A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
7 pág.
Exercícios - Industrialização do Brasil - com gabarito

Pré-visualização | Página 1 de 3

Interbits – SuperPro® Web 
1. (Uefs 2018) Os bens de consumo manufaturados, responsáveis por mais de do valor total das importações em 1938-39, recuaram para em 1960. No mesmo período, porém, combustíveis e bens de capital, que correspondiam juntos a dos produtos importados, elevaram suas participações para 
(Felipe Pereira Loureiro. Empresários, e grupos de interesse, 2017. Adaptado.)
Com base no excerto, a economia brasileira, no período de 1938 a 1960, 
a)foi pouco abalada pelos efeitos da crise econômica dos anos trinta e tornou-se autossuficiente na extração de petróleo. 
b)demonstrou capacidade de crescimento industrial sem contar com estímulos e programas econômicos governamentais. 
c)passou por um processo de substituição de importações e de desenvolvimento da indústria automobilística. 
d)aumentou a produtividade industrial com a ampliação do mercado consumidor devido à divisão dos grandes latifúndios entre os camponeses. 
e)cresceu em um quadro econômico de proteção à indústria nacional e de restrições à entrada de capitais estrangeiros no país. 
2. (Fuvest 2017) O período que vai de 1956 a 1967 é considerado como a primeira fase da industrialização pesada no Brasil.
Barjas Negri. Concentração e desconcentração industrial em São Paulo – 1880-1990. Campinas: Unicamp, 1996.
Sobre as características da industrialização brasileira no período de 1956 a 1967, é correto afirmar que
a)houve uma associação entre investimentos no setor estatal e a entrada de capital estrangeiro, que propiciaram a instalação de plantas produtoras de bens de capital.
b)a instituição do Plano de Metas, que teve como principal finalidade incrementar a incipiente industrialização do Rio de Janeiro e de São Paulo, marcou politicamente esse momento do processo.
c)partiu do Estado Brasileiro, de caráter fortemente centralizador e nacionalista, a criação das condições para a nascente indústria têxtil que se instalava no país, por meio de diversos incentivos e isenções fiscais.
d)ocorreu a implantação de multinacionais do setor automobilístico, que se concentraram em São Paulo, principalmente ao longo do eixo da Estrada de Ferro Santos-Jundiaí, em direção a Ribeirão Preto.
e)se trata de uma fase marcada pela política de “substituição de importações”, uma vez que se deu um incremento da indústria nacional, pela abundância de mão de obra. 
3. (G1 - col. naval 2014) Embora o processo de industrialização brasileira tenha sido iniciado na segunda metade do século XIX, o país passou a diversificar o seu parque fabril a partir da década de 1930. Com relação ao desenvolvimento industrial brasileiro, assinale a opção correta. 
a)A adoção de medidas fiscais e cambiais pelo governo do General Eurico Gaspar Dutra possibilitou a planificação da política econômica estatal, a qual privilegiou os setores de bens de consumo produzidos pela indústria nacional. 
b)A política nacional-desenvolvimentista do governo do Getúlio Vargas procurou estimular os investimentos em transportes, comunicações, energia e bens de produção, apoiando a criação da Petrobras e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). 
c)O Plano de Metas do governo de Juscelino Kubitschek inaugurou a política de substituição de importações com forte aporte de capital estrangeiro, que se voltava, preferencialmente, para os setores de bens de produção e de bens de capital. 
d)A política industrial do governo de João Goulart procurou aprofundar a produção de bens de consumo duráveis, para isso, atraiu o capital estrangeiro através de amplas reformas do sistema tributário e bancário, que permitiram àquele capital, remessas de lucros ao exterior. 
e)Os governos militares favoreceram os investimentos externos nos setores de mineração, agricultura, química e farmacêutica. Essas medidas aumentaram a competitividade da indústria brasileira e permitiram que se elevasse o padrão tecnológico do país. 
