A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
ANATOMIA DO SISTEMA URINÁRIO (aula completa)

Pré-visualização | Página 1 de 1

ANATOMIA DO SISTEMA URINÁRIO 
O sistema urinário é formado pelos rins e a via urinária. 
RIM 
O rim é um órgão parenquimatoso, apresentando 
coloração marrom avermelhada que, juntamente com 
as vias urinárias, forma o sistema urinário. Ele se 
localiza no espaço retroperitoneal, na região superior 
do abdome. 
 
Posição retroperitoneal: 
 
Existe um conjunto de tecido e gordura que promove a 
sustentação e o posicionamento desse órgão. 
FUNÇÕES: Manutenção da osmolaridade do sangue. 
Liberação de hormônios: eritropoietina, calcitriol. 
Regulação: da composição iônica do sangue, do volume 
do sangue, da pressão arterial. 
12cm de comprimento, 125 a 170g. 
 
A face superomedial de cada rim normalmente está em 
contato com a glândula suprarrenal. Um septo fascial 
fraco separa as glândulas dos rins. 
 
Constituintes: 
 
Relação dos rins com as costelas flutuantes que fazem 
contato próximo com o órgão, o que promove uma 
proteção mecânica para ele, porém um trauma direto 
pode levar a uma perfuração renal. 
 
 
Possui algumas regiões que estão relacionadas, 
principalmente, com a área de irrigação da artéria renal 
que forma o segmento superior (apical), segmento 
anterossuperior, anteroinferior, inferior e posterior. 
Polo superior no nível da vértebra T12 e da costela XI. 
Hilo no nível da vértebra L2 (entra e saída de estruturas 
vasculonervosas). Polo inferior no nível de L3. Posição 
dependente da respiração. 
O rim direito tem um posicionamento mais baixo do 
que o rim esquerdo. 
 
 
 
 
Possui tecidos de sustentação – cápsula fibrosa, 
cápsula adiposa e fáscia renal. 
A cápsula adiposa (gordura perirrenal) circunda os rins 
e seus vasos enquanto se estende até suas cavidades 
centrais, os seios renais. Fáscia renal – envolve os rins, 
as glândulas suprarrenais e a gordura que os circunda. 
 
 
Posicionado na cavidade abdominal: peritônio e 
contato com vísceras adjacentes. 
 
ANATOMIA INTERNA 
Córtex renal. Medula renal: 8-18 pirâmides renais, 
papila renal, coluna renal. 
 
 
 
SUPRIMENTO SANGUÍNEO 
Artérias renais: 20-25% do débito cardíaco. 1200ml de 
sangue/min. 
 
Os ramos da artéria renal subdividem o rim em cinco 
segmentos, de acordo com o seu suprimento 
sanguíneo. 
 
Os ramos segmentares das artéria e veia renais 
ramificam-se no hilo: artéria e veia interlobares nas 
margens das pirâmides renais. Junção corticomedular 
como artéria e veia arqueadas sobre a base da 
pirâmide renal. Artéria e veia interlobulares, 
ascendendo em direção à capsula renal. 
 
URETER 
Tubo muscular. Une o rim a bexiga urinária. Trajeto 
descendente e irregular. Dividido em 3 segmentos. 
Capaz de contrair-se. 
A posição abdominal passa primeiramente por cima do 
nervo genitofemoral e passa por trás das artérias e 
veias testiculares/ováricas. No lado direito, ela é 
coberta pelo duodeno, pela artéria cólica direita e pela 
raiz do mesentério; no lado esquerdo, ela é recoberta 
pelas artéria e veia mesentéricas inferiores. Ao entrar 
na pelve menor, o ureter passa por diante das aa e vv 
ilíacas comuns. 
A porção pélvica, nos homens, passa por trás do ducto 
deferente e, nas mulheres, passa por trás do ovário e 
próximo ao útero por baixo da artéria uterina. 
A porção intramural percorre 1,5-2cm através da 
musculatura da parede da bexiga urinária e termina 
com as duas aberturas em forma de fenda (óstios 
uretrais) no trígono da bexiga urinária. 
O ureter apresenta 3 constrições: na saída da pelve 
renal, no cruzamento com a artéria ilíaca comum ou 
externa, ao passar pela parede da bexiga urinária 
(ponto mais estreito). 
 
 
BEXIGA URINÁRIA 
Reservatório de urina. Forma arredondada. 
Capacidade de 700-800ml. 200-400ml de micção. 
Incontinência urinária (envelhecimento). 
 
 
 
Reflexo de micção: volume acima de 200mL. 
Receptores de estiramento. Medula espinal. Centro da 
micção S2-S3. Bexiga neurogênica: hipo/hiperativa. 
URETRA 
Diferente nos dois sexos. Óstio externo da uretra. 
Comunicação entre bexiga urinária e meio externo. Via 
comum para micção e ejaculação. 
 
ENVELHECIMENTO DO S. URINÁRIO 
Diminuição do tamanho dos rins e diminuição da 
filtração. Inflamação nos rins. Aumenta o risco de 
desidratação. Incontinência urinária.