A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
CICLO DE KREBS - RESUMO PRÁTICO

Pré-visualização | Página 1 de 1

• Ocorre na matriz mitocondrial 
VALE LEMBRAR = (Na glicólise, como produto da via glicolítica, são 2 moléculas de piruvato pra atravessar para a 
matriz mitocondrial... O mesmo vai ser descarboxilado em acetil- molécula de 2 carbonos- a Co-A que é um 
carreador de grupamento acetila vai carregar, vai finalizar dentro da matriz, que existe a presença unidades de 
carbonos ligados a oxigênio e hidrogênio) 
 
 • O Ciclo de Krebs se inicia pela molécula de acetil (2C) que precisa 
estar conectada a CoA, ela vai ser o carregador/sinalizador da presença de 
2C, pq se não só dois carbonos acetil ficariam perdidos na célula. 
• Esses 2C que entraram, vão ser condensados com a última molécula 
do ciclo, essa condensação forma uma moleca e 6c e o ciclo começa a girar. 
 
• NÃO HÁ PRODUÇÃO DE ATP. 
 
 
 
 
 
 
 
• Objetivo é oxidação final de substratos orgânicos → o acetil pode vir de vários lugares (existem várias 
fontes de acetil). Praticamente TODAS AS MACROMOLÉCULAS SÃO DEGRADAS EM ACETIL. 
 
• O ciclo de Krebs, é um ciclo porque a última molécula é condensada com a primeira e a intenção cada vez 
que ele gira é liberará Hidrogênio que precisa ser concentrado em carreadores de elétrons NADH e FADH. 
 
• Produz uma molécula só, que é o equivalente ao ATP que é o GTP, já que é oxidação final retira tudo que for 
H e o que for C também. 
 
• Logo, o CO2 é liberado, 2C novos que tinham entrado no ciclo, são liberados em forma de co2. 
 
• A forma NADH (reduzido) • NAD é um carreador de elétrons de H e NAD+H é o nad reduzido. 
 
➔ UMA VISÃO GERAL: Dentro da mitocôndria, tem o piruvato, que veio da via glicolítica... No tecido 
nervoso, liberou Acetil CoA, e em outros tecidos liberou ácido graxo, mas no tecido nervoso NÃO. 
 
• O Ciclos de krebs libera NADH E FADH reduzidos, que libera co2 dentro da matriz mitocondrial. 
 
• Esse montante de NADH E FADH vão formar um gradiente eletroquímico favorável, que sinalizam pra 
complexos proteicos, que estão associados a membrana interna. 
 
• Na membrana interna, tem os complexos proteicos, que são ativados pelos gradientes eletroquímicos. E 
essa membrana é completamente impermeável e só irá passar alguma coisa pelos canais iônicos... 
Figura 1- https://mundoeducacao.uol.com.br/biologia/ciclo-krebs.htm 
• Esses canais que são proteínas de membrana e são ativados gradientes eletroquímicos e pares de elétrons 
começam a ser transportados e os NADs ficam. →Era NADH reduzido, passou o H e ficou NAD oxidado. 
 
• Esses elétrons quando vão passando para o espaço intermembrana são transportados para outros 
complexos proteicos e ativando-os eles passam a liberar esses H excedentes que estão na matriz 
mitocondrial para o espaço intermembrana. 
 
✓ OBS= 
• No último complexo (5) proteico, tem uma ATPsintetase, uma proteína transmembrana, e ele faz um 
gradiente eletroquímico inverso aos outros, ele traz de volta os prótons de H e uma sintetase (é uma enzima 
que esta acoplada) ... E usa esses prótons como fator ativador dessa molécula, e ela passa a produzir vários 
ATP. 
• Por isso que o produto da cadeia respiratória são várias moléculas de ATP!!