A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
RESUMO O QUE É PSICOSSIMÁTICA

Pré-visualização | Página 1 de 1

RESUMO O QUE É PSICOSSIMÁTICA
- A Psicossomática é, portanto, uma nova visão da Patologia e da Terapêutica, tornando possível o axioma antropológico do objetivo médico. Em outras palavras, trouxe para o pensamento médico-científico e para a prática assistencial o mote clássico: tratar doentes e não doenças
- No entanto, o movimento consolidou-se somente em meados deste século, através das contribuições pioneiras de Franz Alexander e da Escola de Chicago. Contudo, as dúvidas referentes à relação mente corpo continuam expressas na própria denominação psicossomática e ainda continua a ser usada por muitos estudiosos destes fenômenos. Deve ser usado apenas para indicar um método de abordagem, tanto em pesquisa quanto em terapia, ou seja, o uso simultâneo e coordenado de métodos e conceitos somáticos - de um lado e métodos e conceitos psicológicos por outro lado (Alexander)
-A história da psicossomática, poderia ser dividida em duas grandes correntes: de um lado, as correntes inspiradas �nas teorias psicanalíticas e com base no conceito de doença psicossomática�; de outro lado, a �inspiração biológica, alicerçada no conceito de stress�.
-A noção de complacência somática é introduzida por Freud, constituindo objeto de controvérsia, ainda hoje, por aqueles que defendem o assimbolismo ou estupidez do sintoma e da escolha do órgão, contra os que acreditam no seu valor simbólico. (Cardoso, 1995). Ao tentar articular o somático e o psíquico, Freud faz a distinção entre as psiconeuroses e as neuroses atuais, contribuindo sobremaneira a algumas teorias psicossomática
- ESCOLA AMERICANA Na América, o interesse pela psicossomática surge por volta dos anos 30, consolidando-se em meados deste século com Alexander e Dunbar da Escola de Chicago. Estes autores consideram que os transtornos psicossomáticos seriam �conseqüência de estados de tensão crônica, relativa à expressão inadequada de determinadas vivências, que seriam derivadas para o corpo�. (Cardoso, 1995, p.10). Defendem ainda a questão da especificidade da doença psicossomática numa visão psicogenética
- ESCOLA FRANCESA Para estes autores, o termo �psicossomática� se refere à designação de uma �abordagem de pacientes, de uma técnica psicoterápica e de uma teoria�, (Rocha, 1989, p.104) cujo interesse é a compreensão do que ocorre na mente dos sujeitos que respondem aos conflitos e aos acontecimentos somatizando. Esta forma peculiar de organização mental apresenta as seguintes características: �dificuldade de fantasiar livremente, pobreza de associações subjetivas, dificuldade de estabelecer uma transferência, pobreza de investimentos libidinais e ausência de reações afetivas diante de perdas e outros acontecimentos traumáticos�, (Rocha, 1989, loc. cit.). A este grupo de características, nomearam de �relação branca�, �vida operatória�.
ALEXITIMIA após repetidas observações, estes autores concluíram que os pacientes com doenças psicossomáticas clássicas, ao contrário dos pacientes psiconeuróticos, apresentavam freqüentemente uma desordem específica nas suas funções afetivas e simbólicas, acarretando uma forma de se comunicar confusa e improdutiva (Taylor, 1990).A esta maneira peculiar de se comunicar desses pacientes, Sifneos(1972) denominou de alexitimia, sendo que a etimiologia da palavra alexitimia é de origem grega (a = falta de, lexis = palavra, thymos = emoção), significando falta de palavras para as emoções