A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
PCC Psi da Educação

Pré-visualização | Página 1 de 1

PRÁTICA COMO COMPONENTE CURRICULAR 
 
PSICOLOGIA DA EDUCAÇÃO - EEL 0119 
 
 
Observar, Pesquisar e Construir o Conhecimento 
 
“Para a Psicologia, o conceito de aprendizagem não é simples. Há diversas 
possibilidades de aprendizagem, ou seja, há diversos fatores que nos levam a 
apresentar um comportamento que anteriormente não apresentávamos, como o 
crescimento físico, descobertas, tentativas e erros, ensino etc. Nós mesmos temos 
uma amiga que sabe uma poesia inteira em francês, porque a copiou 10 vezes 
como castigo, há 20 anos, e tem uma vaga ideia do que está dizendo quando a 
declama. Podemos dizer que ela aprendeu a poesia? Essas diferentes situações e 
processos não podem ser englobados em um só conceito. E, assim, a Psicologia 
transforma a aprendizagem em um processo a ser investigado. São muitas as 
questões consideradas importantes pelos teóricos da aprendizagem: Qual o limite 
da aprendizagem? Qual a participação do aprendiz no processo? Qual a natureza 
da aprendizagem?” O que é fracasso escolar? (BOCK, FURTADO, TEIXEIRA, 
2001). 
Atividade: com base no fragmento acima, converse com um professor de qualquer 
nível escolar sobre as perguntas relacionadas no fragmento. A partir do tema 
exposto, faça uma entrevista com esse professor, a partir de um roteiro de 
perguntas elaborado por você. Pode utilizar as perguntas que estão no fragmento. 
Referência 
BOCK, Ana M.; FURTADO, Odair; TEIXEIRA, Maria L. Psicologias: uma introdução 
ao estudo de psicologia. 13.ed São Paulo: Saraiva,2003. Disponível em 
https://petpedufba.files.wordpress.com/2016/02/bock_psicologias-
umaintroduc3a7c3a3o-p.pdf 
 
OBS: Como estamos atravessando um período de isolamento social você pode 
realizar lançar mão das experiências que já tem no convívio do local observado. 
Pode também realizar conversas com moradores por telephone, whats app, Skype 
ou outro meio midiático digital 
 
Agora é só elaborar sua reflexão escrita a partir dos pontos da pesquisa acima 
 
 Você pode fazer um texto corrido com uma lauda e se quiser ilustrar com 
imagens, fotos, links, etc... 
 
https://petpedufba.files.wordpress.com/2016/02/bock_psicologias-umaintroduc3a7c3a3o-p.pdf
https://petpedufba.files.wordpress.com/2016/02/bock_psicologias-umaintroduc3a7c3a3o-p.pdf
 
 
 Você pode também gravar um vídeo próprio apresentando o conteúdo, postar 
o vídeo no You Tube. Para entregar o vídeo, cole o link do Youtube em um 
documento Word e faça a postagem na ferramenta Trabalhos. Se você fez o 
vídeo, poste e link também no fórum de tutoria para divulgar seu trabalho. 
. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
UNIVERSIDADE ESTACIO DE SÁ 
 
CURSO DE GRADUAÇÃO EM FORMAÇÃO PEDAGÓGICA- PEDAGOGIA 
 
 
 
 
 
PAULA MACEDO MASCARENHAS 
 
 
 
 
 
 
 
O aluno enquanto sujeito ativo no processo do conhecimento 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Itabuna 
2021
4 
 
 
O aluno enquanto sujeito ativo no processo do conhecimento 
 
 
De acordo com entrevista realizada com uma professora da educação básica, 
o modelo tradicional de ensino nem sempre produz resultados satisfatórios, 
considerando que existem múltiplas inteligências é preciso pensar em variadas 
metodologias a fim de alcançar o objetivo proposto: o conhecimento. 
Avaliando os métodos tradicionais aplicados na maioria das escolas é 
possível observar que a figura do professor, símbolo de suposto saber, não permite 
a flexibilidade na transmissão do conteúdo, atuando de maneira engessada e linear, 
o que pode resultar na evasão e “fracasso” escolar. 
Segundo Piaget, o desenvolvimento cognitivo, que é a base da 
aprendizagem, se dá por assimilação e acomodação, quando a pessoa não 
consegue assimilar determinada situação, podem ocorrer dois processos: a mente 
desiste ou se modifica. Se modificar, ocorre então a acomodação, levando a 
construção de novos esquemas de assimilação e resultando no processo de 
desenvolvimento cognitivo. Ainda de acordo com o autor supramencionado, apenas 
a acomodação vai promover a descoberta e posteriormente a construção do 
conhecimento. Esse conhecimento real e concreto é construído através de 
experiências. 
Em síntese, o pensamento de Piaget se correlaciona com a ideia de que é 
necessário reavaliar os modos de interação aluno/professor, pois ainda que se reflita 
sobre as modalidades de ensino é preciso sinalizar que o aluno não é um agente 
passivo do conhecimento, mas ele é o próprio produtor do conhecimento. 
Corroborando com esta premissa, Rogers partiu do preceito fundamental: a 
educação deve ser centrada no aluno. Não é no problema do aluno, não é na 
fragilidade do aluno, não é para agradar ao aluno, mas sim no entendimento que é 
nesse sujeito complexo, cheio de relações, que é diferente, que efetivamente 
aprende, desenvolve e descobre que deve estar o olhar do educador. 
O papel da Educação seria o de libertar a curiosidade, a indagação e a 
criatividade dos alunos, permitindo que busquem seus próprios caminhos. Se a 
escola fosse um palco linear onde todos fossem iguais e todas suas maneiras de 
medir fossem idênticas, nossos modelos tradicionais seriam precisos. No entanto, a 
escola é feita por pessoas, que têm diversas formas de inteligências e experimentos 
de como desenvolver essa inteligência. 
5 
 
 
O professor também tem as suas inteligências, suas formas de organizar, 
ordenar, relacionar-se, mas cabe a ele perceber que precisa de conhecimento, 
instrumentalizações, não para transmitir, mas sim para desenvolver aspectos dessas 
inteligências. 
 
6 
 
 
REFERÊNCIAS 
 
 
 
MOREIRA, Marco Antônio; Teorias de Aprendizagens, EPU, São Paulo, 1995.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.