A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
9 pág.
Anatomia do Sistema Respiratório

Pré-visualização | Página 1 de 1

Anatomia Respiratória
Funções
Sistema responsável pela captação de O2 e eliminação de CO2
· Faz o controle do pH sanguíneo;
· Filtra e aquece o ar;
· Olfato e fonação;
Etapas da respiração
Ventilação pulmonar
Inspiração e expiração;
Respiração externa ou pulmonar
Ocorre a hematose: troca de ar entre o sangue e os pulmões;
Respiração interna
Ocorre a troca de ar entre o sangue e os tecidos;
Vias
Vias aéreas superiores 
Nariz, cavidade nasal, seios paranasais, faringe e laringe
Vias aéreas inferiores
Traqueia, brônquios e pulmões;
Porções
Porção de condução
Transporta o ar para a porção respiratória
Extrapulmonar: Nariz, faringe, laringe, traqueia e brônquios 
Intrapulmonar: brônquios, brônquios lobares, brônquios segmentares, brônquios primários e bronquíolos terminais
Porção de respiração
Funciona na troca efetiva do o2 e co2
Bronquíolos respiratórios, dutos alveolares, sacos alveolares e alvéolos.
Órgãos
Nariz externo
Possui pelos que funcionam como filtro grosso;
Seu esqueleto é osteo-cartilagíneo;
Cavidade nasal
Vestíbulo – área que circunda a abertura externa anterior da cavidade nasal;
Região respiratória – revestida por um epitélio ciliar pseudoestratificado, intercalado com células caliciformes secretoras de muco;
Região olfatória – localizada no ápice da cavidade nasal. É revestido por células olfatórias com receptores olfatórios;
Existem três conchas nasais: inferior, média e superior;
Elas se projetam na fossa nasal e criam quatro vias para o fluxo de ar. Essas vias são chamadas de meatos;
 
Elas aumentam a área de superfície da fossa nasal., o que aumenta a quantidade de ar inspirado que entra em contato com as paredes da cavidade.
Seios paranasais
· São espaços preenchidos de ar no interior dos ossos do crânio;
· Aumentam a ressonância da voz;
· Auxiliam na produção de muco;
· Sinusite: inflamação da mucosa dos seios;
Faringe
· Tubo que se estende na direção do pescoço; 
· Canal muscular membranoso: se comunica com o nariz e a boca, ligando-os à laringe e ao esôfago;
· Localizados atrás da cavidade nasal e oral e à frente das vértebras cervicais;
· Auxilia a passagem de ar e alimentos;
· Amplifica os sons da fala;
Nasofaringe
· Se comunica com as cavidades do nariz, através das coanas, e com as orelhas médias, pela tuba auditiva de cada lado.
· Contém as tonsilas faríngeas – aglomerados de tecido linfoide;
Orofaringe
· Intermediária entre as outras regiões;
· Comunica-se com a abertura da boca através de uma região denominada istmo das fauces;
· Contém as tonsilas palatinas e linguais;
Laringofaringe
· Se comunica com a entrada da laringe (no sistema respiratório) e mais abaixo com a abertura do esôfago (no sistema digestório).
Músculos da Faringe
Camada Externa - Circulares
Constritor superior, constritor médio e constritor inferior.
Camada Interna - Longitudinais
Estilofaríngico, palatofaríngico e salpingofaríngico.
Palato
Tensor do véu palatino (palato mole), levantador do véu palatino e úvula (“sininho” da garganta);
Laringe
· Localizada na região do pescoço, entre a quarta e a sexta vértebra cervical;
· Exerce função respiratória e fonatória, além de impedir a entrada de partículas estranhas;
· É um órgão curto, de forma cônica, constituído de cartilagens, músculos e ligamentos.
Traqueia
· Esse órgão estende-se desde a região da sexta vértebra cervical até a quinta torácica;
· É formada por uma série de cartilagens em formato de C, as quais mantêm o formato de tubo dessa estrutura e impedem que esta colabe;
· Função: garantir a passagem de ar para que ele atinja os pulmões.
Brônquios
· São estruturas tubulares flexíveis e elásticas, formadas por anéis de cartilagem hialina, semelhante à da traqueia;
· Além da cartilagem são compostos de: tecido fibroso, glândulas e fibras musculares, que fazem com que se abram e fechem;
· Ocorre uma bifurcação no final da traqueia originando os brônquios direito e esquerdo – carina traqueal.; 
· Os brônquios penetram em o pulmão através do hilo pulmonar;
· O brônquio principal ou primário se ramifica muitas vezes formando a árvore bronquial.;
· O brônquio principal forma os brônquios lobares ou secundários (3 na direita e 2 na esquerda) – que depois se subdividem em brônquios segmentares;
· O brônquio principal direito é mais curto e largo e vertical. O esquerdo é mais horizontal por causa do coração que se acomoda nessa região;
· A partir dos brônquios segmentares surgem novas ramificações chamadas bronquíolos, cujas paredes são constituídas de músculo liso e sem cartilagem.;
· Por fim, os dutos alveolares se originam dos bronquíolos e suas terminações são os alvéolos.
Pulmões
· Cada pulmão possui uma base, um ápice, duas superfícies (costal e mediastinal) e três margens (anterior, posterior e inferior). 
· A base encontra-se sobre o diafragma, enquanto o ápice se projeta em direção à abertura torácica superior. 
· A face medial é de grande interesse, pois contém o hilo pulmonar. 
· O hilo pulmonar é uma passagem para a artéria pulmonar, duas veias pulmonares e o brônquio principal, além de nervos e vasos linfáticos.
Pleura
· A pleura é uma bolsa serosa que consiste nas camadas parietal e visceral.:
· A pleura parietal está em contato com as paredes da cavidade torácica e o mediastino;
· A pleura visceral se adere no tecido pulmonar;
· O espaço entre estas duas camadas é chamado de cavidade pleural;
· Ele é preenchido com cerca de 20 mililitros de líquido seroso, que ajuda a reduzir a fricção durante a respiração;
· A função da pleura também é contribuir com o sistema de pressão que permite a expansão e colapso dos pulmões durante a respiração.
Pulmão Direito
· Os dois pulmões não são idênticos. O pulmão direito possui três lobos: inferior, superior e médio. 
· Estes lobos se subdividem, emitindo 10 segmentos broncopulmonares, que são as unidades funcionais do tecido pulmonar. 
· Os lobos pulmonares direitos são separados por duas fissuras; oblíqua e horizontal. 
· A superfície mediastinal do pulmão direito possui impressões decorrentes do contato com coração, a veia cava superior, a veia cava inferior, a veia ázigo e o esôfago. 
Pulmão Esquerdo
· O pulmão esquerdo possui somente dois lobos: superior e inferior, e 8 segmentos pulmonares. 
· Os lobos são separados por uma única fissura oblíqua. 
· A superfície mediastinal do pulmão esquerdo demonstra impressões das seguintes estruturas: o coração, o arco aórtico, a aorta torácica e o esôfago.
Diafragma
· O diafragma é um músculo estriado esquelético, em formato de cúpula: é o assoalho da cavidade torácica e o teto da cavidade abdominal.;
· Durante a inspiração, o diafragma se contrai e desce. Na expiração ele relaxa e sobe.
Caminho do ar
Nariz – faringe – laringe – traqueia – brônquios principais (1º) – brônquios lobares (2º) – brônquios segmentares (3º) – bronquíolos terminais – bronquíolos respiratórios – ducto alveolar – saco alveolar/alvéolo