A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
5 pág.
ENDOCARDITE INFECCIOSA - RESUMO

Pré-visualização | Página 1 de 1

ACADÊMICO: DYEFFERSON JACOBSON | MEDICINA 
CARDIOLOGIA – RESUMO
ENDOCARDITE INFECCIOSA
Conceito: Infecção por microorganismos (bactérias ou fungos, sendo a maioria causada por infecções bacterianas) no endocárdio, valvas cardíacas ou de estruturas de natureza protética intracardíacas (próteses valvares, enxertos homólogos ou heterólogos, condutos criados cirurgicamente, eletrodos de mp ou desfibriladores implantáveis).
Etiologia: 
· Prolapso da valva mitral
· Estenose valvular calcificada degenerativa
· Valva aórtica bicúspide (calcificada ou não)
· Valvas artificiais(protéticas)
· Defeitos congênitos reparados ou não.
Fisiopatologia: 
· Formação de um trombo de fibrina, asséptico (reparar o endotélio);
· Colonização por microorganismos patológicos (bacteremia)
· Início do processo infeccioso (>adesão plaquetária, deposição de fibrina, eritrócitos e células inflamatórias com >vegetação).
· Os organismos S.aureus são encontrados muito na pele. É encontrado esse tipo de organismo em indivíduos com EI que usam drogas injetáveis.
· Os enterococos e microorganismos do grupo HACEK( Haemophilus, Actinobacillus, Cardiobacterium, Eikenella e Kingella) são comensais a cavidade oral. 
· Os estafilococos coagulase-negativos são geralmente responsáveis ela endocardite das próteses valvares.
Observação: Quanto a mortalidade ⇛ S.Viridans - 4% a 16% 
 S. Aureus - 25% a 47% - 15% a 30% (atual) 
 Fungos - >50% 
 Próteses, icc, abscessos, eventos neurológicos >60%
Morfologia: 
· Vegetações volumosas, friáveis e potencialmente destrutivas;
· As vegetações possuem fibrina, células inflamatórias e bactérias ou outros organismos sobre as valvas cardíacas(as valvas mitral e aórtica são os locais mais comuns da infecção); 
· A formação vegetante pode ser única ou múltipla e pode acometer mais de uma valva;
· Êmbolos podem se desprender das vegetações e desenvolver abscessos provocando o que chama-se de infarto séptico.
Classificação: 
Endocardite infecciosa aguda: 
· Provocada por um organismo altamente virulento;
· É produzido lesões necróticas, ulcerativas e destrutivas;
· São infecções difíceis de curar com antibióticos e geralmente precisam de cirurgia
· Pode ocorrer a morte do paciente em dias ou semanas, apesar do tratamento.
Endocardite infecciosa subaguda: 
· Provocada por organismos de baixa virulência
· A doença pode persistir por semanas a meses e as curas geralmente são obtidas com antibióticos;
Manifestações Clínicas: 
O que marca o início virulento da EI
· Febre
· Calafrios
· Fraqueza
· Cansaço
 
Existem os chamados Critérios de Duke que fornecem uma avaliação padronizada para indivíduos com EI.
	Endocardite infecciosa definitiva 
Critério Patológico:
· microrganismos identificados por cultura em vegetação ou em abscesso intracardíaco ou;
· evidência de endocardite ativa por exame histopatológico de vegetação ou abscesso intracardíaco.
Critério Clínico:
· 2 critérios maiores ou;
· 1 critério maior + 3 menores ou;
· 5 critérios menores.
Endocardite provável 
Sinais sugestivos de endocardite que não preencham todos os critérios de endocardite definitiva e não possam excluir diagnóstico de endocardite.
Endocardite excluída 
O diagnóstico de endocardite é excluído quando:
· outra causa confirmada explica a síndrome relacionada à endocardite;
· a síndrome clínica se resolve com o uso de antimicrobianos em 4 dias ou menos;
· não há critérios patológicos após menos de 4 dias de uso de antimicrobianos.
 
 Lesão de Janeway Nódulos de Osler
Tratamento: 
 
 
⇒Tratamento de EI após a identificação do agente etiológico: