A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
5 pág.
Semiologia geriátrica

Pré-visualização | Página 2 de 2

COGNITIVA 
(DESTREZA MANUAL E ACUIDADE 
VISUAL): 
 A higiene bucal tornar-se mais difícil, 
principalmente em idosos com artrose ou 
lesões motoras em membros superiores. 
Naqueles em que há perda de mobilidade, 
independência ou em idosos 
hospitalizados. 
AVC: sequelas musculares, rigidez nas 
partes do corpo afetadas, 
comprometimento da coordenação 
motora, da fala, da mastigação e da 
deglutição 
 Candidíase bucal 
A candidíase bucal é uma infecção fúngica 
oportunista, provocada pela Candida 
albicans. 
Entre os fatores predisponentes estão: 
Uso de próteses - Mudanças de hábitos 
alimentares -Tabagismo e etilismo - 
Higiene bucal precária e hipossalivação - 
Uso de algumas medicações - 
Imunossupressão e AIDS - Radioterapia e 
quimioterapia - Doenças sistêmicas 
(Diabetes mellitus). 
CANDIDÍASE ERITEMATOSA (atrófica) é a 
mais comum. 
ESTOMATITE PROTÉTICA: Reação 
inflamatória e/ou hiperplásica. Eritemas 
localizados na mucosa, que mantêm 
contato direto com uma prótese removível. 
Nas comissuras labiais, a queilite angular é 
uma dermatose comum, de origem 
multifatorial, caracterizada por inflamação, 
fissuração e maceração das comissuras da 
boca. 
 Hiperplasia fibrosa 
inflamatória. 
Lesão proliferativa não neoplásica. 
Crescimento lento. 
Frequentemente observada em pacientes 
idosos usuários de próteses 
mucossuportadas, sem retenção ou mal 
adaptadas. 
 Varicosas sublinguais. 
Veias anormalmente dilatadas ou 
tortuosas. 
Múltiplas lesões papulares, purpúreo-
azuladas 
Situadas na superfície ventral ou na borda 
lateral da língua 
Assintomáticas. Ocorrem em dois terços da 
população acima de 60 anos de idade. 
 Hipossalivação e xerostomia. 
HIPOSSALIVAÇÃO 
Diminuição da quantidade de saliva. 
 Influenciada diretamente pela grande 
quantidade de fármacos consumida pelos 
idosos. 
Hipofunção das glândulas salivares 
Alteração qualitativa e/ou quantitativa da 
saliva 
Resultado de terapêuticas farmacológicas 
Doenças sistêmicas 
XEROSTOMIA: 
Sensação subjetiva de boca seca. 
Prevalência crescente com a idade, 
afetando cerca de 30% de idosos. 
Boca seca tem consequências para a saúde 
e afeta a qualidade de vida. 
As glândulas salivares, com o avançar da 
idade, podem atrofiar, passando a não 
funcionar adequadamente 
Fabricando um volume insuficiente de 
saliva. 
 Halitose. 
MAIS DE 90% DOS CASOS DE HALITOSE 
TÊM ORIGEM A PARTIR DA CAVIDADE 
BUCAL 
Entre as causas mais comuns no idoso, 
destacam-se: 
Redução do fluxo salivar, atrofia das 
glândulas salivares e desidratação 
Perda dos dentes e dificuldades de 
mastigação 
Estresse, mudanças de hábitos alimentares 
e alimentos mais condimentados 
Efeito colateral de algumas medicações 
Além de patologias, destacando-se: 
Insuficiência hepática 
Abscesso pulmonar 
Diabetes mellitus tipo 2. 
 Língua saburrosa. 
A presença de saburra lingual aumenta a 
halitose Higiene da língua é fundamental 
para se eliminar o mau hálito 
“Em pacientes DIABÉTICOS, temos 
liberação de ácido graxo na corrente 
sanguínea que, por ser volátil, é fétido, e 
escapa na expiração, comprometendo o 
hálito, conhecido caracteristicamente 
como HÁLITO CETÔNICO