A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
5 pág.
Sinalização Celular

Pré-visualização | Página 1 de 2

Sinalização Celular 
➱ De modo geral, como ocorre a 
Sinalização Celular? 
• Primeiro passo: as células sinalizadoras emitem 
moléculas de sinalização para o meio o LEC, 
essas substâncias irão se difundir pelo líquido 
intersticial ou serão transportadas pela corrente 
sanguínea. 
↪ Essa molécula sinalizadora atuará como um 
ligante na proteína receptora. 
↪ Esse ligante também pode ser conhecido como 
primeiro-mensageiro, uma fez que carrega a 
informação que chegará à célula-alvo. 
! ! ! MOLÉCULAS S I NAL IZADORAS SÃO 
MED IADORES QU ÍM I COS : MOLÉCULAS 
SINTETIZADAS E LIBERADAS POR UMA CÉLULA 
QUE INDUZEM UMA RESPOSTA POR ESSA 
MESMA CÉLULA OU POR OUTRA ESPECÍFICA. 
EX: NEUROTRANSMISSORES, HORMÔNIOS, 
CÉLULAS HEPÁTICAS !!! 
• Segundo passo: as células receptoras irão 
receber essa molécula sinalizadora caso possuam 
uma proteína receptora apropriada para aquele 
sinal. 
↪ A ligação ligante-receptor ativa o receptor, que 
por sua vez ativa uma ou mais moléculas 
sinalizadoras intracelulares. 
• Terceiro passo: a última molécula sinalizadora na 
via irá gerar uma resposta na célula. 
* Uma célula só será capo de responder à um sinal 
se ela possuir um sítio de ativação específico 
(composto por proteínas receptoras apropriadas 
para aqueles estímulo) - a relação entre o sítio de 
ativação e molécula sinalizadora atua como uma 
espécie de “sistema chave-fechadura”. 
* Assim que a. molécula sinalizadora se liga a 
proteína receptora, o metabolismo celular muda 
afim de produzir uma resposta. 
* As proteínas receptoras podem estar na 
membrana plasmática ou no citosol. 
↪ mediador químico lipofílico: atravessa a MP e se 
liga à um receptor disposto no citosol. Ex: 
esteróides. 
↪ mediador químico lipofóbico/hidrofílico: não 
atravessa a MP e se agrega à um receptor disposto 
na membrana. 
➱ Tipos de Sinalização: 
→ SINALIZAÇÃO ENDÓCRINA: o percorre longas 
distâncias (insulina, hormônios endócrinos - a maioria 
dos hormônios atuam desta maneira…) 
↪ Ex: o sistema endócrino possui hormônios na 
hipófise que irão atuar no ovário - o hormônio irá 
cair na corrente sanguínea e é conduzido através da 
circulação sistêmica até a célula-alvo. ADH também 
sofre sinalização endócrina, ele é produzido por um 
neurônio do hipotálamo e é transportado pela 
circulação sistêmica até o rim. 
→ SINALIZAÇÃO PARÁCRINA: sinais são trocados 
entre células próximas (células vizinhas), o MQ 
(mediador químico) é conduzido por uma pequena 
distância até a célula-alvo. - está ligada à fatores de 
crescimento. Ex: gástrica e somatostatina. 
→ SINALIZAÇÃO AUTÓCRINA: célula libera um MQ 
que irá atuar nela mesma para manter sua própria 
sobrevivência . Ex: fatores de crescimento 
epidérmico. 
→ SINALIZAÇÃO SINÁPTICA: transmissão neuronal 
ou sináptica - mecanismo específico. 
→ SINALIZAÇÃO INTÁCRINA: MQ é sintetizado e 
atua intracelularmente na mesma célula que o 
produz. 
* Diferença entre a Sinalização Autócrina e 
Intácrina: 
↪ CONTROLE INTÁCRINO: a atuação é intracelular 
(célula sinaliza e recebe o sinal) - o DNA irá mandar 
um sinal sobre qual MQ deve ser produzido, esse 
mediador irá até o sítio receptor disposto NO 
CITOSOL da própria célula, o sinal será 
compreendido iniciando-se uma cascata sinalizadora. 
↪ CONTROLE AUTÓCRINO: o DNA da célula 
manda um sinal sobre qual MQ deve ser produzido, 
após ser sintetizado, esse MQ é mandado para fora 
da célula por exocitose e encontra na MP da célula 
que o produziu um sítio de ativação, onde ocorrerá 
a ligação entre a proteína receptora e o MQ, 
gerando uma cascata sinalizadora. 
➱ Um Ligante pode ter Muitos 
Receptores: 
↪ cé lu l as d i ferentes podem responder 
diferentemente a um tipo de molécula sinalizadora. 
↪ dependendo da quantidade de moléculas 
sinalizadoras liberadas e do tempo que ela fica 
disponível poderão ocorrer diferentes respostas. 
↪ a resposta de uma célula-alvo depende de seu 
receptor ou de suas vias intracelulares associadas, e 
não do ligante!!! 
