A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
Módulo 6 - aula 29 - Anfíbios

Pré-visualização | Página 1 de 2

Aula 29 – Anfíbios 
Link para as aulas: https://bit.ly/3b1ju2X 
 
1. (UNIOESTE 2019) Os anfíbios estão entre os 
vertebrados mais ameaçados de extinção. Mudanças 
climáticas, poluição e o desmatamento estão entre as 
principais causas que têm levado ao declínio da 
população destes animais. 
 
Com relação à biologia dos anfíbios, pode-se dizer que 
a) são animais predadores, que se alimentam de diversos 
tipos de presas. Muitas espécies se alimentam de insetos 
e podem ajudar no controle biológico de mosquitos 
causadores de diversas doenças humanas. 
b) vivem em ambientes úmidos porque, além de 
necessitarem da água para a reprodução, a respiração 
ocorre exclusivamente através da superfície da pele 
(respiração cutânea) que não possui adaptações que 
impeçam a dessecação. 
c) a circulação é do tipo fechada e o sistema circulatório 
é constituído por dois átrios e dois ventrículos 
parcialmente divididos, o que permite a mistura do 
sangue arterial e venoso. 
d) além da presença de quatro membros utilizados para 
locomoção, estes animais são caracterizados pela 
ausência de cauda e têm como representantes típicos 
sapos, rãs e salamandras. 
e) a excreção é realizada através de rins metanefros, 
assim como ocorre em répteis, aves e mamíferos sendo a 
amônia o principal produto de excreção. Além disso, são 
animais homeotérmicos que conseguem regular a 
temperatura corporal. 
 
2. (UNICAMP 2018) Os anfíbios constituem um dos 
grupos de animais com maior número de espécies 
ameaçadas de extinção. Entre outras razões, isso ocorre 
porque eles são suscetíveis à contaminação por 
substâncias nocivas e à infecção por fungos. Os anfíbios 
apresentam tal suscetibilidade porque têm 
a) hábitos aquáticos, que os tornam suscetíveis a 
predadores. 
b) pulmões bem desenvolvidos, que acumulam 
impurezas e fungos. 
c) sangue frio, que diminui a atividade de enzimas 
hepáticas. 
d) pele úmida e permeável, que possibilita a respiração 
cutânea. 
 
3. (ENEM PPL 2018) O sucesso adaptativo dos répteis 
relaciona-se, dentre outros fatores, ao surgimento de um 
revestimento epidérmico de queratina para economia de 
água metabólica. 
 
Essa característica seria prejudicial em anfíbios, pois 
acarretaria problemas 
a) circulatórios, em razão da limitação na força contrátil 
do coração tricavitário. 
b) excretórios, em razão de incapacidade renal de 
processar níveis elevados de urina. 
c) digestivos, em razão da limitação do intestino em 
absorver alimentos muito diluídos. 
d) locomotores, em razão de incapacidade óssea de 
sustentar um animal mais pesado. 
e) respiratórios, em razão da pequena capacidade dos 
pulmões de realizar trocas gasosas. 
 
4. (ENEM (LIBRAS) 2017) Surgidos há 370 milhões de anos, os 
anfíbios apresentam inovações evolutivas que permitiram a 
eles tornarem-se os primeiros vertebrados a colonizar o 
ambiente terrestre, passando apenas parte da vida no meio 
aquático. Apesar disso, alguns aspectos fisiológicos limitam a 
sua distribuição; por exemplo, no Brasil existe uma 
diversidade menor de espécies na Região Sul. 
 
A característica adaptativa que limita a distribuição 
geográfica desses organismos é a 
a) presença de embriões protegidos por ovos. 
b) ocorrência de metamorfose na fase de girino. 
c) incapacidade de controle interno da temperatura. 
d) excreção de resíduos nitrogenados na forma de ureia. 
e) realização de trocas gasosas por pulmões e tegumento. 
 
5. (CFTMG 2017) A figura a seguir representa a 
metamorfose de um anfíbio, grupo de animais que 
apresenta duas fases de vida. 
 
 
Como cada fase ocorre em ambientes distintos, dentre 
outras características, as adaptações que favorecem a 
obtenção de oxigênio varia nesses ambientes. Dessa forma, 
o número de tipos de órgãos respiratórios que cada 
espécime apresenta ao longo de sua vida completa é 
https://bit.ly/3b1ju2X
 
 
 
a) 1. 
b) 2. 
c) 3. 
d) 4. 
 
6. (ACAFE 2016) Sete espécies de sapos Bachycephalus 
são descobertas na Brasil. 
 
