A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
7 pág.
Relatório aula prática

Pré-visualização | Página 1 de 1

CENTRO UNIVERSITÁRIO MAURÍCIO DE NASSAU – UNINASSAU TERESINA 
DISCIPLINA HISTOLOGIA 
CURSO: ENFERMAGEM 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
RELATÓRIO AULA PRÁTICA 
Lâminas Microscópia 
 
 DOCENTE: Gabrielli Alves Da Silva 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 TERESINA-PI, 2020 
1- Pele Palmar 
 
 
A camada mais externa é formada por células mortas cheias de queratina. Logo abaixo, 
apresenta células pavimentosas ou achatadas. Temos também o epitélio que apresenta 
células poliédricas. A função da pele palmar é a barreira de proteção. 
A pele é o maior órgão do corpo e é responsável por certa de 16% de todo nosso peso 
corporal. Ela também é formada por duas camadas básicas: A epiderme e a derma. A 
epiderme é formada por tecido epitelial, e a derme é formada por tecido conjuntivo. 
Existe ainda a hipoderme, que não é uma camada da pele, e está localizada logo após a 
derme, garantindo a união entre pele e outros órgãos. 
Na pele palmar temos uma pele queratinizada, camada basal, camada espinhosa e 
epitélio estratificado pavimentoso. 
• Pele Queratinizada: A queratina é uma proteína produzida pelas células 
queratinócitos. Nas peles lipídicas, a queratina se acumula na superfície, ou seja 
na camada córnea, levando a um espessamento da epiderme, o que caracteriza 
uma pele grossa e queratinizada. 
• Camada Basal: Caracteriza-se por ser rica em células-tronco, por isso é também 
chamada de camada germinativa. É essa camada a principal responsável pela 
renovação da epiderme. Nela, encontramos ainda os melanócitos, células 
produtoras de melanina, um pigmento responsável por dar cor á pele e aos pelos. 
• Camada Espinhosa: Caracteriza-se pela presença de desmossomos, que 
garantem a união das células dessa camada. Devido a presença dessas estruturas, 
observa-se um aspecto espinhoso. 
• Epitélio Estratifícado Pavimentoso: O epitélio estratificado pavimentoso 
queratinizado é encontrado normalmente em superfícies secas, como a pele, as 
células da camada mais superficial não apresentam núcleo, contêm abundante 
quantidade de queratina, de modo a prevenis a perda de água e a penetração de 
agressões químicas e físicas. 
 
2- Lábio 
 
A superfície externa do lábio é formada por tecido epitelial estratificado pavimentoso 
queratinizado. Abaixo do epitélio há as papilas dérmicas, região onde ocorre a 
interdigitação entre a epiderme e a derme. 
Os lábios compõem a mucosa que cobre a boca e podem ser superior ou inferior. Suas 
características dependem da herança genética do indivídeuo. Na região labial exterior há 
folículo piloso, glândula sebácea, glândula sudorípara, muscosa com queratina e 
conjuntivo denso. Já no seu interior tem uma muscosa e glândulas salivares. 
Em sua irrigação encontramos a artéria facial, que alimenta a artéria labial superior, 
localizada detrás do músculo orbicular oral. Quanto a artéria labial inferior a mesma é 
suprida também pela labial inferior e labiomentonina. 
 
3- Corpúsculos de Meissner 
 
 
O sentido do tato é um dor cinco sentidos, mas, diferentemente dos outros sentidos, ele não é 
encontrado em uma região específica do corpo, e sim em todas as regiões da pele. 
Os corpúsculos de meissner são encontrados nas regiões da pele que não apresentam pelo e são 
especializados em captar estímulos táteis. São formados por um axônio mielínico, cujas 
ramificações terminais se entrelaçam com células acessórias. 
São a parte sensitiva, receptores do tato e sistema nervoso. 
 
4- Ossificação Intramembranosa 
 
A ossificação intramembranosa é caracterizada pela formação de tecido ósseo 
diretamente a partir da mesênquima. Os ossos chatos, como os ossos parietal e occipital, 
são formados usando esse processo. 
 Fatos importantes: 
• Ossificação intramembranosa forma ossos chatos e irregulares 
• Células mesenquimais diferenciam-se em osteoblastos ( secretam matriz óssea) 
• Osteoblastos diferenciam-se em osteócitos 
• Osteoblastos criam uma rede de trabéculas e espículas 
A ossificação intramembranosa forma ossos chatos e irregulares. Nesse processo, as 
células mesenquimais diferenciam-se diretamente em osteoblastos, células 
especializadas que secretam matriz óssea. À medida que os osteoblastos ficam alojados 
dentro da matriz secretada por estes, eles ficam progressivamente mais distantes uns dos 
outros, embora permaneçam conectados através de processos citoplasmáticos finos. 
 
