A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
Mesopotâmia

Pré-visualização | Página 1 de 1

4000 a.C ao século IV a.C 
Conceito Geográfico- região do antigo oriente próximo ou Ásia menor. Entre os rios Tigre e Eufrates. 
 As civilizações mesopotâmicas foram responsáveis pela passagem da pré-história para história, através de sua organização e do surgimento da 
escrita. 
 A mesopotâmia não é homogênea, e sim heterogênea, pois é composta por diversos povos, como os sumérios, assírios e babilônios. 
Modo de produção asiático ou antigo – centralização do poder nas mãos de um líder (palácios) ou de sacerdotes (templos). Cabia ao estado a organização total 
da sociedade, como distribuição de terras e a divisão de ofícios. 
Código de Hamurabi (1722 a.C) – leis desenvolvidas por Hamurabi, um dos reis da babilônia. O código é caracterizado pela lei do talião (retaliação), onde as 
punições são proporcionais ao crime cometido. 
 Economia baseada na agricultura, com a produção de trigo e cevada, também na criação em pequeno porte de animais como gado, cabras e aves. 
 O comercio era feito inicialmente através de trocas, utilizando boa parte da extensão territorial asiática, até mesmo fora da mesopotâmia, com o 
tempo temos o surgimento da moeda. 
Construção e manutenção dos Diques: dutos que cercavam as cidades com o objetivo de protegê-las das cheias dos rios, e abastecer as plantações de trigo e 
cevada. 
Escrita cuneiforme ou ideográfica: as imagens cravadas na argila ou em rochas representavam ideais. 
Escrita Fonética: baseia-se na representação de sons de fala. 
 A arte era atrelada as vontades do estado, representadas em sua maioria em baixo-relevo. 
 Arquitetura monumental, também atrelada ao poder do estado. 
 Conhecimento em astronomia, matemática e medicina. 
 Religião politeísta, ligada a natureza e animais, mantendo a relação de poder do estado sobre a sociedade. 
Marduque: Deus protetor da babilônia 
Enki: Deus sumério das tempestades e rios. 
Anu: Deus do céu.