4. (Unicamp 2012) O Brasil experimentou, na segunda metade do século 20, uma das mais rápidas transições urbanas da história mundial. Ela transformou rapidamente um país rural e agrícola em um país urbano e metropolitano, no qual grande parte da população passou a morar em cidades grandes. Hoje, quase dois quintos da população total residem em uma cidade de pelo menos um milhão de habitantes.
(Adaptado de George Martine e Gordon McGranahan, “A transição urbana brasileira: trajetória, dificuldades e lições aprendidas”, em Rosana Baeninger (org.), População e cidades: subsídios para o planejamento e para as políticas sociais. Campinas: Nepo / Brasília: UNFPA, 2010, p. 11.)
Considerando o trecho acima, assinale a alternativa correta.
a)A partir de 1930, a ocupação das fronteiras agrícolas (na Amazônia, no Centro-Oeste, no Paraná) foi o fator gerador de deslocamentos de população no Brasil.
b)Uma das características mais marcantes da urbanização no período 1930-1980 foi a distribuição da população urbana em cidades de diferentes tamanhos, em especial nas cidades médias.
c)Os últimos censos têm mostrado que as grandes cidades (mais de 500 mil habitantes) têm tido crescimento relativo mais acelerado em comparação com as médias e as pequenas.
d)Com a crise de 1929, o Brasil voltou-se para o desenvolvimento do mercado interno através de uma industrialização por substituição de importações, o que demandou mão de obra urbana numerosa.
5. (Uece 2008) No que se refere à industrialização brasileira, assinale o INCORRETO. 
a)Após a Segunda Guerra Mundial, a queda na capacidade de importação, em virtude da dificuldade cambial e das crises no comércio internacional, leva a industrialização brasileira a inaugurar o processo de substituição de importações. 
b)Além da crise econômica mundial, um dos fatores que contribuíram para o impulso da atividade industrial foi a subordinação ao capital açucareiro paulista que, no início do século XX, dominava a pauta das exportações. 
c)A crescente diferenciação intra-regional, sobretudo entre o Nordeste e as demais regiões brasileiras, ensejou um projeto de industrialização de base autônoma proposto pelo GTDN/SUDENE. 
d)O capital industrial, originado ainda no final do século XIX, foi uma consequência da acumulação do capital no setor cafeeiro. 
6. (Fatec 2017) A Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) foi fundada em abril de 1941, durante o governo Getúlio Vargas, com o financiamento estadunidense, em troca da cessão do uso do porto de Natal (RN) como base militar dos Estados Unidos no decorrer da Segunda Guerra Mundial.
Essa siderúrgica foi construída no município de 
a)Cubatão, localizado no estado de São Paulo, entre a capital e o porto de Santos, maior porto brasileiro na ocasião. 
b)Carajás, no interior do estado do Pará, para aproveitar a maior reserva mundial de minério de ferro, situada naquela localidade. 
c)Volta Redonda, situado entre São Paulo e Rio de Janeiro, as duas maiores cidades brasileiras na época, e próximo ao Quadrilátero Ferrífero. 
d)São Paulo, capital do estado mais rico da federação naquele período e maior consumidor de produtos siderúrgicos e metalúrgicos da América Latina. 
e)Salvador, capital do país naquele momento, grande centro financeiro e industrial, cortado pelas linhas da Rede Ferroviária Federal, que abasteciam os fornos da companhia. 
7. (Ufrgs 2015) A política para o desenvolvimento do governo Getúlio Vargas, no período do Estado Novo, priorizou 
a)a tecnificação da agricultura para exportação. 
b)a promoção da indústria de base, a exemplo da siderurgia. 
c)a estatização dos meios de comunicação, com o surgimento da Embratel. 
d)a produção de bens de consumo, a exemplo da indústria automotiva. 
e)a privatização dos setores industriais de base. 
8. (Uneb 2014) Os dados relativos a essa atividade [petrolífera] no Brasil apontam que ainda faltam ser explorados 90% das áreas com chance de descoberta do petróleo e gás natural. Até o fim desta década, a participação desse segmento no PIB nacional deve dobrar e chegar aos 20%. De fato, depois de quase seis décadas do início das atividades