↪ ex: o neuro-hormônio adrenalina dilata os vasos 
sanguíneos do m. esquelético e contrai os vasos 
sanguíneos do intestino - isso se dá pois a adrenalina 
se liga a diferentes isomorfas do receptor 
adrenérgico nos dois tecidos. 
➱ A mesma Célula pode responder a 
Vários Sinais: 
↪ as células podem exigir sinais múltiplos para 
sobreviver, sinais adicionais para crescer e se dividir 
e ainda outros sinais para se diferenciar. 
* Podem existir vários ligantes para um único 
receptor ou um único ligante para vários 
receptores. 
➱ A Transdução de Sinais: 
↪ a proteína G funciona como um transdutor de 
sinais. 
↪ molécula sinalizadora (MQ) → ativa um receptor 
de membrana → receptor ativo aciona as proteínas 
associadas → altera moléculas intracelulares, 
iniciando uma cascata de sinalização que no final vai 
gerar uma resposta.. 
↪ o segundo mensageiro da cascata atua nos alvos 
intracelulares afim de gerar uma resposta. 
↪ molécula sinalizadora extracelular (MQ) é o 
primeiro mensageiro e as moléculas intracelulares 
formam um sistema de segundo mensageiro. 
* Segundo mensageiro ocorre em receptores 
acoplados à uma proteína G. 
↪ o transdutor converte uma forma de sinal em 
uma forma diferente - converte a mensagem 
extracelular em moléculas intracelulares que iniciam 
uma resposta. 
* Após a transdução do sinal, ocorrerá a 
amplificação deste. Como? A amplificação do sinal 
transforma uma única molécula sinalizadora em 
múltiplas moléculas de segundos mensageiros. 
* A amplificação dá ao corpo maior eficiência 
promovendo um grande efeito a partir de uma 
pequena quantidade de ligante. 
➱ Os Receptores de Membrana: 
→RECEPTOR I ONOTRÓP I CO / RECEPTOR 
ACOPLADO À UM CANAL IÔNICO: 
↪ dependendo do MQ que se ligar à este canal ele 
poderá abrir ou fechar, permitindo que um íon 
entre ou saia por ele. 
↪ Ex: o receptor nicotínico de acetilcolina abre o 
canal de sódio para que Na+ entre na célula 
(passagem a favor do gradiente), essa entrada de 
sódio na célula modificará o LIC gerando uma 
resposta. 
SÓDIO ENTRA E POTÁSSIO SAI 
SE UM CANAL DE SÓDIO FOR ABERTO: SÓDIO 
ENTRA NA CÉLULA. 
SE UM CANAL DE POTÁSSIO FOR ABERTO: 
POTÁSSIO SAI DA CÉLULA. 
MAIOR [Na+] NO LEC 
MAIOR [K+] NO LIC 
POR ISSO Na+ entra e K+ sai (transporte a favor do 
gradiente) 
* A ENTRADA DE CA2+ ATIVA AS CÉLULAS DO 
RET ÍCULO SARCOPLASMÁT ICO PARA 
AUMENTAR A LIBERAÇÃO DO Ca2+ QUE ESTÁ 
“PARADO"NA CÉLULA. 
↪ Rivotril atua em um receptor ionotrópico 
acoplado diretamente a um canal iônico, quando 
o Rivotril se liga ao receptor iônico do canal que 
está fechado, esse canal é aberto e permite a 
entrada de cloreto (Cl-) na célula (a favor do 
gradiente - cloreto entra potássio sai). Os 
receptores iônicos apresentam sítios alostéricos 
ou modulatório (sítio em uma enzima que ao 
ligar-se a um modulador, leva a enzima a sofrer 
uma mudança conformacional que pode alterar 
as propriedades catalíticas ou de ligação da 
enzima). No caso do Rivotril (que é um BZD-
benzodiazepínico), ele se ligará ao GABA 
potencializando a entrada de cloreto na célula - 
alteração intracelular, o LIC já é naturalmente 
mais negativo e ainda entrará Cl- aumentando a 
quantidade de cargas negativas no LIC, com 
isso, algumas atividades do sistema nervoso 
ficam deprimidas (diminuem). 
S Ã O E X E M P L O S D E R E C E P T O R E S 
IONOTRÓPICOS: 
* O Nach é um receptor de acetilcolina que irá 
abrir um canal de sódio. 
* GABA atua na abertura de canais iônicos. 
* Nmda: é um receptor de glutamato, principal 
neurotransmissor excitatório do SNC - ele é 
capaz de abrir um canal iônico, permitindo a 
entrada de Ca2+ e Na+ na célula, gerando 
uma resposta intracelular. 
→RECEPTOR METABOTRÓPICO/RECEPTOR 
ACOPLADO À UMA PROTEÍNA G: 
↪ existência de um receptor que é uma proteína 
transmembranar ligada à uma proteína G 
↪ a proteína G é uma proteína periférica que 
quando ativada gera uma cascata de sinalização 
intracelular, fazendo com que um substrato se 
transforme em um segundo