A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
1 GUERRA MUNDIAL

Pré-visualização | Página 1 de 1

ROTEIRO DE ESTUDO Izabela Ramos 3°A 
I GUERRA MUNDIAL 
Belle Époque 
A Belle Époque foi o período histórico entre a Guerra Franco-Prussiana e a Primeira Guerra 
Mundial. Ficou caracterizada pela euforia com o progresso tecnocientífico ocidental. 
Einstein anunciou a sua teoria especial da relatividade, Marie Curie isolou o rádio, e Leo 
Baekeland inventou a baquelita, o primeiro polímero sintético. 
 Clima de grande entusiasmo. 
Contraponto: a tecnologia desenvolvida foi aplicada ferozmente na produção de armamentos 
pesados jamais vistos: bombas de grande poder de destruição, canhões, carros blindados, 
metralhadoras, gases tóxicos, aviões. 
 
Imperialismo 
Revanchismo Francês: foi a postura adotada pela França durante o período imediatamente 
anterior à Primeira Guerra Mundial, causado por uma série de fatores, principalmente externos, 
que acenderam no povo francês um desejo de vingança e revanche, principalmente contra a 
vizinha e recém unificada Alemanha (Império Alemão). 
 
Questão Marroquina: desde o fim do séc. XIX, o Marrocos, assim como o restante da África, foi 
palco de várias disputas imperialistas. Em 1880 realizou-se a Convenção de Madri e foi acordado 
que franceses, alemães e britânicos teriam direitos iguais na exploração comercial do território 
marroquino. 
Entretanto, essa definição foi transgredida quando a França decidiu reconhecer a hegemonia 
inglesa no Egito e em troca recebeu apoio para conquistar o território marroquino. Os alemães se 
sentiram ameaçados e consideraram que a isonomia da Convenção de Madri estava sendo 
desrespeitada. Com isso, em 1905, a Alemanha resolveu defender a independência do estado 
marroquino. 
A crise diplomática criada por esse impasse acabou sendo resolvida na Conferência de Algeciras, 
onde os interesses da França e da Alemanha foram igualmente reconhecidos. 
Anos mais tarde outras crises de hegemonia voltaram a acontecer e o impasse sobre a dominação 
ao Marrocos só foi resolvida quando os alemães abriram mão do direito de exploração em troca 
das terras do Congo Francês. 
 
Questões Balcânicas: 
Rivalidade Sérvia x Império Austro-Húngaro 
A Sérvia assume uma posição de destaque na região balcânica e pretende obter uma saída para o 
mar e a conquista da Bósnia-Herzegovina - mas o império Austro-Húngaro conquista a região da 
Bósnia antes, barrando a formação da “Grande Sérvia”. 
Primeira Guerra Balcânica, 1912 
O Império Otomano (Turquia) é derrotado pela Liga Balcânica (Sérvia, Romênia, Grécia e 
Bulgária), interessada em áreas que estes, ainda, possuem no território balcânico. Tal episódio 
exacerba a inimizade entre Sérvios, líderes da Liga e Turcos. 
Segunda Guerra Balcânica, 1913 
A Bulgária, insatisfeita com a divisão dos despojos turcos entra em choque com o restante da Liga 
Balcânica e é esmagada pela mesma. 
 
Nacionalismo: O discurso nacionalista foi utilizado politicamente como estímulo à participação 
popular na I Guerra Mundial. 
 
Início da Primeira Guerra 
Os povos eslavos da Bósnia-Herzegovina, apoiados pela Sérvia, tentaram dar fim à dominação 
austro-húngara na região. 
Para tentar contornar o conflito, o Império Austro-húngaro decidiu elevar a Bósnia-Herzegovina 
à condição de parte integrante de seu Estado. Foi quando o arquiduque Francisco Ferdinando, 
príncipe do Império Austro-Húngaro, foi até Sarajevo, capital da Bósnia, para anunciar a elevação 
política destes territórios. Porém, Francisco Ferdinando acabou vítima de um assassinato 
tramado pela facção nacionalista sérvia Mão Negra. 
O Império Austro-Húngaro decidiu, com o apoio da Alemanha, declarar guerra à Sérvia. A Rússia, 
contrária à ocupação austríaca, concedeu apoio aos sérvios. Logo em seguida, a Alemanha 
declarou guerra contra a Rússia e, posteriormente, contra a França. 
 
