A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
17 pág.
Resumo de Músculos - Anatomia

Pré-visualização | Página 1 de 6

Sistema muscular 
Introdução 
Músculo estriado esquelético (músc somático voluntário) - derivados dos somitos mesodérmicos 
Voluntários, porém muitas de suas ações são automáticas e algumas delas tem ação reflexa parcialmente submetida 
ao controle voluntário. 
Contração: 
- contração isométrica mantém a posição de uma articulação sem produzir movimento; 
- contrações isotônicas - comprimento do músculo se modifica: 
a. contrações concêntricas - encurtamento; 
b. contrações excêntricas - alongamento controlado ativamente (relaxamento). 
Componentes anatômicos: 
- ventre muscular (parte contrátil): porção média “carnosa”; 
- tendões: extremidades cilíndricas ou em forma de fita; 
- aponeurose: extremidades laminares planas que alguns tendões formam que fixam o músculo ao esqueleto 
(geralmente uma crista ou uma série de processos espinhosos) e/ou à fáscia muscular (como o músculo latíssimo do 
dorso) ou à aponeurose de outro músculo (como os músculos oblíquos da parede anterolateral do abdome); 
- tendões, aponeuroses e retináculos: são esbranquiçados e brilhantes, muito resistentes e inextensíveis, constituídos 
por TC denso, rico em fibras colágenas e servem para prender o músc ao esqueleto, cartilagem, cápsulas articulares, 
septos intermusculares, derme, tendão de outro músculo, etc; 
- fáscia muscular: lâmina de TC que envolve cada músculo ou grupo de músculos com a mesma função (bainha 
elástica de contenção) -> permitindo o deslizamento dos músculos entre si em seus compartimentos ou lojas; 
- compartimentos musculares: separam grupos musculares em lojas ou compartimentos e ocorrem especialmente 
nos membros. 
Classificação funcional: agonista; antagonista; sinergista; fixador ou postural. 
Classificação morfológica: 
1. Qto à origem ou inserção proximal: bíceps, tríceps, quadríceps. 
2. Qto ao ventre muscular: digástrico, poligástrico. 
3. Qto à forma e ao arranjo das fibras: 
- disposição paralela das fibras -> longitudinal/fusiforme ou leque/triangular; 
- disposição oblíqua das fibras (peniforme) -> unipenado ou bipenado; 
- músculo circular ou esfínctérico (orbiculares do olho e da boca e esfíncter externo anal - cárdia, piloro) 
4. Qto à inserção distal: bicaudados, policaudados. 
5. Qto ao ponto de fixação: esternocleidomastóideo, coracobraquial. 
6. Qto ao tamanho: latíssimo do dorso, estapédio. 
7. Qto à forma: trapézio, flexor radial longo do carpox, orbicular da boca. 
8. Qto à localização: intercostal, tibial anterior. 
9. Qto à ação: pronador, supinador, flexor, extensor, rotador, lateral e medial, adutor, abdutor. 
Anexos musculares: são estruturas contendo líquido sinovial que permitem aos tendões o deslizamento sem atrito 
durante o mov das articulações. 
- bainhas sinoviais: abraçam os tendões deixando um mesotendão 
- bolsas sinoviais: interpõem-se entre o tendão e o osso. 
Inserção proximal: extremidade do músculo presa à peça óssea que, geralmente, não se desloca – ponto fixo. 
Inserção distal: extremidade do músculo presa à peça óssea que, geralmente, se desloca – ponto móvel. 
Unidade funcional (placa motora) é a unidade motora, que consiste em um neurônio motor e as fibras musculares 
que ele controla (JNM) - variam em número e tamanho -> grandes unidades motoras (1 neurônio p/ várias centenas 
de fibras musculares) estão nos grandes músculos do tronco e da coxa + em pequenos músculos dos olhos e das 
mãos, onde são necessários movimentos de precisão, as unidades motoras incluem apenas algumas fibras 
musculares. 
Músculo estriado cardíaco (músc visceral involuntário) - derivado do mesênquima da esplancnopleura do 
pericárdio primitivo; 
Músculo não estriado/liso (músc visceral involuntário) - derivado da esplancnopleura ou do mesoderma 
intermediário. 
Músculos da cabeça 
- Movimentação; 
- Mastigação - mm. cefálicos; 
- Expressão facial (na região anterior do segmento cefálico); 
- Esfíncteres - funcionam como barreira/ controle de entrada e saída/ proteção. 
1. Músculos dérmicos: 
- delgados; 
- extremidades não se fixam em partes esqueléticas (pelo menos uma); 
- representados pelos mm. da expressão facial; 
- todos inervados pelo nervo facial (VII par) 
 
