A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
Condutas odontológicas  em pacientes com distúrbios endócrinos

Pré-visualização | Página 1 de 1

O diabetes é causado pela subprodução de insulina ou pela 
resistência dos receptores de insulina. O diabetes é dividido 
em diabetes insulino-dependente (tipo 1) e diabetes não-
insulino-dependente (tipo 2). Os procedimentos cirúrgicos 
devem ser realizados no início do dia, utilizandose um 
programa de redução de ansiedade. O paciente deve ser 
instruído a fazer uma refeição normal e a fazer uso normal 
de suas medicações. Além disso, é extremamente importante 
realizarmos ou solicitarmos a aferição de glicose do paciente antes de qualquer intervenção cirúrgica, 
pois a descompensação irá contraindicar o procedimento. 
Ainda, anestésicos com adrenalina devem ser evitados, mesmo em pacientes com a doença 
compensada. A adrenalina provoca a quebra de glicogênio em glicose, podendo resultar em 
hiperglicemia. Por isso, tende-se a escolher a prilocaína com felipressina ou mepicavaína sem 
vasoconstritor. As pessoas com diabetes bem controlado não são mais suscetíveis a infecções do que 
as pessoas que não têm diabetes, mas elas têm maior dificuldade de conter as infecções. A dificuldade 
em controlar infecções é mais significativa nas pessoas com diabetes não controlado. Portanto, uma 
cirurgia bucal eletiva deve ser adiada em pacientes com diabetes não controlado até que essa 
alteração esteja corrigida.. 
1. Adiar a cirurgia até que o diabetes esteja controlado e consultar o médico do paciente anteriormente 
a qualquer procedimento. 
2. Agendar uma consulta de manhã e evitar consultas longas. 
3. Usar um protocolo de redução de ansiedade. 
4. Monitorar sinais vitais e sinais de hipoglicemia antes, durante e após a cirurgia. 
5. Manter a comunicação verbal com o paciente durante a cirurgia. 
6. Orientar o paciente a tomar o seu desjejum normal antes da cirurgia e tomar a dose usual de 
insulina. 
Os pacientes com doença na glândula tireoide tratada podem submeter-se a cirurgia bucal com 
segurança. Entretanto, pacientes com evidência clínica de hipertireoidismo ou com hipertireoidismo não 
tratado possuem contraindicação no uso de adrenalina. 
 Cabelos finos e quebradiços 
 Hiperpigmentação cutânea 
 Sudorese excessiva 
 Taquicardia 
 Palpitação 
 Perda de peso 
 Instabilidade emocional 
 Exoftalmia (globo ocular saliente) 
 Edema na região na tireóide. 
1. Adiar a cirurgia até que a disfunção da glândula tireoide esteja controlada. 
2. Monitorar os sinais vitais. 
3. Limitar a quantidade de epinefrina utilizada. 
As doenças do córtex suprarrenal podem causar 
insuficiência suprarrenal. 
Os sintomas da insuficiência suprarrenal primária incluem 
fraqueza, perda de peso, fadiga e hiperpigmentação 
cutânea e das mucosas. 
No entanto, a causa mais comum de insuficiência 
suprarrenal é a administração crônica de corticosteroides 
(insuficiência suprarrenal secundária). Muitas vezes, os pacientes que ingerem corticosteroides 
regularmente apresentam “faces em forma de lua”, “giba de búfalo” e uma pele fina e translúcida. A 
sua incapacidade de aumentar os níveis de corticoide endógeno em resposta ao estresse fisiológico 
pode fazer com que se tornem hipotensos, sujeitos à síncope, nauseados e febris durante a cirurgia 
bucal prolongada. O médico do paciente deve ser consultado em relação à necessidade de uma 
suplementação com esteroides. Em geral, os procedimentos menos invasivos necessitam somente de 
um protocolo de redução de ansiedade. Dessa forma, os esteroides suplementares não são 
necessários para a maioria dos procedimentos odontológicos.