A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
7 pág.
Questões Interiorização da colonização

Pré-visualização | Página 1 de 3

EXERCÍCIOS: INTERIORIZAÇÃO DA COLONIZAÇÃO 
Questão-01 
 Na Amazônia, os indígenas recolhiam as famosas drogas do sertão, realizavam as pescarias, produziam alimentos 
nas roças, essências medicinais, pelas de artesanato, construíram as igrejas e residências dos missionários, 
construíam e remavam as canoas etc. Em troca de seu trabalho, recebiam uma mísera quantia de pano por mês 
ou apenas a alimentação, que era péssima. 
SANTOS, C.M. Amazônia: conquista e desequilíbrio do ecossistema. Brasília: Thesaurus, 1998 (adaptado). 
 
No período colonial brasileiro, a exploração econômica descrita foi fundamental para que os portugueses 
conseguissem 
a) expandir a lavoura de cana-de-açúcar. 
b) trazer os escravos do continente africano. 
c) desenvolver a criação de gado bovino. 
d) ocupar a floresta da Região Norte. 
 
Questão-02 - (IFCE) 
 Recentemente a Rede Globo de televisão iniciou a exibição da novela “Velho Chico”, referência direta ao rio São 
Francisco, que contribuiu para a ocupação do território brasileiro na fase colonial, em especial do sertão 
nordestino. A atividade econômica da fase colonial que teve o rio São Francisco como um dos caminhos de 
expansão foi 
a) borracha. 
b) empresa açucareira. 
c) drogas do sertão. 
d) pecuária. 
e) mineração. 
 
Questão-03 - (UFSCAR SP) 
 No vale amazônico, os gêneros de atividade se reduzem praticamente a dois: penetrar a floresta ou os rios para 
colher os produtos ou capturar o peixe; e conduzir as embarcações que fazem todo o transporte e constituem o 
único meio de locomoção. Para ambos estava o indígena admiravelmente preparado. 
(Caio Prado Jr., História econômica do Brasil) 
 
Nessa região, os indígenas contribuíram para a colonização portuguesa ao 
a) abrirem campos de pastagem e facilitarem as comunicações. 
b) coletarem as drogas do sertão e servirem como remadores. 
c) desenvolverem a caça e impedirem a ação dos jesuítas. 
d) plantarem o tabaco e dominarem o transporte marítimo. 
e) extraírem o pau-brasil e construírem caminhos por terra. 
 
Questão-04 - (UFT TO) 
 “Sem o gentio, portanto, não se dava um passo. Era ele que remava, caçava, pescava, fazia as farinhas, lavrava a 
terra, guiava as expedições, passava as cachoeiras, indicava os perigos e os meios de escapar a eles, apontava os 
tipos de flora e da fauna, construía os povoados, fazia mil artefatos de que havia necessidade para que se pudesse 
prosseguir na campanha de fundação do Império Ocidental no ambiente exótico e hostil: ele era nervo e vida” 
(REIS, A. C. F. O processo histórico da economia amazonense. RJ: Imprensa Nacional, 1944). 
 
O processo histórico de ocupação e colonização dos rios do vale amazônico resulta de um disputado processo 
político e, sobretudo, econômico visto a sua exuberância e riqueza natural. O texto acima expõe o fato de que 
na área amazônica do Brasil Colonial registrou-se, em termos econômicos, a adoção de uma mão de obra 
caracterizada pela: 
 
 EXERCÍCIOS: INTERIORIZAÇÃO DA COLONIZAÇÃO 
a) aplicação dos nativos na exploração de metais preciosos 
b) exploração intensiva do escravo negro na produção de cana de açúcar 
c) produção de borracha para atender ao crescente mercado europeu 
d) utilização dos indígenas na economia coletora florestal das “drogas do sertão” 
e) exploração do indígena na criação de gado, aproveitando a rica hidrografia da região 
 
Questão-05 - (Barro Branco PR) 
 Observe as imagens para responder à questão 
 
 
 
 
Cacau, Guaraná e Castanha-do-pará: forte ligação com a História do Brasil. 
 
