A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
Petição Incial

Pré-visualização | Página 1 de 1

Petição Inicial. 
É a ferramenta processual pela qual o contribuinte se utilizará, por meio de seu advogado, a 
fim de resolver um problema que não consegue solução por conta própria. 
No direito tributário não há um código de processo especifico por isso utilizamos leis 
especiais (Lei de execução fiscal, mandado de segurança) e o Código de Processo Civil a fim de 
estruturar e fundamentar o direito processual. Além do mais podemos dividir as peças 
processuais em 
 
 
 
 
 
 
 
Quando vou fazer uma inicial? 
 Toda vez que teu cliente: 
 Declarar um direito ... Mandado de Segurança PREVENTIVO/ DECLARATÓRIA 
 Desconstituir ato/lançamento/ auto de infração... Mandado de Segurança 
REPRESSIVO ANULATÓRIA 
 Pagar ... CONSIGINAÇÃO EM PAGAMENTO 
 Restituir .... REPETIÇÃO DE INDÉBITO 
 Defender em execução fiscal ... EMBARGOS/EPE 
 
A estrutura das peças objetivas segue 
esse padrão, com algumas 
peculiaridades que serão modificadas, 
entretanto essa é a base de 7 peças 
processuais. 
Toda a estrutura de petição inicial está 
elencada no artigo 319 do CPC. 
Lembrando que a tutela de urgência ou 
de evidencia está elencada nos artigos 
294, 300, 311 do CPC. 
E o depósito está no artigo 151 II do 
CTN e Súmula 112 do STJ. 
 
 
Endereçamento (juiz) – 319 I CPC 
Qualificação do Requerente - 319 II CPC 
Fundamento da Peça 
Nome da Peça 
Qualificação do Requerido - 319 II CPC 
Cabimento 
Fatos - 319 III CPC 
Direitos 
Tutela de Urgência/ Deposito 294 CPC 151 CTN 
Pedidos 319 IV CPC 
Valor da Causa 319 V CPC 
Local ... Data ... 
Advogado... OAB .... 
 
Processo subjetivo. 
 
Processo objetivo 
 
Recursos. 
 
Mandado de segurança; 
Ação declaratória; 
Ação anulatória; 
Ação de consignação em 
pagamento; 
Ação de repetição do indébito 
tributário; 
Embargos à execução fiscal 
Exceção de pré-executividade. 
 
ADI 
ADO 
ADC 
ADPF 
 
Agravo de instrumento 
Apelação 
Agravo de instrumento 
Recurso ordinário 
Embargos de declaração 
Recurso especial 
Recurso extraordinário. 
Agravo em Resp. ou RE. 
Embargos de divergência. 
 
Valéria Quaggio 
@dicasjuridicas.val 
Ponto 1. 
Endereçamento: é para onde você vai mandar o processo, ou seja, qual juízo irá julgar sua 
pretensão. 
Primeiro para montar o endereçamento precisa verificar qual o juiz competente, o juiz federal 
ou juiz estadual. 
 
Douto Juízo Federal .... 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Douto Juízo de Direto ... 
 
 
 
O segundo passo para o endereçamento é definir a vara. 
 
 Federal > Vara dos Juizados especiais Federais 
 Estadual> Vara dos Juizados especiais da Fazenda 
Publica. 
 
 
 
 
 
 
 
Federal > Douto Juiz Federal da ... Vara (Federal/ 
Fazenda Pública)... 
Estadual > Douto Juiz de Direito da ... Vara (Civil/ 
Fazenda Pública) 
 
E por ultimo tem que definir qual o foro em que irá tramitar o processo, ou seja o município 
e o estado. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Justiça federal. 
Art. 109, I, da CF. 
Art. 109. Aos juízes federais compete 
processar e julgar: 
I - as causas em que a União, entidade 
autárquica ou empresa pública federal 
forem interessadas na condição de 
autoras, rés, assistentes ou oponentes, 
exceto as de falência, as de acidentes 
de trabalho e as sujeitas à Justiça 
Eleitoral e à Justiça do Trabalho; 
. 
Se não tiver interesse 
dessas pessoas 
mencionadas no 
artigo ao lado 
Será competência da justiça 
estadual. 
 
Vara dos juizados. 
Lei 10259/01 
Lei 1215309 
 
Requisitos cumulativos: 
Ser pessoa física, ME ou EPP, 
O valor da causa ser até 60 
salários mínimos 
 
Se o enunciado não 
trouxer esses 
requisitos será .... 
 
 
Da Vara comum. 
 
Regra: 
Domicilio do autor. 
 
