A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
6 pág.
Calendário de Imunizações - MS

Pré-visualização | Página 1 de 2

Mári� Sale�
Calendári� d� Imun�açõe�
No Brasil, o Ministério da Saúde (MS), por meio do Programa Nacional de Imunizações
(PNI), criado em 1973, disponibiliza gratuitamente a maior parte das vacinas
recomendadas tanto pela Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP)
como por outras instituições mundiais de referência no assunto
Conceitos Básicos do Tema:
• Vacinação: Aplicação de um ou mais agentes para a estimulação do sistema imune
• Imunização: Estimulação da resposta imune. Ativa: Administração de antígenos →
Resposta imune do organismo para reconhecer e neutralizar ou eliminar.
Proteção duradoura. Passiva: Imunoglobulinas (Anticorpos).
Transitória. Ação imediata | Natural: Gestação e Amamentação | Artificial: Soro antiofídico
Cadeia ou Rede de Frio: - Vacinas são produtos termolábeis; - 2 a 8°C;
- Armazenagem, conservação, manipulação, distribuição e transporte.
Vacina Atenuada - Vacina composta por bactérias ou vírus vivos que perderam a virulência
após cultivo sob condições adversas, mas que mantiveram as propriedades de se replicar e
de produzir imunidade sem causar a doença; - São, em geral, efetivas com a administração
de apenas uma dose, e a proteção é de longa duração, provavelmente por toda a vida;
Vacina Inativada: - Vacina composta por bactérias ou vírus mortos, que, após replicação
em meios de cultura, são inativados por procedimentos químicos ou físicos.
- Mais de uma dose é necessária para a imunização, na intenção de manter
uma concentração adequada de anticorpos séricos.
Vacinas Conjugadas: - Fração de diferentes microorganismos purificados ligados
a proteínas, com capacidade de induzir memória imunológica.
Vacinas Combinadas: - Vacinas compostas por diferentes antígenos de vários agentes
infecciosos na mesma apresentação, sendo aplicadas em uma mesma administração;
- Vantagens: diminuição do número de aplicações; maior adesão e cobertura vacinal;
diminuição do custo; menor risco de erro e de acidentes com agulhas.
- Ex: Sarampo, caxumba e rubéola (SCR) ou vacina tríplice viral
Vacina Recombinante: - Antígenos vacinais produzidos pela tecnologia de engenharia
genética; - Produzidas a partir da inserção de um segmento do DNA que codifica o antígeno
desejado no material genético de um microrganismo como, por exemplo, levedura;
- Permite a obtenção de antígenos em grande quantidade
• Vacinas inativadas e de vírus vivos atenuados podem ser aplicadas simultaneamente,
em locais diferentes | • Em relação às vacinas vivas (atenuadas), há necessidade
de intervalo entre elas, que difere conforme a via de administração.
Mári� Sale�
Vias de administração: • Via intradérmica: absorção lenta (Ex: BCG)
• Via oral: absorção TGI (Ex: rotavírus)
• Via subcutânea: absorção lenta de compostos não irritantes (Ex: Febre Amarela)
• Via intramuscular: substância irritantes, absorção rápida (Ex: DT)
• EAPV = Evento Adverso Pós-vacinação | • Os mais frequentes e comuns à maioria
dos imunobiológicos são os locais: dor e edema | • Também comum: Febre
• Os eventos adversos graves são raros: convulsão febril, anafilaxia
• OBS: Contaminação de lotes
• Sempre notificar (Vigilância epidemiológica e Coordenação de Imunização
• Ocorrência de hipersensibilidade (reação anafilática) confirmada após o recebimento
de dose anterior ou a qualquer componente dos imunobiológicos.
OBS: reação imediata! • Reação anafilática: urticária generalizada,
dificuldade respiratória, edema de glote, hipotensão ou choque
• Doença febril aguda grave: • Usuário de dose imunossupressora de corticoide
(mais de duas semanas); • Usuário que necessita receber imunoglobulina,
sangue ou hemoderivados – agentes vivos atenuados
• 3 meses após tto com RT ou Qt imunossupressora
Vacina contra Tuberculose: BCG - Vacina atenuada composta por bactérias
vivas atenuadas, especificamente o bacilo Calmette-Guérin (BCG);
- Protege contra as formas graves de tuberculose, como miliar e meningite;
- Todas as crianças devem receber a BCG o mais precocemente possível
(primeiras 12 horas de vida), de preferência logo após o nascimento, na Maternidade;
- Na rotina, a vacina pode ser administrada em crianças até 4 anos, 11 meses e 29 dias.
