A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
19 pág.
02 = BrancoDique - Conceito e Volume

Pré-visualização | Página 1 de 2

DISCENTE:
DOCENTES:
Branco DIQUE
Arqo ::: M. ferreira
Arqo ::: S. Moiana
CONCEITO E VOLUME
Faculdade de Arquitectura e Planeamento Físico
Laboratório VI de Arquitectura
UNIVERSIDADE LúRIO
2
ÍNDICE DE CONTEÚDOS
INTRODUÇÃO 3
ARQUITECTURA 4
CONCEITO 5
COMO CRIAR CONCEITO 6
IMPORTÂNCIA DO CONCEITO 8
 
A FORMA NA ARQUITECTURA 9
PRINCÍPIOS DA CONCEPÇÃO DA FORMA 10
IMPORTÂNCIA DO VOLUME 11
RELAÇÃO DO VOLUME E CONCEITO 12
 
EXEMPLOS DE CONCEITOS 13
3
introdução
DISPOSIÇÕES INICIAIS
O estudo sobre conceito na arquitectura tem sindo um dos princi-
pais temas mais falados na arquitectura. Para a sua percepção tem 
sido abordado de diversas formas. O trabalho abordará sobre Con-
ceito e Volume na arquitectura em suas diversas formas e como se 
manifesta em determinado espaço.
OBJECTIVOS
• Geral
• Apresentar uma reflexão sobre o conceito e volume na arqui-
tectura;
• Específicos
• Identificar as formas de concepção de conceito e do volume;
• Descrever as formas de concepção de conceito e do volume;
• Descrever a importância do conceito e volume na arquitectura;
4FONTE
Arquitetura 
O processo de criação de um pro-
jecto poder ser realizado de diversas 
maneiras, porém, todas culminam 
em uma representação gráfica que 
poderá ser utilizada para realizar a 
construção do objecto projectado. 
A prática de projectar parte de pos-
sibilidades e determinações de fac-
tores externos, assim, não deve ser 
tratada como uma operação ma-
temática, em que a soma de dois 
números é o resultado final exacto, 
como “2+2=4”.
O aspecto mais geral na elaboração 
de um projecto é, portanto, a trans-
posição das ideias criadas na mente 
do projectista ao analisar os aspec-
tos e condicionantes determinantes 
para solucionar o problema proposto. 
Logo, este processo transforma-se em 
uma consequência formal destes fac-
tores, que, a partir de representações 
como croquis preliminares e esque-
mas iniciais.
O processo criativo de toda obra 
arquitectónica pode sei’ dividido, 
basicamente, em duas etapas: a 
primeira etapa consiste na con-
cepção espacial. na qual busca as 
formas , os limites físicos, moldando 
o espaço, e a segunda é eferente à 
concepção das formas estruturais, 
sendo um processo de ideias, con-
ceitos e intenções, expressas de for-
ma gráfica, para resultar em formas 
que possam ser construídas.
SCHARFF, TÁCIA DANIELE ::: 
Diagrama de Partido Arquitectónico
5FONTE
Conceptualizar
Todas as criações passar por um processo de desenvolvimento reflexivo que 
responde à necessidade de explicar as razões para uma decisão, uma solução 
ou um critério.
São processos mentais que moldam estas razões em relação aos pressupostos 
teóricos que lida com o autor, em seguida, torná-los explícitos, socializar em 
ambientes comunicativos, dependendo da natureza da actividade que está 
em causa.
É um processo de construção ideias baseadas em experiências e experiências 
que através de processos lógicos estão tomando forma em definições precisas 
de qualidades essenciais dos objectos e fenómenos da realidade objectiva.
Está intimamente ligada à necessidade 
de pessoas para expressar suas idéias, se 
fazer entender pelos seus pares em torno 
de produções de valor intelectual, para 
comunicar ou explicar a criação de uma 
obra.
‘‘ é uma perspectiva abstrata e simplificada do co-
nhecimento que temos do “mundo” e que, por qual-
quer razão que queremos representar. ‘’
Daí a associação de conceitos e ideias 
ajudar a explicar julgamentos e opi-
niões que defendem os sujeitos no 
processo de criação através argumen-
to.
Argumentos sobre a criação intelec-
tual aparecem quando tiver atingido 