Alianças 
O conflito dividiu as potências européias em dois blocos: Tríplice Entente, formada por França, 
Inglaterra e Rússia; e Tríplice Aliança, formada pela Alemanha, Itália e Império Austro-
Húngaro. 
 
Greve Geral de 1917 
É o nome pela qual ficou conhecida a paralisação geral da indústria e do comércio do Brasil, em 
Julho de 1917, como resultado da constituição de organizações operárias de inspiração 
anarcosindicalista aliada à imprensa libertária. Esta mobilização operária foi uma das mais 
abrangentes e longas da história do Brasil. 
 
Os 14 pontos de Wilson 
Com o fim da Primeira Guerra Mundial, o mundo observou uma devastação sem precedentes. Em 
1918, o então presidente dos Estados Unidos, Woodrow Wilson, abraçou uma espécie de “paz sem 
vencedores”. No meio tempo em que os tratados de paz que selariam a Primeira Guerra eram 
discutidos, Wilson redigiu os catorze pontos que pretendiam selar um equilíbrio pacífico entre os 
europeus. 
 
Tratado de Versalhes 
Foi o acordo de paz dado entre britânicos, franceses e alemães. Seus termos foram duros e 
contribuíram para o surgimento de ideologias políticas radicais. 
 
Consequências da Guerra 
 Geração de crise econômica na Europa, em função da devastação causada pela Grande 
Guerra e também dos elevadíssimos gastos militares. 
 Fortalecimento e desenvolvimento da industrialização brasileira. 
 Surgimento do sentimento de revanchismo na Alemanha, em função das duras 
penalidades impostas pelo Tratado de Versalhes. 
 Fortalecimento dos Estados Unidos no cenário político e militar mundial. 
 
Liga das Nações 
Era o nome de uma organização internacional criada em 1919 e autodissolvida em 1946, e que 
tinha como objetivo reunir todas as nações da Terra e, através da mediação e arbitragem entre as 
mesmas em uma organização, manter a paz e a ordem no mundo inteiro, evitando assim conflitos 
desastrosos. 
 
 
 
Alterações político/territoriais 
Império Britânico: Irlanda estabeleceu o Estado Livre Irlandês, separando-se do Reino Unido, 
através do Tratado Anglo-Irlandês, assinado no pós-guerra, em 1921. A Irlanda do Norte decidiu 
manter-se unida ao Império Britânico. 
 
Império Turco Otomano: a república da Turquia foi formada após a guerra de independência 
turca. Hoje são 40 novos países criados a partir daquele antigo Império Turco Otomano. 
 
Império Alemão (ou Império Prússio): o Império Alemão não só perdeu todos os seus territórios 
ultramar, mas também parte de suas terras para a França, Bélgica e Polônia. Além disso, a 
Alemanha também precisou pagar indenizações por sua responsabilidade pela guerra, o que 
causou uma séria crise econômica no país. 
 
Império Russo: a Rússia perdeu muitas terras, viu metade do seu efetivo militar morrer e sofreu 
com uma paralisação da indústria, que acarretou a diminuição da produção agrícola e, 
consequentemente, uma inflação generalizada. 
 
Império Austro-Húngaro: a Áustria e a Hungria se tornaram repúblicas separadas, com parte de 
seus territórios transferidos para países vizinhos, como a Transilvânia, que passou a fazer parte 
da Romênia. Também surgiram a Tchecoslováquia e a Iugoslávia.