5- Cartilagem Fibrosa 
 
A cartilagem fibrosa é encontrada nos discos intervertrebais, sínfise púbica, em tendões 
e ligamentos na inserção de músculos. Essa cartilagem está sempre associada com 
tecidor conjuntivo denso, apresenta acidofilia por conter grande quantidade de fibras 
colágenas tipo I, e apresenta pouca matrix estracelular. As numerosas fibras de colágeno 
constituem feixes, que seguem uma orientação aparentemente irregulaar entre os 
condrócitos ou um arranjo paralelo ao longo do condrócito em fileiras. Essa orientação 
é influênciada pelas forças que atuam sobre a fribrocartilagem. Não existe pericôndrio, 
sua nutrição é feita pelo liquido sinovial. Apresenta a função de sustentação e 
resistência. Possui grande quantidade de fibras colágenas, ocupando quase que a 
totalidade dos espaços intercelulares, assemelhando-se ao tecido conjuntivo denso. É 
encontrado principalemente entra as vertebras, firmando os disco intervertebrais, 
contribuindo com a flexibilidade e amortecimento. 
 
6- Tecido Adiposo Multilocular 
 
Esse tipo de tecido adiposo é responsável pela regulação da temperatura corporal. É 
encontrado principalmente em animais que hibernam. Nos seres humanos está presente 
em recém nascidos, fica restrito a região específicas nos adultos. Recebe o nome de 
multilocular por causa das várias gotas de gorduras suspensas no citoplasma dos 
adipócitos. Eles ficam com aparência esponjosa quando observados ao microscópio. 
Trambém é conhecido como gordura marrom ou parda. 
As gotas de gordura ocupam quase todo espaço da célula, restanto pouco cito´lasma ao 
redor, O núcleo fica no centro ou na periferia. Também estão presentes muidas 
mitocôndrias e capilares. 
As mitocôndrias transformam a energia dos lipídios em energia térmica. Essa energia é 
liberada no sangue, aumentando a temperatura corpotal e ajudando a acordar os animais 
em hibernação. 
• Funções: 
Reserva enerética; Isolamento térmico; Preenchimento e Proteção contra 
impactos . 
 
REFERÊNCIAS: 
 
https://www.biologianet.com/anatomia-fisiologia-animal/sistema-
tegumentar.htm 
https://conhecimentocientifico.r7.com/labios/ 
https://www.kenhub.com/pt/library/anatomia/formacao-de-osso-ossificacao 
https://mundoeducacao.uol.com.br/biologia/tato. 
https://www.unifal-mg.edu.br/histologiainterativa/tecido-cartilaginoso/ 
https://www.todamateria.com.br/tecido-adiposo 
https://www.biologianet.com/anatomia-fisiologia-animal/sistema-tegumentar.htm
https://www.biologianet.com/anatomia-fisiologia-animal/sistema-tegumentar.htm
https://conhecimentocientifico.r7.com/labios/
https://www.kenhub.com/pt/library/anatomia/formacao-de-osso-ossificacao
https://mundoeducacao.uol.com.br/biologia/tato.htm#:~:text=Os%20corp%C3%BAsculos%20de%20Meissner%20s%C3%A3o,especializados%20em%20captar%20est%C3%ADmulos%20t%C3%A1teis.&text=As%20termina%C3%A7%C3%B5es%20nervosas%20livres%2C%20como,t%C3%A9rmicos%2C%20qu%C3%ADmicos%20e%20especialmente%20dolorosos.
https://www.unifal-mg.edu.br/histologiainterativa/tecido-cartilaginoso/
https://www.todamateria.com.br/tecido-adiposo/#:~:text=citoplasma%20na%20c%C3%A9lula.-,Tecido%20Adiposo%20Multilocular,a%20regi%C3%B5es%20espec%C3%ADficas%20nos%20adultos.