- Local de aplicação: Intradérmica, Braço D, ponto de inserção do deltóide
- Complexo primário (pápula, pústula, crosta, úlcera, cicatriz) | - OBS: Mãe com HIV,
vacinar até 18 meses / Bebês com < 2 kg: escassez de panículo adiposo
Mári� Sale�
Vacina contra Pneumococo: Antipneumocócica – Pneumo 10
- Conjugada: sacarídeo da cápsula + proteína
- Decavalente: 10 sorotipos diferentes de Streptococcus pneumoniae
- Inclui os que causam infecção respiratória aguda
- Previne contra infecções invasivas (sepse, meningite, pneumonia e bacteremia)
e otite média aguda (OMA) | - Calendário vacinal: 2 e 4 meses, com reforço aos 12m
- Em crianças entre 12 e 23 meses de idade sem comprovação vacinal
ou com esquema incompleto, administrar uma única dose
- Pode ser administrada simultaneamente com outras vacinas.
Anti-Pneumocócica – Pneumo 23
- Pneumo 23: Protege contra otites, pneumonia, meningite, sepse e outras
síndromes bacterianas invasivas | - Disponibilizadas nos CRIEs
– Centros de Referências para Imunobiológicos Especiais
- Hospital Albert Sabin e Secretaria Estadual de Saúde | - Acima de 2 anos
- Portadores de doenças crônicas - Imunodepressão (HIV, transplantados)
- Idosos acima de 60 anos institucionalizados - Reforço após 5 anos
Vacina Pentavalente - combinada: Difteria (D), Tétano (T), Pertússis (P. Coqueluche)
DTP Hepatite B recombinante --- HBsAg Haemophilus influenzae tipo b --- Hib
Hib: meningite, pneumonia, epiglotite, celulite, artrite séptica,
osteomielite, pericardite e sepse
- Calendário Vacinal: 2, 4 e 6 meses de idade + 2 reforços de DTP aos 15 meses e 4 anos
- Via de administração: IM profunda
- Contraindicação específica: quadro neurológico em atividade
dT: - Para crianças que não receberam a Penta e têm mais de 7 anos de idade
- Para pessoas com passado vacinal desconhecido ou que necessitam completar
o esquema; - Reforços de 10/10 anos por toda a vida, incluindo adultos.
OBS: Gestantes Passado vacinal desconhecido: 3 doses de DT
Esquema completo: reforço dTPa após 20 semanas
Hib: Pessoas com mais de 1 ano não imunizadas com pentavalente:
- Imunocompetentes: dose única até no máximo 19 anos de vida |
- Imunodeprimidos: duas doses com intervalos de 4 a 8 semanas até no máximo 19 anos
DTP + Hib ou Vacina Tetravalente:
- Vacinas inativadas compostas | - Protegem contra pneumonia, epiglotite, meningite, sepse,
entre outras síndromes bacterianas invasivas | - IM | - Calendário: 2, 4 e 6 meses de idade
- A SBP enfatiza a necessidade da dose de reforço após um ano de idade
Mári� Sale�
Vacina contra Influenza (Gripe):
Anti-Influenza - Vacina inativada (Fragmentos do vírus)
- Trivalente: 3 tipos – A B C (A e B: epidemias sazonais, hospitalizações e mortes)
- Aplicação anual (base em informações mundiais da cepa circulante do ano anterior)
- Pode ser realizada junto com as demais vacinas do calendário
- Efeito maior na prevenção de gravidade que na prevenção de infecção
- Grupos elegíveis 6 meses – 6 anos > 60 anos gestantes e puérperas portadores
de doenças crônicas profissionais de saúde situação prisional indígenas
Vacinas contra COVID - Vacina contra SARS-CoV-2
- Objetivo: induzir o sistema imunológico a produzir anticorpos especialmente
contra a “proteína S” (spike) presente na superfície do novo coronavírus.
- Pelo menos 80 vacinas diferentes no mundo | - Em 17 de janeiro de 2021, a ANVISA
aprovou, para uso emergencial, duas vacinas para auxiliar no combate à COVID-19:
A Coronavac® (Buntantan) e a Covishield® (AstraZeneca).
Mais recentemente, recebemos também a Cominarty® (Pfizer).
Mári� Sale�
Vacina contra SARS-CoV-2:
Efeitos Adversos: - Até este momento temos um expressivo número de pessoas
que já receberam algum tipo de vacina contra a Covid-19 em todo o mundo
- A avaliação destas vacinas no mundo demonstrou adequado perfil de segurança
- A maioria dos eventos adversos foi dor no