A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
259 pág.
kupdf net_whaley-d-mallot-r-principios-elementares-do-comportamento

Pré-visualização | Página 1 de 50

5/26/2018 Whaley, d; Mallot, r. Princ pios Elementares Do Comportamento - slidepdf.com
http://slidepdf.com/reader/full/whaley-d-mallot-r-principios-elementares-do-comportamento
 
5/26/2018 Whaley, d; Mallot, r. Princ pios Elementares Do Comportamento - slidepdf.com
http://slidepdf.com/reader/full/whaley-d-mallot-r-principios-elementares-do-comportamento
 
Donald L. Whaley -Richard W. Malott Princípios elementares do comportamento Título da edição original:
Elementary Principles of Behavior Original English language edition published by Copyright (c) 1971 by
Prentice-Hali, mc. Ali rights reserved
Tradução: Maria Amélia Matos Maria Lúcia Dantas Ferrara Cibele Freire Santoro Revisão técnica: Antônio
Jayro da Fonseca Motta Fagundes
6a Reimpressão
ÍSBN 8 5-12-62420-5
(c) E.P.U. - Editora Pedagógica e Universitária Ltda., São Paulo, 1980, Todos os direitos reservados. A
reprodução desta obra, no todo ou em parte, por qualquer meio, sem autorização expressa da Editora, sujeitará o
infrator, nos termos da lei n 6.895, de 17-12-1980, à penalidade prevista nos artigos 184 e 186 do Código Penal,
a saber: reclusão de um a quatro anos.
E.P.U. - Rua Joaquim Floriano, 72 - 60 andar - salas 65/68 (Edifício São Paulo Head Offices) Tel. (011) 829-
6077 CEP 04534 - São Paulo - SP
Impresso no Brasil Printed in Brazil
Sumário
Prefácio . IX
Agradecimentos XII
5/26/2018 Whaley, d; Mallot, r. Princ pios Elementares Do Comportamento - slidepdf.com
http://slidepdf.com/reader/full/whaley-d-mallot-r-principios-elementares-do-comportamento
 
