A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
14 pág.
Resumo - Metodologia Científica

Pré-visualização | Página 3 de 3

2. Identificação do curso;
3. Tipo de trabalho;
4. Nome do acadêmico;
5. Título do projeto;
6. Cidade, ano.
Folha de rosto
É um complemento da capa e deve apresentar a identificação da disciplina em que o trabalho será apresentado, bem como o curso, a instituição de ensino, o aluno e o professor orientador.
Referência bibliográfica
Conjunto padronizado de elementos descritivos, retirados de um documento, que permite sua identificação individual. Elas devem ser listadas em ordem alfabética única de autores e títulos.
Aula 7: Citação
O propósito de um texto científico é comunicar os resultados e as ideias a que se chegou, após a coleta e análise dos dados.
As citações são trechos transcritos ou informações extraídas de publicações consultadas e devem ser inseridas em um texto com a finalidade de esclarecer ou complementar as ideias. Em todas as hipóteses, a fonte deve ser mencionada.
Citação direta: são aquelas que copiamos, sem mudar nada, do texto original que consultamos.
Citação indireta: apresentam formatação diferente por tratar-se de textos baseados na obra de um autor consultado e não uma cópia de suas palavras. Neste caso, não é necessário o uso de aspas, porque mantém a ideia original do texto lido, mas é reescrita por quem está elaborando um trabalho. A citação indireta é também denominada paráfrase.
Citação de citação: exige o uso da expressão “apud” que significa “citado por”. Alguns autores denominam como citação dependente, porque o autor escolhido para citação não foi lido diretamente, mas tomado por empréstimo de outro autor.
Aula 8: Referência, bibliografia e referências bibliográficas.
Referência: conjunto padronizado de elementos descritivos retirados de um documento.
Bibliografia: relação das obras consultadas ou citadas por um autor na criação de determinado texto, ou seção em que se listam livros e outras publicações.
O termo referência bibliográfica não é mais usado, pois foi substituído apenas pela palavra referências.
A referência é dividida em:
Elementos essenciais: são aqueles indispensáveis na identificação do documento, tais como: autores, título, edição, local, editora e data de publicação.
Elementos complementares: são opcionais e podem ser acrescentados para uma melhor identificação do documento, tais como: coleção, série, número do ISBN, número de páginas, se é edição exclusiva para assinantes, etc.
Estrutura de uma referência:
1. Autores
2. Título
3. Edição
4. Cidade
5. Editora
6. Ano
7. Volume
8. Página
As referências em meios eletrônicos seguem o modelo de referências bibliográficas, acrescentando-se informações relativas à descrição física do meio ou suporte.
Para as obras consultadas online são essenciais as informações sobre o endereço eletrônico, apresentado entre <brackets>, precedido da expressão: “disponível em”.
A data de acesso ao documento, precedida da expressão: “acesso em” deve conter o dia, o mês abreviado e o ano.
Ex: SOBRENOME, Nome. Título: subtítulo. Cidade: Editora, ano. Disponível em:<endereço eletrônico>. Acesso em: dia mês ano.
Aula 9: A construção do conhecimento na universidade
A universidade é uma instituição que tem a tarefa de promover a reflexão crítica da sociedade. Formadora de recursos humanos para ciência e tecnologia.
A partir do final do séc. XII que começaram a surgir em diversas cidades europeias, as primeiras universidades que eram controladas diretamente pela igreja católica.
Uma construção crítica do conhecimento, implica o compromisso com o pensamento autônomo e deve estimular uma conduta proativa e criativa. O que significa dizer que o estudante precisa estar consciente do que acontece em sua sociedade e no mundo e deve entender o processo de construção, expressão e articulação do conhecimento, pois aprender é recriar.
A produção científica tem como objetivo o exercício da nossa capacidade de pensar e discernir, direcionados para análises de ambientes, dados e situações diversas. O que exige procedimentos intelectuais e técnicos.
As agências de fomento CAPES e CNPq, bem como as fundações de amparo à pesquisa, oferecem bolsas de estudos para iniciação científica, mestrado, doutorado e pós-doutorado. Além de auxílios à pesquisa, à participação em reuniões científicas, à editoração, entre outros. Asseguram a existência de pessoal especializado em quantidade e qualidade suficientes para atender às necessidades dos empreendimentos públicos e privados que visam ao desenvolvimento do país.
A plataforma lattes
É um sistema de informação curricular desenvolvido pelo CNPq, que integra dados de currículos e instituições com o objetivo de avaliar a competência de candidatos à obtenção de bolsas e auxílios, selecionar consultores e membros de comitês e de grupos assessores e subsidiar a avaliação da pesquisa e da pós-graduação brasileira.
Aula 10: Projeto político pedagógico
Toda instituição de ensino tem objetivos que deseja alcançar, metas a cumprir e sonhos a realizar. O conjunto dessas aspirações, bem como os meios para concretizá-las, é o que dá forma e vida ao PPP.
Projeto: propostas de ação concreta a executar durante determinado período de tempo.
Político: considera a escola como um espaço de formação de cidadãos conscientes, responsáveis e críticos, que atuarão individual e coletivamente na sociedade, modificando os rumos que ela vai seguir.
Pedagógico: define e organiza as atividades e os projetos educativos necessários ao processo de ensino e aprendizagem.
O projeto pedagógico apresenta a concepção de sua identidade quando define padrões referenciais, conceituais e estruturais.
Padrões referenciais são aquelas que expressam a visão de sociedade, da instituição, bem como a determinação e análise das necessidades e problemas prioritários da área de estudo do país.
Quando observamos padrões estruturais, repensamos conteúdos, métodos e sistema de avaliação em sintonia com as concepções construídas nas etapas anteriores. Sem desconsiderar a relação entre ensino, pesquisa e extensão.
Segundo o INEP, competências são as modalidades estruturais da inteligência, ou melhor, ações e operações que utilizamos para estabelecer relações com e entre objetos, situações, fenômenos e pessoas que desejamos conhecer. A essa modalidade estrutural dá-se o nome de CHA, que significa Conhecimento, Habilidades e Atitudes.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.