A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
19 pág.
02 = BrancoDique - Conceito e Volume

Pré-visualização | Página 2 de 2

(colin 2000)
https://www.passeidireto.com/arquivo/64486468/livro-habitacao-coletiva
 A FORMA
Arquitectónico
10FONTE janaina pireshttps://pt.slideshare.net/JananaPires/morfologia-da-arquitetura
Ao observarmos o vasto conjunto de edifícios que se constitui o domínio da arquitectura, com vistas a entender 
o fenómeno complexo da forma arquitectónica, além das diferenças acidentais que ostentam entre si, apresen-
tam diferenças muito mais profundas, relacionadas com as estruturas elementares de conceitos sob os quais 
estes edifícios foram concebidos.
A estas estruturas chama-se de categorias da forma arquitectónica. Onde o arquitecto se baseia para extrai a 
ideia inicial para a configuração do edifício ou conjunto.
Derivada dos tipos arquitectónicos. É a mais fre-
quente, tanto na arquitectura histórica quanto na 
contemporânea.
A forma surge em consequência do lugar 
“inspirada pelo sítio”, isto é, extrai uma ou 
mais das características do local onde o 
edifício será implantado.
A forma surge a partir da deformação de uma fi-
gura conhecida em busca de uma nova forma, mas 
que resulta da distorção da primeira. Neste o artista 
atua directamente sobre a forma.
É a forma preferida da arquitectura moderna. O 
uso de formas simples: prismas, cilindros, usados 
isoladamente ou compondo conjuntos.
A forma surge a partir de um objecto ex-
terno. É um dos mais poderosos meios de 
se inspirar e criar.
Temos uma forma orgânica quando a configuração 
final do edifício é “a posteriori”, resultado do posi-
cionamento das unidades espaciais, que são justa-
postas à maneira de células de um tecido orgânico.
FORMA ANALÓGICA
PRINCÍPIOS
DA
CONCEPÇÃO
DA
FORMA
FORMA ORGÂNICA
FORMA GEOMÉTRICA
FORMA TOPOLÓGICA
ANAMORFISMO
FORMA TIPOLÓGICA
Catedral de Basilia
Arq. O. Niemeyer. Imagens
Terminal da TWA no aeroporto J. F. Kennedy, 
Arq. Eero Saarinen
Casa da Cascata
Arq. F. Ll. Wright
As igrejas do Período do Ouro 
Conjunto Prefeito Mendes de Moraes
Arq. Affonso Eduardo Reidy
Museu Guggenheim
Arq. Frank O. Gehry
11FONTE
Importância do volume
As edificações podem ter 
um destaque diferenciado 
na cidade e assumir dife-
rentes níveis de importân-
cia, seja pela sua forma ou 
pela ênfase que esta pode 
adquirir se inserida em um 
contexto fraco. (Colin, 2000)
Na arquitectura, um dos 
elementos mais importantes 
ao projectar é a de forma. 
A forma, por sua vez, está 
intimamente relacionada à 
função arquitectónica, que é 
determinada pelo conceito 
dela.
A noção do conceito é uma 
questão importante ao criar 
ideias e moldar uma função 
específica, manipular, alterar 
mas é necessário uma for-
ma, para dar vida totalmen-
te diferente.
Transmite uma mensagem 
que deve ser entendido
Relaciona-se com o seu 
significado
Comunica uma ideia da 
forma Relações verbais e formais
Colin (2000)
https://www.arqhys.com/articulos/arquitectura-forma.html.
Museu Judaico de Berlim Casa / Material Vernacular Piramide de Louvre estádio de futebol Soccer city
12FONTE
Relação do conceito e Volume
Se o projecto arquitectónico tem ape-
nas o conceito sozinho, o edifício traz 
para as pessoas comuns a possibilida-
de de simplesmente usar a função e 
perder a comunicação da semântica 
de um edifício.
Por exemplo, O voucher alto e esbelto e arqueado não apenas expressa a arte da estrutura, mas também 
revela a alma misteriosa e nobre.
O uso de “Conceito / símbolos” 
permite que o edifício aponte para o 
conceito concreto do edifício, facili-
tando a interpretação do significado 
do edifício, além do uso funcional.
