A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
Grécia Antiga

Pré-visualização | Página 1 de 1

Geografia 
 Territorio no sudeste europeu, ao sul da península balcânica e banhada pelo mar mediterrâneo. 
 A maior parte do terreno é acidentado, montanhoso e pouco fértil para a atividade agrícola. 
Diversidade – não existiu apenas uma cultura grega, e sim varias culturas que foram agregando valores a civilização desde o inicio do povoamento. 
Periodo Pré Homérico (2000 a.C – 1100 a.C) 
 Chegada de povos indo-europeus para habitar a região, como os jônicos, eólios e Aqueus (micênicos). 
 Cultura creto-micênica - resultado da junção entre a cultura de creta e a cultura micênica, a construção de palácios e fortalezas faz parte dessa relação 
histórica. 
 O labirinto que o Minotauro ficou preso representa a prisão do povo do povo grago em relação à outras culturas, e a morte do Minotauro representa a 
libertação do povo grego. 
 A chegada dos dóricos causou transformações na cultura grega, pois eram povos guerreiros, que destruíram parte de templos e outras construções locais, 
estabelecendo uma relação diferente de sociedade. 
 1ª diáspora grega: povos gregos migrando para outras regiões, como por exemplo, a Ásia menor (Turquia). 
Periodo Homerico (1100 a.C – 800 a.C) 
Ilíada – poema da guerra de tróia 
Odisseia – poema do herói Odisseu volta para casa 
 Sociedade gentílica: organização em genos, grupos familiares que passam a ocupar as terras da Grécia, tomando como propriedades. 
 2ª diáspora grega: as famílias que não tinham acesso as melhores terras tiveram de migrar em busca por sobrevivência, ocupando mais terras e 
expandindo a cultura grega. 
 Modo de produção vigente em Atenas e em grande parte da Grécia antiga é o modo de produção escravista. 
Periodo Arcaico (800 a.C – 500 a.C) 
 Formação das polis gregas: cidades-estados com estruturas e poder politico independentes umas das outras. 
- Atenas 
 Geografia : região montanhosa ao norte da península àtica. 
 Organização social 
 Não são cidadãos atenienses. 
 Escravos capturados em guerras ou que se tornaram por dividas. Podem ser provisórias ou permanentes, representam a base de sustentação 
da sociedade ateniense. 
 Os meticos eram artesãos e comerciantes estrangeiros que viviam nos arredores de Atenas. 
 As mulheres tinham a função de servir aos seus maridos, eram considerados inferiores em todos os sentidos. Geralmente cuidavam dos 
afazeres domésticos e dos filhos homens ate os 7 anos de idade. 
 São cidadãos atenienses. 
 Os eupaticos eram homens nascidos em Atenas, de pais atenienses, geralmente com passes na região. 
 Formação politica 
 No século VIII a.C, os eupaticos, por serem os cidadãos e por possuírem as riquezas da polis, reinvidicaram o poder, derrubando a monarquia e 
estabelecendo a oligarquia. 
 Oligarquia (arcondato): nove eupaticos cumprindo mandatos de 10 anos cada um. 
 Em 621 a.C, Drácon elabora a primeira lei escrita de Atenas, qualquer crime ocorrido na polis, o autos será punido com a morte. 
 Em 594 a.C, Sólon inicia um processo de reformas em Atenas como: 
 Fim da escravidão por divida 
 Fundadodr da Eclésia: uma assembleia com 43 mil cidadãos atenienses com mais de 18 anos, e que tivessem prestado serviço militar por 
pelo menos dois anos. 
 As reuniões eram na acrópole, centro urbano mais alto da polis, ou na ágora, a praça ou mercado local. 
 Fundador da Bulé: 400 cidadaos atenienses com 30 anos ou mais, participando do corpo legislativo e eleitos pelo voto censitário (restrito 
nesse caso às propriedades). 
 Em 507 a.C, Clístenes inicia o processo de novas reformas na política de Atenas, eram elas: 
 A Bulé, de 400, passa a ter 500 membros, divididos em 10 tribos de cidadãos que habitavam a polis, onde cada um elegia cinquenta 
representantes para compor o corpo legislativo. 
 Aumento do numero de membros da eclisia, de 43 mil para 60 mil cidadãos atenienses. 
 Criação do estratego, um corpo executivo formado por 10 cidadaos escolhidos de cada tipo que cumpunha o Bulé. 
!! Importante : Atenas se tornou uma democracia direta e participativa, levando em consideração à concepção do que é ser um cidadão ateniense 
naquele período !! 
- Esparta 
 Geografia: localizada na Lacedôniia, na província de Peloponeso 
 Organização politica 
 Cidadãos espartanos ou esparciatas: homens nascidos em Esparta, que iniciaram os seus treinamentos militares ao sete anos de idade. 
 As mulheres espartanas tinham mais reconhecimentos do que as mulheres Atenienses, pois recebiam a responsabilidade de educar os 
guerreiros da pólis, além de em muitos casos também recebiam treinamento militar, caso a cidade necessite. 
 Os hilotas eram os povos que viviam na região antes da chegada dos espartanos, apesar de serem a maioria, foram explorados e 
transformados em servos da pólis. 
 
- Formação Política 
 
 Ápela: assembleia para cidadãos espartanos que tivessem 30 anos de idade. 
 Gerússia: conselho de anciãos formado por 28 cidadaos espartanos com mais de 60 anos de idade, tinham o poder de legislar junto à Ápela. 
 Diarquia: dois reis governavam esparta, um deles tinham funções militares (ia para a guerra) , e o outro tinha funções administrativas. 
 Éforo ou Eforato: conselho de cinco anciões com mais de 60 anos de idade, com o poder administrativo ao lado dos reis, os Ésforos juravam 
lealdade à Esparta. 
!! Esparta era uma pólis mais pautada no militarismo e na centralização do poder, enquanto Atenas era mais pautada na democracia direta para os 
cidadãos !!