A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
11 pág.
Exercícios - Estrutura fundiária do Brasil - com gabarito

Pré-visualização | Página 1 de 3

Interbits – SuperPro® Web 
1. (Famerp 2020) De acordo com o último Censo Agropecuário, esse modelode agricultura é a base da economia de90% dos municípiosbrasileiros com até 20 mil habitantes. Além disso, é responsávelpela renda de40% da população economicamenteativa do País e por mais de 70% dos brasileiros ocupados nocampo – 84% dos estabelecimentos rurais respondem poressa lógica. “A tendência é essenúmero crescer cada vezmais, principalmente com a procura por produtos agroecológicos”,afirmao secretário Jefferson Coriteac, do Ministérioda Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
(www.mda.gov.br, 12.06.2018. Adaptado.)
O modelo de agricultura que reúne as características apresentadasno excerto corresponde 
a)à agricultura familiar, que se apresenta restrita em área,mão de obra e capital investidos. 
b)à agricultura orgânica, que se baseia no uso sustentávelda terra e dos insumos utilizados. 
c)à agricultura patronal, que se baseia na contratação demão de obra qualificada para seus cultivos. 
d)ao agronegócio, que se baseia no uso de tecnologia nasdiferentes etapas do processo produtivo. 
e)ao sistema agroflorestal, que se pauta no extrativismo dematérias-primas com alto valor comercial. 
2. (Uerj 2020) COMO A REFORMA AGRÁRIA VEM OCORRENDO NO BRASIL 
O processo de reforma agrária com contornos similares aos atuais se iniciou em 1985, sob o governo de José Sarney. O Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária disponibiliza dados sobre a forma como esse processo vem se dando no Brasil até 2018. No que diz respeito a desapropriações, a reforma agrária ocorreu de forma mais acentuada no primeiro governo do presidente Fernando Henrique Cardoso (1995-2003), mas perdeu fôlego já na metade de seu segundo mandato. O governo Lula (2004-2011) realizou muitos assentamentos, sem retomar, no entanto, as desapropriações.
As informações do texto e a comparação dos dados dos gráficos permitem reconhecer um processo socioespacial, para o conjunto do campo brasileiro, cujo efeito é: 
a)ampliação da pecuária intensiva 
b)declínio da produtividade laboral 
c)manutenção da concentração fundiária 
d)redirecionamento da exportação primária
3. (Fuvest 2020) 
Sobre a produção agrícola brasileira e os dados apresentados nos cartogramas, é correto afirmar: 
a)A agricultura familiar, que utiliza a maior extensão de terras agricultáveis do país, foi responsável pela produção da maior parte do volume agrícola exportado.
b)A agricultura familiar, que utiliza uma extensão de terras menor que a agricultura não familiar, tem destaque na produção de alimentos para o mercado interno.
c)A agricultura não familiar, que detém a maior extensão de terras agricultáveis do país, consiste em uma barreira ao desenvolvimento das atividades ligadas ao agronegócio.
d)A agricultura não familiar, que apresenta o maior número de estabelecimentos rurais no país, é responsável pela produção de parte das chamadas commodities brasileiras.
e)A concentração fundiária foi superada no país em função de a agricultura familiar ocupar, com seus estabelecimentos, a maior parte das terras.
4. (G1 - ifpe 2019) A OPÇÃO DO PAÍS PELO AGRONEGÓCIO FAZ O BRASILEIRO CONSUMIR 5,2 LITROS DE AGROTÓXICOS POR ANO 
O agronegócio cria áreas de monocultivo que destroem toda a biodiversidade, tornando o ambiente propício para elevadas populações de insetos e doenças 
Disponível em: < https://www.cartamaior.com.br10/01/2015 00:00>. Acesso em: 01 out. 2018 (adaptado). 
Sobre o texto, é CORRETO afirmar que 
a)o desmatamento provocado pelo avanço da fronteira agrícola, pelo crescimento do monocultivo, pelo uso intenso de agrotóxicos e fertilizantes químicos correspondem ao processo de modernização da agricultura brasileira. 
b)o agronegócio no Brasil vem provocando a concentração de terras nas mãos dos pequenos e médios proprietários cuja renda é obtida pelo trabalho dos membros da família. 
c)o agronegócio corresponde ao setor agrícola que elimina a manutenção do latifúndio e estimula o crescimento de áreas quilombolas, indígenas e de proteção, e unidades de conservação ambiental. 
d)o agronegócio é dependente das grandes extensões de terra e, por essa razão, desenvolve a política de produção de alimentos saudáveis com a diminuição da utilização de produtos químicos e a diversificação da produção agrícola. 
e)as áreas de monocultivo nas regiões brasileiras apresentam um acelerado processo de distribuição igualitária de terras para o pequeno agricultor que desenvolve o agronegócio intensivo.
5. (G1 - ifce 2019) Leia a canção “O Cio da Terra”. 
Debulhar o trigo 
Recolher cada bago do trigo 
Forjar no trigo o milagre do pão 
E se fartar de pão 
Decepar a cana 
Recolher a garapa da cana 
Roubar da cana a doçura do mel 
Se lambuzar de mel 
Afagar a terra 
Conhecer os desejos da terra 
Cio da terra, propícia estação 
E fecundar o chão 
[...] 
Compositores: Milton Silva Campos Do Nascimento 
Letra de O Cio da Terra © EMI Music Publishing 
A música remete à reflexão sobre a relação do homem com a terra, o que viabiliza a discussão sobre a estrutura fundiária no campo brasileiro. Sobre essa temática, é correto afirmar-se que 
a)nas áreas de assentamento, todos os trabalhadores rurais possuem títulos de propriedade da terra. 
b)a estrutura fundiária apresenta acentuada concentração da propriedade decorrente das formas de apropriação das terras desde o período feudal. 
c)com a Lei de Terras de 1850, todos os trabalhadores do campo passaram a ter acesso à terra, utilizando-a conforme suas necessidades. 
d)a questão agrária é um problema que afeta historicamente a população da maioria dos países latino-americanos, cuja colonização se baseou na exploração mineral e no sistema de plantation. 
e)os boias-frias são trabalhadores regulares, assalariados e com carteira assinada que trabalham nas propriedades de forma permanente. 
6. (Uerj 2019) 
Uma característica econômica comum aos quatro cultivos brasileiros nos quais os agrotóxicos são mais utilizados é a expressiva: 
a)relevância na pauta de exportação 
b)participação na absorção de mão de obra 
c)centralidade na alimentação da população 
d)influência na desconcentração da propriedade
7. (Enem 2018) A agricultura ecológica e a produção orgânica de alimentos estão ganhando relevância em diferentes partes do mundo. No campo brasileiro, também acontece o mesmo. Impulsionado especialmente pela expansão da demanda de alimentos saudáveis, o setor cresce a cada ano, embora permaneça relativamente marginalizado na agenda de prioridades da política agrícola praticada no país. 
AQUINO. J. R.; GAZOLLA. M.; SCHNEIDER. S. In: SAMBUICHI. R. H. R. et aI. (Org.). A política nacional de agroecologia e produção orgânica no Brasil: uma trajetória de luta pelo desenvolvimento rural sustentável. Brasília: Ipea. 2017 (adaptado). 
Que tipo de intervenção do poder público no espaço rural é capaz de reduzir a marginalização produtiva apresentada no texto? 
a)Subsidiar os cultivos de base familiar. 
b)Favorecer as práticas de fertilização química. 
c)Restringir o emprego de maquinário moderno. 
d)Controlar a expansão de sistemas de irrigação. 
e)Regulamentar o uso de sementes selecionadas. 
8. (Unioeste 2018) Texto 1:
O Brasil que, desde 2009, tornou-se o maior consumidor de agrotóxicos do Planeta, teve um aumento na taxa de crescimento das vendas desses produtos da ordem de 200%, no período de 2000 a 2010. A média de consumo de agrotóxicos no País por hectare era de 7kg em 2005 e passou para 10,1kg por hectare em 2011 (Valor Econômico, 30/07/2012), ou seja, um escandaloso aumento de 43% em um curto período de seis anos.
Disponível em: BOMBARDI, Larissa Mies. Violência Silenciosa: o uso de Agrotóxicos no Brasil. Anais do VI Simpósio Internacional de Geografia Agrária: Universidade Federal da Paraíba. João Pessoa, 2013. Acesso em: 18 de agosto de 2017
Texto 2:
Os agrotóxicos têm dois grandes grupos de impactos sobre a saúde. O primeiro é o das intoxicações agudas, aquelas que acontecem logo após a exposição ao