É a proporção perfeita, integração, inter-relação 
e concordância de uma coisa com outra ou ele-
mentos com tudo. Isto é conseguido todo harmo-
nioso, enquanto a verdadeira unidade, que notar 
claramente que cada elemento é um componente 
essencial desse todo.
Expressão amplamente utilizada no projecto e 
denota franqueza e sinceridade na concepção, de-
notando abertura e honestidade no uso de formas 
e as relações de espaços.
É uma qualidade que identifica a função e utilidade 
de um elemento de espaço, sem penetrar. É permi-
tido ver como ele é ou como ele se comporta sem 
se aprofundar profundamente.
 É o comprimento de uma linha, a extensão de 
uma superfície ou o volume de um corpo. Apli-
ca-se à geometria do espaço, e observa-se três 
dimensões: comprimento, largura e profundidade, 
e é através deste espaço que está definido ou for-
mas ou volumes que são percebidas pelo homem 
determinado.
As pessoas do passado ficaram pro-
fundamente impressionadas com o 
sentimento sagrado transmitido pela 
forma de seus cofres.
HARMONIA
PERSON
AGEM
CLAREZA
DIMENSÃO
https://translate.google.com/translate?hl=pt-PT&sl=zh-CN&u=https://www.xchen.com.cn/gclw/gyjzlw/717225.html&prev=search
EXEMPLOS DE CONCEITO
14
O Museu
judaico de Berlim
 Berlim 
Alemanha
O Museu de arte
dos Estados Unidos
CONCEITO ::: OS PÁSSAROS
CONCEITO ::: O VISITANTE SE SINTA UM JUDEU
Dar a sensação de que todo o prédio poderia levantar voo.
Tubos de aço e telas de vidro no tecto, que formando a silhueta de um 
pássaro;
Estrutura tem dois painéis com nervuras, que abrem e fecham colocan-
do o pássaro em movimento;
Passando pelas três fases do holocausto na Segunda Guerra.
O tipo e forma da construção;
A forma como ele ilumina os ambientes;
O esforço que você tem que fazer em algumas passagens, entre 
outros.
Daniel Libenskind
Espanha
SANTIAGO CALATRAVA
15
Museu Niterói
Brasil, 
Brasília
o estádio de
futebol Soccer city CONCEITO ::: CALABASH
CONCEITO ::: LEVEZA
oscar niemeyer
Joanesburgo
África do Sul.
Boogertman & Partners
O estádio é inspirado na forma do calabash, um tipo de cabaça usada 
tradicionalmente pelos sul-africanos. A fachada é revestida com painéis 
de fibra de vidro de seis cores e texturas diferentes.
16
A CASA DAS CASCATAS
Brasil, 
Brasília
O Burj Al Arab CONCEITO ::: BARCO A VELA
CONCEITO ::: INTEGRAÇÃO
Tornar o ambiente um verdadeiro organismo vivo, respeitar a na-
tureza e explorar ao máximo cada uma de suas características
‎Frank Lloyd Wright
 ‎Dubai
Emirados Árabes Unidos
Tom Wright
É um ícone, criado para simbolizar a transformação urbana em Dubai, 
concebi do para se parecer com uma vela içadas de um barco.
17
Pirâmide do Louvre
Paris
TURNING TORSO CONCEITO ::: TORCAO DE UM TROCO HUMANO
CONCEITO ::: PIRÂMIDE DE QUÉOPS
Tem as proporções exactas da pirâmide de Quéops. Pensada 
para alavancar a cidade de Paris. Foi inspirada em pirâmides 
antigas, mas ganhou nova olhar por trazer vidros, tornando 
o lugar vivo.
Pei Ieoh Ming 
Malmö, Suécia
SANTIAGO CALATRAVA
A inspiração inicial para esta forma baseou-se no torso torcido de um 
homem, fez desaparecer tudo o resto para ficar só uma representação 
da coluna vertebral desnudada, em cujo resultado final se perdem todas 
as referências antropomórficas em favor de uma abstracção geométrica.
18
capela De
Notre Dame du Haut
Ronchamp
Hemisfèric da
Cidade das Artes e 
Ciências de Valência
CONCEITO ::: OLHO
CONCEITO ::: CASCA DE UM MOLUSCO
Le Corbusier
Espanha
Valencia
SANTIAGO CALATRAVA
Inspirado na forma de um olho humano, no período nocturno é pos-
sível notar a forma do olho nos alçados, isto acontece com o espelho 
de água.
19
C
CONCLUSÃO

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.