Os três produtos representados nas imagens estiveram relacionados à interiorização da colonização, 
principalmente entre os séculos XVII e XVIII. O processo histórico que explica essa relação é 
a) a tentativa da Coroa Portuguesa de cultivar tais produtos na região do Maranhão e Grão-Pará, para 
garantir a Portugal a ocupação de um território historicamente pouco habitado. 
b) a instalação de missões jesuíticas no atual sul do Brasil, o que garantiu a Portugal a posse sobre algumas 
terras que até então estavam sob o controle da Coroa Espanhola. 
c) o movimento de conquista e desbravamento do interior do Nordeste por vaqueiros e pecuaristas, que 
cuidavam do gado ao mesmo tempo em que procuravam tais produtos. 
d) a busca incessante dos bandeirantes por algumas riquezas no interior do país, entre as quais as 
“especiarias tropicais”, mais valorizadas no comércio internacional do que o próprio ouro. 
e) a exploração das drogas do sertão ao longo do vale amazônico tanto por jesuítas, preocupados também 
com a catequização dos indígenas, quanto por colonos. 
 
Questão-06 - (ESPM SP) 
 Com efeito, São Paulo e São Vicente, baldados os esforços iniciais de uma agricultura rentável em nível 
internacional, encontraram no índio sua mercadoria de exportação, não apenas para outras capitanias brasileiras, 
onde ele era cinco vezes mais barato que o escravo negro, mas também para o Paraguai, com seus ervais, e para 
o Peru (...). 
Em 1630, os paulistas, dirigidos por Antonio Raposo Tavares, atacaram a parte setentrional do Guairá, apoderando-
se dos índios da redução de São Miguel. No ano seguinte tomaram outras aldeias. 
(Fernando Cacciatore de Garcia. Fronteira Iluminada: história do povoamento, conquista e limites do Rio Grande do Sul) 
 
O texto deve ser relacionado com: 
a) bandeirismo de sertanismo de contrato. 
b) bandeirismo de procura de drogas do sertão. 
c) entradas. 
d) bandeirismo de apresamento de indígenas. 
e) bandeirismo de procura de ouro e pedras preciosas. 
 EXERCÍCIOS: INTERIORIZAÇÃO DA COLONIZAÇÃO 
Questão-07 - (UEM PR) 
 No início da colonização do Brasil, os portugueses ficaram mais restritos à faixa litorânea do território brasileiro. 
Contudo, com o passar do tempo, foi ocorrendo uma interiorização da colonização. Assinale a(s) alternativa(s) 
que se relacionam corretamente à interiorização da colonização do Brasil. 
01. Introduzida pelos europeus, a pecuária possibilitou a ocupação do sertão nordestino. A intensificação da 
pecuária levou, em meados do século XVII, o Rio São Francisco a ser conhecido como Rio dos Currais. 
02. Atualmente, a expansão da fronteira agrícola na região amazônica faz com que ativistas de movimentos 
ecológicos vinculem tal expansão à destruição das florestas. 
04. O que motivou os portugueses, no século XVIII, a explorar o interior da floresta amazônica foram a coleta 
das “drogas do sertão” e a captura de índios. 
08. A descoberta de ouro e de diamantes levou à ocupação do nordeste do Paraná e de Santa Catarina, no 
século XIX. 
16. A extração do látex, para a produção de borracha, atraiu, no século XIX, “seringueiros” para a região do 
Acre, que era, até então, o território brasileiro com a maior área de cobertura florestal preservada. 
 
Questão-08 - (UEPB) 
 Analise as proposições a seguir: 
I. Apesar dos portugueses terem tido no aprisionamento de indígenas a grande força motriz para explorar a 
região de floresta equatorial, o extrativismo vegetal tornou-se a mais importante atividade econômica da 
região. 
II. O reino português interessado nas drogas do sertão criou incentivos por meio da concessão de privilégios 
fiscais e isenção de impostos para a sua exploração. 
III. Na ocupação da Amazônia também foi importante a presença de religiosos - jesuítas, franciscanos e 
carmelitas - nas missões por eles fundadas. 
 
Está(ão) correta(s) a(s) proposição(ões) 
 
a) I e III, apenas. 
b) II, apenas. 
c) II e III, apenas. 
d) I, II e III. 
e) III, apenas. 
 
Questão-09 - (UNESP SP) 
 Juntos, tais vetores levaram a linha de fronteira do Tratado de Tordesilhas a deslocar-se para além dos limites 
formais, empurrando-os crescentemente para os confins da hinterlândia, obrigando a se estabelecer um novo 
acerto de fronteira com o Tratado de Madri, que em 1750 consagrou como marco de domínio das colônias de 
Portugal e da Espanha