1. Um tira-gosto
2. Condicionamento 19
3. Extinção
4. Diferenciação de respostas e comportamento supersticioso 63
5. Modelagem, o método das aproximações sucessivas 83
6. Esquemas de reforçamento 105
7. Esquemas de reforçamento temporais 137
8. Discriminação de estímulos 159
9. Generalização de estímulos e formação de conceito 185
10. Técnica de esvanecimento 211
11. Técnicas que envolvem mudança gradual (modelagem esvanecimento atenuação das conseqüências
reforçadoras) 225
VII
PREFÁCIO
AO INSTRUTOR
Em todas as épocas, a Ciência aguarda a formação daquelas pessoas que se tornarão cientistas. E a Educação,
 por quanto tempo aguardará, ansiosa e pacientemente, pela contribuição da Ciência? A Teoria do Reforço tem
demonstrado, de maneira inquestionável, que o processo de aprendizagem não necessita ser doloroso,
aborrecido ou restrito a um grupo selecionado de pessoas cujas histórias de vida as modelaram para assumir o
 papel de "heróis do saber". A aprendizagem pode ser fácil, progredir com fluidez e direção, pode até mesmo ser
algo divertido. Para aprender, não é necessário ser "antes de tudo um herói".
Esta obra procura ensinar os princípios da Psicologia a universitários comuns. Isto é, a alunos que não precisam
ser necessariamente dedicados, iluminacos, inspirados ou heróicos. A nossa experiência tem mostrado que
aquelas pessoas formam um grupo maravilhoso, e temos nos esforçado por ensinar-lhes Psicologia. Em assim
5/26/2018 Whaley, d; Mallot, r. Princ pios Elementares Do Comportamento - slidepdf.com
http://slidepdf.com/reader/full/whaley-d-mallot-r-principios-elementares-do-comportamento
fazendo, não pretendemos abandonar a exigência de um completo conhecimento, por parte desses alunos,
daquilo que consideramos serem os princípios críticos e freqüentemente difíceis da Ciência, O rigor não pode
ser sacrificado em prol de uma situação mais divertida.
Propomos demonstrar que ambos não são mutuamente exclusivos; até mesmo acreditamos que o aluno que se
dedicar a esse estudo acabará por descobrir que não só está aprendendo mais, como o faz com facilidade e
interesse maiores.
 Numa tentativa de implementar os objetivos colocados acima, mudamos, de certo modo, o formato desta obra
em relação ao que é considerado um texto típico de introdução à Psicologia. O estilo é intencionalmente
informal e se aproxima mais do que é encontrado em revistas de divulgação do que em livros-textos. Nossa
experiência mostra que o aluno principiante prefere este estilo informal do que a linguagem acadêmica.
Pretendemos evitar a barreira da linguagem, que tão freqüentemente torna dificil a comunicação entre
 professores e estudantes.
Talvez mais importante que o estilo popular seja a ênfase no cotidiano. A maioria dos estudos relatados se
refere à aplicação da Análise do Comportamento a assuntos humanos. Estudos com animais são mencionados
apenas quando têm uma relevância imediata e óbvia para a compreensão do comportamento humano.
Ix
Assim como na maioria dos livros que procuram programar o processo de aprendizagem, os assuntos são
introduzidos de maneira gradual, começando com conceitos e termos mais simples e crescendo, aos poucos, em
complexidade, à medida que o aluno também cresce em sua capacidade de assimilar essa complexidade.
Fisicamente, o livro está dividido em leituras. Cada leitura consiste num texto, num conjunto de questões
relativas ao texto e em comentários. O texto contém à essência do assunto queo aluno deve dominar. Se um
aluno puder responder às questões sem a necessidade de consultar o texto, do nosso ponto de vista e pelo menos
momentaneamente, ele domina o assunto. Consideramos os Comentários um aspecto importante desta obra
assim, detalhes eliminados do texto são retomados e elaborados nos Comentários, juntamente com a colocação
de algumas idéias e especulações pessoais dos autores. Esperamos que sirvam ao propósito de manter o
interesse daqueles alunos mais inquisitivos, assim como eles têm mantido o comportamento dos autores.
O livro é auto-suficiente e pode ser usado quer como livro-texto básico, quer como implemento a outro texto.
Ele foi montada de modo que seja fácil estabelecer uma correspondência entre suas partes e aquelas de outras
fontes.
 Na sua presente forma, esta obra representa o resultado final de uma seqüência de testes semelhantes àqueles
utilizados na elaboração de textos programados. Os alunos foram examinados repetidamente em termos de seu
desempenho diante de provas baseadas no texto. Se a sua atuação deixava a desejar, isto foi tomado como
indicador de que o material não estava claro, estava incorretamente distribuído ou apresentava falhas de
5/26/2018 Whaley, d; Mallot, r. Princ pios Elementares Do Comportamento - slidepdf.com
http://slidepdf.com/reader/full/whaley-d-mallot-r-principios-elementares-do-comportamento
seqüência. Conseqüentemente, o texto era reescrito até que as questões pudessem ser respondidas de modo
aceitável. Dezenas de avaliações foram solicitadas aos alunos em termos de sua aceitação de várias partes do
texto, do interesse produzido ou de mudanças desejáveis. O produto dessas avaliações reflete-se nesta obra.
AO ALUNO
Ao ser congratulado, num conto de Hemingway, pela sua facilidade de se expressar em italiano, um americano
retrucou que, de fato, esta língua era bastante fácil. "Ótimo", disse o major italiano que o havia elogiado, "então
 por que é que você não revê a sua gramática?"
A maioria de nós falamos, discutimos, observamos e, de modo geral, interagimos com outras pessoas durante
toda a nossa vida. Muitos, tenho certeza, acham que as pessoas são fáceis de ser compreendidas. Talvez, como
no caso do personagem de Hemingway, esta seja a ocasião para aprender um pouco de gramática. Em outras
 palavras, existem regras e princípios relativos ao comportamento humano e que facilitam sua compreensão,
regras e princípios genericamente denominados "Psicologia
Os princípios de Psicologia, como os de gramática, não são intrinsecamente simples. Termos novos devem ser
aprendidos, novos conceitos devem ser dominados e, principalmente, velhas noções devem ser eliminadas.
Ao ensinar-lhe a gramática da Psicologia do Comportamento tentaremos, o mais que pudermos, manter
distância de assuntos abstratos e sem relação entre si. Pretendemos tornar a Psicologia tão próxima e vital
quanto possível, tornando-a relevante para você e para a compreensão dos problemas,