A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
Reparo tecidual

Pré-visualização | Página 1 de 1

O reparo se refere à restauração
da arquitetura e função do tecido
após a lesão.
Ocorre por dois tipos de reações:
regeneração do tecido lesado e
formação de cicatriz pela deposição
de tecido conjuntivo
Estimulo lesivo:
 Inflamação
 Morte celular – apoptose
 Preparo para a replicação -
reparo
Reparo tecidual
• Regeneração: Substituição
pelo mesmo tipo de célula perdida
• Cicatrização: Substituição
por tecido conjuntivo –
Fibroplasia ou Fibrose (Exceção no
cérebro – gliose)
Ocorre o processo inflamatório 
surge o tecido de granulação
conforme a inflamação vai
parando  começa a acontecer a
contração da ferida  juntamente
com isso vai aumentando o
acumulo de colágeno
O tecido que substitui o tecido
morto é igual àquele antes da
lesão;
- Há reposição estrutural e
funcional;
- Pode ocorrer em tecidos
compostos por células lábeis e
estáveis
Conceito
Regeneração
Tipos de reparo
Desenvolvimento
O tecido que substitui o tecido
morto é estromal, ou seja: de
sustentação;
- Há alteração estrutural e
funcional;
- Pode ocorrer em tecidos
compostos por células
lábeis, estáveis e permanentes.
- Grande parte dos tecidos , a
cicatrização é a
substituição por tecido conjuntivo,
menos no tecido nervoso em que a
substituição é feita pelas
células da glia.
• Etapas:
- Neovascularização  Migração
e proliferação de fibroblastos 
Deposição de MEC (matriz
extracelular)  Remodelação do
tecido fibroso
Reparo tecidual
Regeneração e fibroplasia ocorrem
juntos, mas pode haver
predominância de um desses
processos!!!!
• Tipo de tecido quanto a
capacidade replicativa
Células lábeis: alta capacidade
regenerativa – sofrem constante
mitose
- Epit. de Revestimento, mucosase
tecido Hematopoiético
Células estáveis:
- Hepatócitos
- Fibroblastos
- Endotélio
Células perenes
- Neurônios
- Miocárdio
- M. Esquelética
Quanto maior a capacidade de
replicação menos diferneciada a
célula é.
Quanto mais diferenciada a célula
é, menor a sua capacidade de
replicação.
Cicatrização Fatores
• Tipo e intensidade da lesão e
duração do processo inflamatório
- Quanto maior a lesão e o tempo
de duração do processo ou
intensidade, maior são os
estímulos para a cicatrização.
- No processo inflamatóriocrônico
o macrófago com grande população
maior a liberação de interleocinas
e outros mediadores, que
estimulam a migração de
fibroblastos e produção de matriz
celular
• Integridade da membrana basal
- Membrana basal separa os
epitélios dos tecidos de
sustentação.
- Conduz a regeneração celular
com uma manutenção da
arquitetura
- Quando lesada pode causar:
Perda da arquitetura: proliferação
desordenada de células não
mantendo a vascularização
Cicatrização: por conta da
migração de fibroblastos
Reparo tecidual
Cicatrização Aplicação clinica
Cirrose hepática – inflamação
crônica e tentativa de reparo
Regeneração e Fibrose em processo
inflamatório crônico coexistência
de reparo por regeneração (nódulos
de regeneração) e por cicatrização
(pontes fibrosas)

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.