Quando o réu for: 
União, Estado e Distrito 
Federal 
 
Exceção: 
Domicilio do réu. 
 
Quando o réu for: 
Município. 
Art. 51 § único CPC 
Art. 52 § único CPC 
 
Art. 46 CPC. 
 
Requisitos Absolutos. 
Se tiver os requisitos será 
juizados 
 
Valéria Quaggio 
@dicasjuridicas.val 
 
 
Federal > Douto Juízo da ... Vara( Federal/Fazenda Publica) da Subseção ... da Seção Judiciaria ... 
Estadual> Douto Juízo de Direito da ... Vara (Civil/ Fazenda Publica) da Comarca ... do Estado ... 
 
 
 
 
 
Ponto 2 
Qualificação do Requerente. 
 
 
Pessoa 
Física 
 
 
 
 
Pessoa 
Jurídica 
 
 
 
 
Ponto 3 
Fundamento e nome da ação. 
 
 
 
 
 
 
Ponto 4 
Qualificação do requerido. 
 
 
 
 
 
Ponto 5 
Cabimento: é justificar o porque de se utilizar daquela ação. Justificar o artigo. 
 
 
 
 
 
 
 
Cabimento não é algo da pratica é só para a FGV. 
 
Ponto 6 
Fatos: é narrar o enunciado com suas palavras, contar a história. 
 
 
Subseção está para 
Comarca 
 
Seção judiciária está 
para Estado. 
 
Falar do artigo com usas palavras 
Falar do caso concreto com as minas palavras 
Finalizar: Portanto é cabível a ação (...) 
 
Nome..., pronome..., estado civil..., profissão.., inscrito no CPF nº..., com 
endereço eletrônico..., residente e domiciliado ..., neste ato representado por 
seu advogado (com procuração em anexo) este estabelecido ... local onde 
recebe intimações. 
 
Nome..., pessoa jurídica de direito privado, inscrito no CNPJ nº..., com 
endereço eletrônico..., estabelecida..., neste ato representado por seu 
advogado (com procuração em anexo) este estabelecido ... local onde recebe 
intimações. 
 
... vem perante Vossa Excelência, com fundamento nos artigos .... ajuizar/opor 
a presente 
NOME DA AÇÃO. 
 
União/Estado/DF/Município...,pessoa jurídica de direito público, inscrito no 
CNPJ nº..., com endereço eletrônico..., estabelecida..., neste ato representado 
por seu representante legal ... nos termos do artigo 75 inciso (I,II,III), pelos 
fatos e fundamentos abaixo aduzidos. 
 
Valéria Quaggio 
@dicasjuridicas.val 
Ponto 7 
Direito: trazer o direito material, falar das inconstitucionalidades, ilegalidades apontadas no 
enunciado. 
 
Ponto 8 
Suspenção da exigibilidade do crédito tributário. 
 
 
 
 
 
 
Primeiro passo verificar a possibilidade de deposito. O enunciado trará de forma expressa: 
 
 
 
 
 
 
Segundo passo verificar a possibilidade de tutela de evidencia. O enunciado fala de forma 
expressa: 
 
 
 
 
 
 
Terceiro passo. Não tem nenhuma as suspenções acima mencionadas. 
Faça: TUTELA DE URGÊNCIA 
 
 
 
 
Ponto 10. 
Pedidos: é o resumo da ação. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Regra 
TUTELA DE URGÊNCIA 
 
Exceção 
Tutela de evidência. 
Deposito 
 
O contribuinte que depositar 
O contribuinte não quer incorrer no risco de 
indeferimento da tutela 
O contribuinte quer evitar os efeitos da mora 
 
O direito da parte está todo documentado 
+ 
O direito está todo evidenciado em súmula 
vinculante. 
 
Probabilidade do direito 
+ 
Perigo de dano. 
 
Ante o exposto requer: 
a) Concessão da tutela .... para suspender a exigibilidade do crédito tributário 
b) Citação da parte contraria para caso queria apresentar contestação 
c) Dispensa na realização de audiência de medicação/ conciliação na forma do artigo 
319 VII CPC. 
d) Que seja possível a realização de todos os meios de provas admitidos em direito 
conforme o artigo 319 VI do CPC. 
e) Que a ação seja julgada PROCEDENTE para.... 
f) Que a parte contraria seja condenada aos ônus sucumbências mais notadamente 
as custas conforme o artigo 82§2 do CPC, e os honorários advocatícios conforme 
artigo 85 §3 do CPC 
Da se o valor da causa R$ .... 
Nestes termos pede deferimento 
Local ... data ... 
Advogado ... OAB.... 
 
Valéria Quaggio 
@dicasjuridicas.val