A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
Gestalt Terapia

Pré-visualização | Página 1 de 1

Gestalt-Terapia
A Gestalt-terapia foi desenvolvida por Friederich 
Perls, na década de 50, que era médico alemão. 
Esse entende sua criação como uma forma de ver o 
homem, como uma filosofia de vida, antes mesmo 
de ser uma psicologia. 
Teorias formadoras da Gestalt: 
A psicologia da Gestalt 
Teoria do Campo 
Teoria Organísmica 
Entende o homem como perceptor do mundo o qual 
está vivendo de forma consciente. Portanto, a 
realidade não é definitiva, fixa e única, sendo 
assim, subjetiva. 
Dentro dessa abordagem o homem precisa ser 
percebido de forma holística, existencial e 
fenomenológica, visto em sua totalidade e não 
apenas como um ser biológico e social. 
O homem é um ser responsável por suas escolhas, 
capaz de se desenvolver e autorrealizar-se, logo 
está em um processo de constante mudanças e de 
evolução do seu potencial. Durante a terapia ocorre 
o aprendizado de ser resiliente frente aos desafios, 
estando em contato consigo de forma saudável e 
realizando constantes trocas com o mundo. 
A forma como vemos/percebemos/interpretamos 
as vivencias se dá a partir da relação figura e fundo. 
Ou seja, o homem sente a necessidade de dar forma 
as coisas. 
Bases Epistemológicas: 
Psicologia da Gestalt 
Combinação entre: Fenomenologia e 
existencialismo. 
Psicologia da Gestalt: 
Surgiu com a ligação dos fenômenos da percepção 
e a parte clínica utilizada por Perls. Estudos foram 
realizados para analisar como os humanos 
percebiam o que ocorria ao seu redor, o que chegou 
à conclusão de que percebemos o todo e não cada 
parte separadamente. Como por exemplo: ao 
escutar uma música, não será notada cada nota 
separadamente e si o seu todo. 
Sendo assim essa é construída através da relação 
figura e fundo. A figura é aquilo que nos chama 
mais atenção, que se destaca no momento e que 
percebemos mais facilmente, já o fundo é tudo que 
está ocorrendo, ou está lá, mas que não é percebido 
de forma fácil. 
É importante falar também que essa relação não é 
fixa, pois vai variar diante da necessidade de cada 
um ou do momento. 
Ex: Ao ler esse resumo ao revisar o conteúdo outras 
coisas estão acontecendo no exterior (fundo) como 
o celular em cima da mesa, porém, sua atenção está 
voltada para o texto, logo este será a figura. Ao 
ouvir o celular tocar você irá atender, e nesse 
momento o objeto atual será a figura, sendo o 
resumo o fundo. 
 
 
Tendencia ao fechamento: 
É a capacidade natural do ser humano de completar 
aquilo que está incompleto ou inacabado, tornando 
algo mais completo. 
Dessa forma, temos dificuldades em lidar com 
situações inacabadas ou aberta. Gerando dessa 
forma, um forte registro carregado de tensão, o que 
nos torna indisponível para outras atividades. 
Essa teoria contribui para que possamos entender 
como é gerado parte do sofrimento e das 
dificuldades que enfrentamos. 
Princípio da pregnância: 
Refere-se a nossa capacidade de escolher/tomar 
decisões as quais são melhores naquele momento, 
levando em consideração as possibilidades e 
também o ambiente (fundo). Mesmo que duas 
coisas sejam importantes em determinado 
momento, tendemos a escolher aquilo que está em 
maior dominância. – Ajustamento Criativo. 
Não se trata de visões e escolhas fixas e sim 
dinâmicas, que podem variar de acordo com a 
necessidade e ambiente. 
Teoria Organismica 
Foi desenvolvida por Kurt Goldstein, o qual 
enfatiza o homem em sua totalidade. 
O organismo tem uma tendencia a se autoatualizar 
e autorrealizar por meio da relação do homem com 
o seu meio (Ser-no-mundo). Ou seja, esse está em 
constantes trocas com o mundo. 
Todo organismo vai buscar a sua satisfação, e 
quando esta deixa de existir o organismo passa a 
buscar novas formas de compensá-la, ajustando-se 
as situações. Sendo assim, os sintomas aparecem 
como uma tentativa do organismo se recuperar. 
Nessa perspectiva o foco da saúde-doença não é 
trabalhar os sintomas e sim o ser no mundo. 
O corpo é a fronteira entre homem e mundo. Essa 
fronteira é algo fluido, a qual permite as trocas do 
homem com o mundo, ou seja, do contato desses 
com as vivencias. 
Teoria de Campo 
Foi desenvolvida por Kurt Lewin, no qual estudou 
por meio da física sobre o espaço vital. Este traz 
uma série de características as quais constituem e 
influenciam o ser naquele momento. 
O campo pode ser ampliado ou reduzido 
dependendo do foco 
O campo é de extrema importância para a 
construção terapêutica. Para Yontef, o campo é a 
união de forças que formam um todo unificado. 
Princípios: 
1- Organização – Tudo que acontece tem um 
sentido e precisa ser compreendido. 
2- Transformação – Tudo que acontece é está 
em andamento, nada é fixo. 
3- Singularidade – Cada situação é única 
4- Relevância – É necessário a compreensão 
de tudo que está presente. 
 
 
A psicoterapia: 
A relação terapêutica não é apenas física e verbal, 
e sim social, mental e espiritual. A qual está em 
contato com o ambiente, sendo uma relação de 
totalidade. 
O campo de encontro terapêutico é um campo de 
unificação das forças as quais se repelem e se 
encontram a depender do momento. Podendo ser 
também visíveis ou invisíveis, conscientes e 
inconscientes. 
Será somente na relação eu-tu e eu-isso, que o 
sujeito será reconhecido verdadeiramente, em um 
contexto de legitimidade e autenticidade 
Objetivos: 
Na GT Perls define que o seu objetivo é levar o ser 
a consciência daquilo que se passa no aqui e agora 
(o passado e o presente estão inclusos), tendo a 
capacidade de ajustamento ao ambiente através da 
auto regulação (self-regulation). 
Para a GT tomar consciência, dar-se conta é 
definido como Awareness. Ou seja, o homem tem 
a capacidade de perceber aquilo que está 
acontecendo fora e dentro de si, alcançando os 3 
pilares: o nível corporal, mental e emocional. Essa 
também é responsável pela formação de uma 
Gestalt plena. 
A GT é uma terapia de contato, acreditando está 
sempre em contato com o meio, sendo responsável 
pelo funcionamento saudável ou disfuncional.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.