enfermagem - 2 semestre
Professora: Fabia freire 
ATIVIDADE 1: Para esta atividade vamos nos inserir em uma equipe de saúde da família na qual você fará parte e refletirá sobre o caso familiar a seguir e articulará com a rede de atenção à saúde. Essa família é constituída por Sra. Josefa, 61 anos, aposentada; seu marido, Sr. Antônio, de 60 anos, torneiro mecânico; seu sogro, Sr. Venceslau, 79 anos; e por seu filho, Hamilton, 35 anos. O Sr. Venceslau, m ora com eles desde que ficou viúvo há 5 anos, teve um acidente vascular encefálico há 10 meses. Ficou internado no hospital do plano de saúde de Sr. Antônio por 25 dias. Está paraplégico e afásico. A Sra. Josefa e Sr. Antônio são hipertensos e diabéticos de longa data. Ela trabalhou muitos anos como costureira numa fábrica de camisetas. Está aposentada há 6 anos. Sempre frequentou a Unidade Básica de Saúde onde residiam anteriormente. Por outro lado, Sr. Antônio, raramente, comparecia às consultas agendadas em se u plano de saúde e não faz controle regular de seus níveis tensionais e glicêmicos. No entanto, atualmente, a Sra. Josefa está com sua hipertensão arterial e diabetes descompensados. Ela se dedica apenas às tarefas domésticas e aos cuidados com seu sogro. Estão casados há 40 anos e tiveram 2 filhos. A filha mais velha, Verônica, 38 anos, se casou e mudou-se para outro estado há 18 anos. Desde então, tiveram muito pouco contato com ela. O filho mais novo, Hamilton, é usuário de drogas e teve várias passagens pela polícia por questões relativas a tráfico de drogas. Na visita domiciliar que o ACS Carlos fez a essa família, conseguiu cadastrar apenas Sra. Josefa e o Sr. Venceslau. Ela disse que o Sr. Antônio prefere ir ao médico do plano de saúde e que não necessitaria ser cadastrado. Seu filho Hamilton se recusa a fazer qualquer tratamento médico.
Comando: Desta forma: Busque compreender as necessidades individuais e da família, reflita e pontue as diferentes possibilidades dentro da rede de atenção à saúde para coordenar este cuidado. 
Integrantes da família:
· Sra. Josefa, 61 anos – Diabetes e hipertensão 
· Sr. Antônio, 60 anos – Diabetes e hipertensão 
· Sr. Venceslau, 79 anos – Acidente vascular encefálico 
· Hamilton, 35 anos – Usuário de drogas 
· Veronica, 38 anos – Pouco contato com a família 
· Sra. Josefa: 
Como a diabete e a hipertensão dela estão descompensadas - Dona Josefa deve iniciar o acompanhamento em uma unidade primaria, fazer exames e se necessário alterar os medicamentos. 
Orientar na alimentação e na atividade física 
Incluir ela no AMG - Programa de Auto monitoramento Glicêmico e no HIPERDIA - Sistema de Cadastramento e Acompanhamento de Hipertensos
Informar ela sobre apoio emocional – de forma que ela consiga lidar com a sobrecarga das atividades domesticas, cuidado com o sogro e a situação difícil que vive com seu filho. 
· Sr. Antônio 
Orientar e instruir seu Antônio a se cadastrar na unidade básica de saúde mais próxima da sua casa – facilitando assim a realização dos exames e a colheita dos medicamentos necessários para uma melhor qualidade de vida. De forma que não espante ele e deixe claro que ele pode continuar utilizando o seu convenio e a ABS e os seus programas só vão estar ali para agregar coisas boas. 
Orientar na alimentação, atividade física e medicamentos – e a importância de seguir todos os protocolos 
Planejamento nutricional 
Incluir ele no AMG - Programa de Auto monitoramento Glicêmico e no HIPERDIA - Sistema de Cadastramento e Acompanhamento de Hipertensos
· Sr. Venceslau 
Visitas domiciliares – enfermeira e médicos 
Orientar sobre o acompanhamento no CER 
Marcar consultas neurológicas 
Acionar o serviço social 
Apoio emocional pra ele e os familiares 
Acompanhamento com um médico geriatra 
· Hamilton 
Encaminhar ao CAPS
Acionar a psicologia e com a ajuda dos familiares o conscientizar sobre o tratamento médico para o vício das drogas 
· Verônica
Avisar a situação da família e solicitar ajuda dela – em relação ao sobrecarga de tarefas de dona Josefa e a situação do seu irmão Hamilton 
ATIVIDADE 2: 
O estudante deverá pesquisar em banco de dados, um artigo científico que relate sobre a atuação do Enfermeiro e sua relação com as Políticas 
Públicas de Saúde e elaborar uma resenha sobre os principais pontos do artigo. Essa resenha deverá ser postada no fórum (ambiente virtual) 
Artigo: https://www.scielosp.org/article/csc/2012.v17n1/223-230#
O papel profissional do enfermeiro no Sistema Único de Saúde: da saúde comunitária à estratégia de saúde da família
O enfermeiro assume um papel cada vez mais decisivo e proativo no que se refere à identificação das necessidades de cuidado da população, bem como na promoção e proteção da saúde dos indivíduos em suas diferentes dimensões.
A enfermagem pode ser definida como a principal profissão em relação aos cuidados das necessidades de cuidado e proteção da população.
É cada vez mais evidente a importância do enfermeiro na saúde coletiva – no espaço comunitário ou domiciliar, pois a enfermagem atua em diferentes níveis de atenção à saúde, através da educação em saúde, na proteção e na reabilitação da saúde da população. 
O Sistema Único de Saúde - possibilidades profissionais
O SUS foi criado visando atingir todas as necessidades sociais da população, sendo assim de direito de todo cidadão. Pois os seus princípios são: Universalidade, equidade e integralidade.
No Brasil, vários estudiosos se empenham em dar visibilidade ao papel profissional do enfermeiro, seja como prática social comunitária, autônoma, ou como prática assistencial institucionalizada. É preciso levar em conta, no entanto, que a enfermagem como prática comunitária se cunhou de novos significados conceituais, possibilitados pela concepção de saúde coletiva, campo ainda em constituição e que, crescentemente, vem assumindo diversas formas e abordagens.
O Ministério da Saúde criou, em 1994, a Estratégia Saúde da Família (ESF), que no começo se chamou Programa de saúde da família 
A estratégia nasceu na tentativa de auxiliar a população com uma equipe Sistematizada e orientada - que envolve médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, odontólogos e Agentes Comunitários de Saúde (ACS), a ESF busca discutir e ampliar o tradicional modelo sanitário médico-curativista, para a compreensão de uma abordagem coletiva, multi e Inter profissional, centrada na família e na comunidade.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.