A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
Métodos avançados de diagnóstico por imagem

Pré-visualização | Página 2 de 2

que a gordura se apresentam em 
hipersinal (esbranquiçada) já a água em hipossinal (escurecido/preto) 
 
 Imagens T2 ou imagens ponderadas em T2: a água se apresenta em hipersinal 
(esbranquiçada) 
 
 
Essas características em ambas as imagens, pode gerar um diagnóstico acerca do conteúdo 
dentro de determinados cistos por ex. Na imagem acima, o conteúdo é líquido, pois está hiposinal 
na T1 e hipersinal na T2. Se o conteúdo fosse sólido, seria hiposinal em ambas as imagens T1 e 
T2. 
 
 
Tomografia computadorizada (médica / espiral) 
 Essa técnica foi uma revolução na medicina e a odontologia adotou esse método 
(estomatologia, cirurgia, implantodontia) 
 A grande vantagem em relação à radiografia é eliminar algumas limitações em relação: à 
bidimensionalidade (sobreposição de imagens) e distorção geométrica 
 Foi desenvolvida pelo engenheiro Godfrey Hounsfield e o biólogo Alan Cormack – Nobel 
1979 
 O aparelho é semelhante ao aparelho de ressonância magnética, o paciente é posicionado 
deitado na maca, que se desloca p/ parte circular (gantry). Em uma sala externa (work 
station) existe um comando conectado a um computador. O primeiro passo quando o 
paciente é posicionado no aparelho é a realização de uma radiografia lateral (scout) sem 
intenção de diagnostico, mas apenas para delimitar ao aparelho qual será a região a ser 
tomografada. Uma vez dada o comando, a maca se desloca gerando sequencialmente 
imagens axiais (transversais) do paciente ao longo do eixo do paciente. Dentro do gantry, 
tem-se um conjunto rotatório com fonte de radiação de um lado e detectores digitais do 
lado oposto. Essa fonte emite feixes de radiação colimado (direcionado) e esse conjunto 
gira ao redor do paciente à medida que ele vai adentrando ao aparelho. Com isso, vão 
sendo lançadas fatias da região que está sendo tomografada 
 
 
 
 
 Essa tomografia em que o paciente fica deitado e tem o feixe de radiação em forma de 
leque é chamado de Tomografia Computadorizada Médica, mas não é um termo adequado 
pois utilizado por outras áreas. Está mais presente em hospitais ou clinicas de radiologia 
médica e é conhecida também por Fan beam, Feixe em leque, Helicoidal, Espiral, 
Multicanal, Multislice, Multidetectores. 
 Vantagens da TC: 
 Eliminação de sobreposições 
 Reconstruções e recortes de imagens em diferentes planos e em 3D 
 Medidas lineares (mensurações confiáveis / precisas) 
 Densidade (coeficientes de atenuação em unidades Hounsfield (UH) 
 Quanto maior o valor: mais denso o tecido 
 Como referência, foi padronizado a água como valor 0, de modo que tudo 
que for mais denso que a água vai ter valores positivos e o que for menos 
denso que a água terá valores negativos 
 
 
Caso clínico 1: extração – dentista falou que no meio da cirurgia o dente sumiu. Em TC, o dente 
estava em um tecido mole e não no interior do osso mandibular. 
 
Caso clínico 2: não conseguimos por radiografia determinar o percurso do canal mandibular e se 
o dente esta por V ou L. No corte axial da TC, vemos que o canal está entre as raízes, sendo uma 
cirurgia de alto risco de dano vascular. 
 
 
 Limitações da TC médica/espiral: 
 Artefatos metálicos interferem na imagem, inclusive gutapercha 
 Custo elevado 
 Dose de radiação relativamente alta