• Músculos do escalpo – couro cabeludo (principalmente na região frontal) + pavimento auricular 
a. Músculooccipitofrontal (mais importante) 
- Linha nucal suprema (se fixa posteriormente a ela); 
- Pele da fronte; 
- Aponeurose epicrânica (localizada entre os 2 ventres -> digástrico); 
- Eleva o supercícilio e enruga a testa; 
b. Músculo auricular anterior, superior e posterior (vestigiais - estão desaparecendo) 
- Movimentação do pavilhão auricular (encontram-se acima) 
c. Músculo temporoparietal (vestigial, posterior aos auriculares) 
- Localizado na fáscia temporal 
- Auxílio na movimentação do pavilhão auricular 
~ Inervação: nervofacial (VII par craniano). 
• Músculos da mastigação (não são mm. dérmicos) 
a. Músculo temporal 
- Linha temporal inferior (inserção proximal) 
- Processo coronóide da mandíbula (inserção distal) 
- Elevação e retração da mandíbula 
b. Músculo masséter 
- Arco zigomático (inserção proximal) 
- Face lateral do ramo da mandíbula (inserção distal) 
- Elevação da mandíbula 
c. Músculo pterigoideo medial 
- Face medial da lâmina lateral do processo pterigoide (inserção proximal) 
- Face medial do ramo da mandíbula (inserção distal) 
- Elevação e protrusão 
d. Músculo pterigoideo lateral (bipenado) 
- Face lateral da lâmina lateral do processo pterigoide (inserção proximal) 
- Colo da mandíbula e cápsula articular (inserção distal) 
- Protrusão e lateralização 
~ Inervação: nervo mandibular (V3 do V par craniano - trigêmio) 
• Músculos da expressão facial 
Regiões fronte, vértice e têmpora 
a. Occipitofrontal (ventres frontal e occipital); 
b. Temporopariental; 
c. Auriculares anterior, posterior e superior. 
Região do olho 
a. Orbicular do olho (esfínctético ao redor do olho) 
- 3 porções - palpebral (fecha o olho), orbital (ao redor do olho -> aperta o olho) e lacrimal (choro); 
- Maxila, lig. palpebral medial; 
- Rafe palpebral lateral (fixação). 
b. Corrugador do supercílio 
- Parte nasal do osso frontal; 
- Pele do supercílio; 
- “músculo da dor” -> qnd contrai, aproxima os supercílios. 
c. Prócero 
- Dorso ósseo do nariz; 
- Pele entre as sobrancelhas; 
- Abaixa a sobrancelha, enruga o nariz. 
 
Região do nariz: 
a. Nasal (2 partes: alar e transversa) 
- Alar - começa acima do dente incisivo lateral (A) e vai até a asa do nariz (A); 
- Transversa - acima da raiz do canino (T) e porção conectada à pele na ponta nasal (T); 
- Abertura (A) na expiração e constrição/fechamento (T) na inspiração das narinas. 
b. Abaixador do septo 
- Acima do dente incisivo medial; 
- Parte cartilaginosa do septo; 
- Movimentar o nariz. 
 
Região ao redor da boca: 
a. Orbicular da boca (esfíncterico -> fechamento da boca) 
- Região marginal e labial; 
- Maxila, mandíbula, modíolo (região da “covinha”). 
b. Zigomático maior e menor (toda a região ao redor da boca - lábio e margens) 
- Osso zigomático; 
- Modíolo (maior)/ lábio superior (menor); 
- Mov de “sorriso verdadeiro” -> elevação do lábio superior e do canto/ângulo lateral da boca. 
c. Levantador do ângulo da boca 
- Maxila abaixo do forame infra-orbital; 
- Modíolo. 
d. Levantador do lábio superior (mais interno que o levantador do ângulo da boca) 
- Maxila acima do forame infra-orbital; 
- Mucosa e pele do lábio superior / modíolo. 
ed. Levantador da asa do nariz e do lábio superior 
- Processo frontal da maxila 
- Pele da asa do nariz e lábio superior 
d. Bucinador 
- Corpo da mandíbula, maxila; 
- Modíolo; 
- Mastigação e desenvolvido em músicos de instrumento de sopro (assobio). 
e. Risório (mais lateral) 
- Fáscia da glândula parótida; 
- Modíolo; 
- Mov de “sorriso falso” (puxa p/ lado da boca). 
 
~ Região do lábio inferior (orbicular tb age) 
a. Abaixador do ângulo da boca (mais