Um estudo da Universidade Federal do Paraná (UFPR), 
divulgado na publicação científica PeerJ, afirma que as 
descobertas foram fruto de cinco anos de pesquisa em 
áreas montanhosas da Mata Atlântica no Paraná e em 
Santa Catarina. Todos eles têm cerca de um centímetro 
de comprimento e muitos possuem peles coloridas e 
venenosas, que afastam predadores. 
Fonte: BBC, 05/06/2015. Disponível em: 
http://www.bbc.com/portuguese/noticias. Acesso em: 11/08/2015. 
Nesse sentido, analise as afirmações a seguir e marque 
com V as verdadeiras e com F as falsas. 
 
(__) Os anfíbios são encontrados em todos os ambientes: 
marinho, água doce e terrestre. O nome do grupo, 
anfíbios (do grego, amphi - dos dois lados + bios - vida), 
foi dado em razão da maioria de seus representantes 
possuírem a fase larval aquática e a fase adulta, terrestre. 
(__) Os anfíbios adultos precisam viver em ambientes 
úmidos, pois sua pele é fina e pobremente queratinizada, 
muito sujeita à perda de água. Uma delgada epiderme, 
dotada de inúmeras glândulas mucosas, torna a pele 
úmida e lubrificada, constituindo-a em um importante 
órgão respiratório. 
(__) A classe dos anfíbios é uma classe de transição entre 
o ambiente aquático e terrestre. Para isso, durante a sua 
evolução, eles foram adquirindo novas características 
como o desenvolvimento de patas para a locomoção na 
terra, o aparecimento dos pulmões e a presença de ovos 
com casca, capaz de evitar o dessecamento do embrião. 
(__) A Mata Atlântica, um bioma que abrange a costa 
leste, sudeste e sul do Brasil, é uma das regiões mais ricas 
do mundo em biodiversidade. A fauna possui muitas 
espécies distintas, sendo várias delas endêmicas, ou seja, 
encontradas apenas nesse ecossistema. Entre os animais 
desse bioma estão: tamanduá, tatu-canastra, onça 
pintada, lontra e o mico-leão. 
(__) Animal Peçonhento é aquele que produz substâncias 
tóxicas (veneno) em células especializadas de seu corpo, 
sendo que a forma de inoculação dependerá da espécie 
do animal. Podemos encontrar espécies peçonhentas na 
classe dos artrópodes, répteis, anfíbios e peixes. 
 
A sequência correta, de cima para baixo, é: 
a) V - V - F - V - V b) F - V - F - V – V 
c) V - F - V - F – V d) F - V - F - V - F 
7. (ENEM 2015) Os anfíbios representam o primeiro 
grupo de vertebrados que, evolutivamente, conquistou o 
ambiente terrestre. Apesar disso, a sobrevivência do 
grupo ainda permanece restrita a ambientes úmidos ou 
aquáticos, devido à manutenção de algumas 
características fisiológicas relacionadas à água. 
 
Uma das características a que o texto se refere é a 
a) a reprodução por viviparidade. 
b) respiração pulmonar nos adultos. 
c) regulação térmica por endotermia. 
d) cobertura corporal delgada e altamente permeável. 
e) locomoção por membros anteriores e posteriores 
desenvolvidos. 
 
8. (UEPG 2018) Os anfíbios são reunidos na classe 
Amphibia, cuja ordem mais expressiva é a dos anuros, 
representados por sapos, rãs e pererecas. Sobre o 
assunto, assinale o que for correto. 
01) As larvas dos anuros apresentam exclusivamente 
respiração cutânea, por isso a necessidade de viverem na 
água até a fase adulta. Já os animais adultos ainda 
mantêm a respiração cutânea, mas também fazem uso 
das brânquias. 
02) Os anfíbios são tetrápodes e apresentam esqueleto 
ósseo dividido em esqueleto axial (crânio e coluna 
vertebral) e esqueleto apendicular (constituído pelos 
ossos dos membros e pelos ossos que ligam os membros 
à coluna vertebral). 
04) Os anfíbios adultos apresentam circulação dupla. Na 
pequena circulação, o coração envia sangue venoso aos 
pulmões, onde é oxigenado e volta ao coração. Na grande 
circulação, o sangue arterial é enviado a diversas partes 
do corpo, onde oxigena os tecidos e recolhe o gás 
carbônico eliminado pelas células, retornando ao 
coração. 
08) Os anfíbios adultos apresentam glândulas produtoras 
de muco na pele, o que ajuda a manter úmida e 
lubrificada a superfície corporal. Isso favorece ainda a 
troca de