A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
EXAME RT-PCR

Pré-visualização | Página 1 de 1

=
• Detecta o genoma 
 
• Possibilita a leitura do genoma (estuda a sequência de nucleotídeos) 
 
• A reação acontece dentro de uma máquina (Termociclador) 
 
• A cadeia da polimerase é um ciclo que é programado na máquina →Para que uma sequência especifica de 
DNA seja replicada múltiplas vezes (em escala exponencial) 
 
• O PCR é feito com DNA 
DNA= molécula estável /RNA= molécula instável 
 
• No caso de vírus de RNA (ex: SARS-CoV-2; Enterovírus), é preciso fazer uma etapa antes (que é a RT), por ele 
ser de RNA 
 
ETAPA DE RT = precede o PCR 
ETAPA DE RT = É a etapa que faz TRANSCRIÇÃO REVERSA →é para transformar RNA em DNA. 
 
• O DNA resultante da transcrição reversa é o → cDNA (DNA complementar) O DNA complementar é uma 
cópia do DNA, a partir do molde de RNA 
OBS= Apenas vírus de RNA vão precisar dessa etapa de RT, e por isso, é solicitado o RT-PCR . 
Já os vírus de DNA, não precisa dessa etapa, e é solicitado o PCR (sem o RT) 
 
• PRIMERS= vão se ligar em lugares específicos que o biólogo quer detectar (lugar especifico do patógeno, e 
que esteja presente em todas as CEPAS, região conservada, para que possa detectar qualquer variante do 
vírus) 
• A enzima Taq DNA polimerase faz a cópia da sequência (após do anelamento[ligamento] dos primers) 
Fazendo a extensão da cadeia de DNA. 
 
OBS= A coleta de amostra tem que ser satisfatória, para ser conservada (em um meio de conservação e transporte) 
para que o DNA não se degrade. 
O vírus vai ser detectável na FASE VIRAL (quando ele estiver replicando no trato que ele tem tropismo) 
• O resultado do PCR vai gerar um gráfico, que é 
possível interpretar a sequência do vírus e quantificar a 
sequência. 
 
• O PCR pode ser qualitativo = DETECTA RNA (ou 
DNA) na amostra viral 
 
• Mas, também pode quantificar a quantidade de vírus 
que tem na amostra! (PCR quantitativo= qPCR) 
No SARS-CoV-2, está sendo mais útil usar só o 
qualitativo. 
 
• O PCR pode ser usado para estudar as variantes (mutações) dos vírus.