um determinado nível de maturidade 
em torno do domínio em estudo.
ASSOCIAÇÃO DE DADOS 
REAIS OU SIMBÓLICOS
Criação humana
CONCEITO
REPRESENTAÇÃO DE 
IDEAIS OU REALIZAÇÕES
CONCEITO
Arq Claudia Salas ::: 
http://apuntesdearquitecturadigital.blogspot.mx/2012/01/el-concepto-en-el-diseno.html
6FONTE Arq. Dayana Paola Gámez Ayerdis ::: https://prezi.com/ikljkwdswp27/concepto-arquitectonico/
?
Como criar conceito 
A aquisição de conceitos é geralmente a primeira etapa do planejamento 
onde o designer experimenta suas frustrações e satisfações mais intensa. 
O sucesso do edifício depende de quão precisas são os julgamentos feitas 
durante o planejamento e qualquer outra fase são removidos muitas opções 
de design.
Na essência do conceito palavra encontramos o sentido de conceber, ger-
ares, dar vida e produzir perto de fazer arquitetura, e é aí que a abordagem 
conceito à determinação e construção de forma, o que chamamos de ger-
ação de idéia.
Atrás de cada bom projeto não é um conceito, um núcleo de gerações, uma 
ideia que para a sua construção requer noções de geração de forma estru-
tural.
Um dos principais objectivos de um conceito no processo criativo arquitectónico é criar uma base ideoló-
gica forte capaz de reger uma boa estratégia de projecto. A partir disso, um bom conceito consegue deli-
berar muitas das decisões e soluções de ocupação do espaço, conforme seu uso.
7FONTE
. De protótipos de arquitectura, design 
evolui com a mesma contribuição, mes-
mo um tipo diferente de edifício.
Analogia com outros projectos
Linguagem predominantemente formal, 
regular ou irregular, sendo capaz de 
utilizar o módulo. À luz perceptiva jogo 
e sombra.
exploração formal
O designer expressa em três dimensões 
alguma idéia intangível, como o silêncio, 
o silêncio, a paixão.
A metáfora de uma ideias
Estudar formas orgânicas de origem 
animal, vegetal ou mineral, para reinter-
pretar e expressá-los.
Analogia com a natureza
O CONCEITO PODE SURGIR ATRAVÉS DE :::
Projecto formalmente relacionadas com 
objectos conhecidos, sem copiar de 
forma idêntica.
Metáforas formais
É baseado na arquitectura feita por seus 
habitantes. Inspiração vernáculo
Arq Claudia Salas ::: (Plazola, 1993):)
http://apuntesdearquitecturadigital.blogspot.mx/2012/01/el-concepto-en-el-diseno.html
8FONTE Carlos G. Buelvas Meza A importância do conceito na concepção arquitectónica
Importância do CONCEITO 
A importância do conceito 
nasce no processo mental 
reflexivo que permite definir 
objectos da sociedade, com 
os quais é alcançada uma ins-
tância de pensamento: ideias, 
que permitem explicar as 
relações teóricas, práticas, 
ou simbólicas. Atender o 
espaço e o seu contexto de 
uma forma única em sua 
natureza.
“ O Conceito é o fio condutor que guia 
o projecto arquitectónico em todas as 
suas etapas de desenvolvimento...”
9FONTE
 A forma na arquitectura
O conceito de forma está ligado a ou-
tros dois termos próximos e opostos: à 
matéria e ao conteúdo. Para perceber 
a forma, é necessário analisar os princi-
pais elementos constituintes da forma, 
o volume, o espaço e a superfície.
““... Acredita que pode-se alcançar construções formais complexas, com-
preendendo a matemática ou observando a natureza, como por exemplo, 
ondas, folhas, galhos. Sendo assim seus projectos tanto em cubo, como asas, e 
bicos de pássaros, bem como, olhos, ondas, frutas ou sementes...””
A forma é a configuração dada à maté-
ria com a finalidade de obter um objec-
to individualizado. O volume é aquilo 
que se apresenta aos nossos sentidos 
imediatamente, antes de qualquer re-
flexão que possamos ter sobre este ob-
jecto: aquilo que podemos ver, tocar.
O estudo da forma arquitectónica

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.