A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
24 pág.
av diss soc f

Pré-visualização | Página 1 de 2

Disciplina:
	Sociologia (SOC30)
	Avaliação:
	Avaliação Final (Discursiva) - Individual Semipresencial ( Cod.:668456) ( peso.:4,00)
	Prova:
	33530601
	1.
	O sociólogo francês Émile Durkheim (1972) salienta que a compreensão da sociedade deve ser feita como sendo um conjunto de ideias, continuamente alimentadas pelos homens que fazem parte dela. Para ele, a sociedade é superior ao indivíduo. Disserte sobre como podemos interpretar a afirmação de que a sociedade é superior ao indivíduo.
FONTE: DURKHEIM, E. As regras do método sociológico. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1972. ( * Máximo 4000 caracteres )
RESPOSTA ESPERADA: De acordo com Durkheim, os indivíduos, através das relações sociais, estabelecem padrões que passam a reger suas vidas. Tais padrões são estruturas que determinam normas, valores que de tão marcantes, soam ao indivíduo como independentes dele.
RESPOSTA GABRIEL:
Sociologia, a qual desde o crescente processo de industrialização, iniciado ainda no século XVIII, e que desencadeou ao surgimento de inúmeros problemas sociais no inicio do século seguinte. Pode-se afirmar que as transformações ocorreram pela transição de uma realidade rural para um ambiente urbano e industrial e ficaram cada vez mais massivas através do advento da formação das estruturas sociais mais complexas e fizeram com que os homens se vissem na necessidade de compreendê-las, eis que temos a representação de uma nova ciência que, partindo dos instrumentos das ciências naturais e exatas, os quais explicam a realidade, estudando sistematicamente o comportamento social dos grupos e as interações humanas, a Sociologia ou Ciência Social, a qual busca compreender que todas as relações sociais estão conectadas, formando um todo social, que chamamos de sociedade. A passagem da sociedade rural para a sociedade urbana, com a formação de grandes cidades, abriu novos espaços de sociabilidade, em que conviveram pessoas diferentes e estranhas umas às outras, com objetivos e motivações distintas. Esses novos espaços substituíram os espaços tradicionais de relações. Essa transição é essencial para compreender a sociologia. O rápido processo de urbanização provocou a degradação do espaço urbano anterior, do meio ambiente, e a destruição dos valores tradicionais. As indústrias atraíram as populações rurais para as cidades. Temos que a sociologia é o estudo científico da sociedade. Para o estudo da Sociologia, temos 2 grandes nomes a considerar, Durkheim e Weber, enquanto Emile Durkheim priorizou a sociedade na análise dos fenômenos sociais, considerando-a externa aos indivíduos e determinadora de suas ações, Max Weber entendia ser preponderante o papel dos atores sociais e as suas ações. Weber entendia a sociedade como o conjunto das interações sociais. A “ação social”, objeto de estudo weberiano, toma este significado quando seu sentido é orientado pelo conjunto de pessoas que constituem a sociedade. Durkheim considerava que os fatos sociais são anteriores e exteriores aos indivíduos, exercendo sobre eles um poder coercitivo que se impõe sobre as vontades individuais. Num sentido oposto, Weber priorizou as ações individuais para compreender a sociedade, considerando-as como um componente universal e particular da vida social, fundamental para se conhecer o funcionamento das sociedades humanas, em que vigoram as interações entre indivíduos e grupos sociais.
	2.
	Os problemas urbanos têm sido amplamente discutidos por pesquisas e estudos no campo da sociologia. Especialmente no Brasil, os estudos apontam para problemas em termos de segurança, questões de infraestrutura, assim como ao desrespeito às leis de trânsito. A imagem a seguir ilustra o desfecho catastrófico produzido por esse contexto e cenário. Diante disto, disserte sobre os principais problemas enfrentados no trânsito brasileiro e as respectivas origens/procedências de tais problemas.
FONTE DA IMAGEM: Disponível em: <http://www.matutando.com/wp-content/uploads/2009/07/transito-brasil.jpg>. Acesso em: 19 nov. 2012. ( * Máximo 4000 caracteres )
	
RESPOSTA ESPERADA: 
%40$%;.%0C.0%0%6%.@.'0
%$-%%L.%.%%0'J%174%'%00'0%%/
4:3%..'0B9'3.%;9'%10
%.0A%'0..%$%$'0$/'%.%.$4%0 
0%-0%%$..0$30%.%$%0$%11%'%%
%0.%0$%%$C.@'%1%.06%%90
.B%%%;%.%%%.@.%0$/%0%%
%6%
D%.%.%:.'%<%AM7%000'%J'%
%$$-%%:.%.04-0/%0%$$N4'<%4
$7%%$.@.'%%%%%%1.%3%'%0<%
$%01.<%3%0%%$04%70%8%%00%
%
%40$%;.%0C.0%0%6%.@.'0
%$-%%L.%.%%0'J%174%'%00'0%%/
4:3%..'0B9'3.%;9'%10
%.0A%'0..%$%$'0$/'%.%.$4%0 
0%-0%%$..0$30%.%$%0$%11%'%%
%0.%0$%%$C.@'%1%.06%%90
.B%%%;%.%%%.@.%0$/%0%%
%6%
D%.%.%:.'%<%AM7%000'%J'%
%$$-%%:.%.04-0/%0%$$N4'<%4
$7%%$.@.'%%%%%%1.%3%'%0<%
$%01.<%3%0%%$04%70%8%%00%
%
%40$%;.%0C.0%0%6%.@.'0
%$-%%L.%.%%0'J%174%'%00'0%%/
4:3%..'0B9'3.%;9'%10
%.0A%'0..%$%$'0$/'%.%.$4%0 
0%-0%%$..0$30%.%$%0$%11%'%%
%0.%0$%%$C.@'%1%.06%%90
.B%%%;%.%%%.@.%0$/%0%%
%6%
D%.%.%:.'%<%AM7%000'%J'%
%$$-%%:.%.04-0/%0%$$N4'<%4
$7%%$.@.'%%%%%%1.%3%'%0<%
$%01.<%3%0%%$04%70%8%%00%
%
%40$%;.%0C.0%0%6%.@.'0
%$-%%L.%.%%0'J%174%'%00'0%%/
4:3%..'0B9'3.%;9'%10
%.0A%'0..%$%$'0$/'%.%.$4%0 
0%-0%%$..0$30%.%$%0$%11%'%%
%0.%0$%%$C.@'%1%.06%%90
.B%%%;%.%%%.@.%0$/%0%%
%6%
D%.%.%:.'%<%AM7%000'%J'%
%$$-%%:.%.04-0/%0%$$N4'<%4
$7%%$.@.'%%%%%%1.%3%'%0<%