A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
13 pág.
Implantodontia - Radiologia nas especialidades odontológicas

Pré-visualização | Página 1 de 1

Radiologia nas especialidades odontológicas – IMPLANTODONTIA Letícia Moda 93 
 Paciente com indicação para implante com conformação clínica 
 Planejamento auxiliado pelo computador: 
 
 Todos nós estamos expostos a radiação diariamente, devemos analisar em relação à 
necessidade dessa exposição a mais em exames 
 
 
 A tecnologia de implantes permitiu que o dentista ajude o paciente a recuperar a habilidade 
de mastigar normalmente e a funcionar sem complicações 
 
 Os resultados esperados dos sistemas de implantes contemporâneos derivam em parte do 
aumento de técnicas de imagem sofisticadas e programas de software usados em todas as 
fases do tratamento de implante 
 
 
Implantodontia 
 
Principais técnicas realizadas 
 
 A imagem bidimensional normalmente utilizada é geralmente útil e rentável para a seleção 
do paciente e a avaliação inicial, como as imagens panorâmica e periapical. No entanto, 
essas modalidades fornecem visualização transversal ou analise interativa da imagem, que 
podem ser obtidas com as técnicas de imagem mais sofisticadas disponíveis atualmente 
 
 
 A técnica ideal de imagem para o implante dentário deve ter diversas características 
essenciais, incluindo: 
 
 Normalmente uma combinação de técnicas de imagem é utilizada 
 As técnicas de imagens disponíveis incluem: 
 
 As radiografias periapicais geralmente são usadas para avaliar o estado de formação 
dentaria e o osso alveolar remanescente na dimensão mesiodistal 
 
 Essas radiografias por software também são utilizadas para determinar a altura vertical, 
morfologia e qualidade óssea (densidade óssea, quantidade de osso cortical e quantidade 
do trabeculado ósseo). 
 Embora facilmente disponível e barata, a radiografia periapical tem limitações geométricas 
e anatômicas 
 Quando os dentes estão presentes, as imagens são geralmente feitas com a técnica do 
paralelismo, criando uma imagem com aumento e diminuição mínimos 
 
 
 Importante no diagnóstico conhecermos os padrões morfológicos de maxila e mandíbula 
 Reabsorções mínimas, moderadas, graves 
 Devido às variações na morfologia da crista alveolar edêntula residual, a crista pode 
não ter o mesmo “eixo longo” que um dente 
 
 
 Para implantes, a radiografia oclusal também pode ser usada. 
 Como as imagens periapicais são incapazes de fornecer qualquer informação 
transversal, radiografias oclusais podem ser usadas para determinar a dimensão 
vestíbulo-lingual do rebordo alveolar mandibular 
 Embora a oclusal tenha alguma utilidade, ela registra apenas a porção mais larga da 
mandíbula, que tipicamente se localiza inferiormente ao rebordo alveolar 
 
 
 Em relação às imagens cefalométricas oblíquas-laterais e laterais e implantes: 
 
 
 Em relação às panorâmicas em implantodontia 
 
 
 Em relação à tomografia computadorizada de multidetectores (helicoidal) e imagem de 
feixe cônico reformatada: 
 
 
 
 
 Na teoria, nem na prática também, não tem-se considerado a correlação entre idade 
óssea. A tomografia helicoidal pode detectar essa densidade e qualidade óssea. A 
tomografia computadorizada cone beam nos dá alguma informação sobre isso, mas não 
tão precisamente, assim como a panorâmica e periapical. 
 
 
 
 
 
 
 
 Uso do guias para cirurgia de implantes em adição com uso de tecnologias 
 
 
 
 Sinais radiográficos relacionados à falha dos implantes endósseos