A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
12 pág.
Lista PRÉ HISTÓRIA

Pré-visualização | Página 2 de 3

Sem a fala, os 
homens seriam uns macacos, porque não poderiam se entender uns com os outros, para acumular 
conhecimento e mudar o mundo como temos mudado. A fala está aí, onde existe gente, para qualquer 
um aprender. 
Além da fala, temos as crenças, as artes, que são criações culturais, porque inventadas pelos homens e 
transmitidas uns aos outros através das gerações. Elas se tornam visíveis, se manifestam, através de 
criações artísticas, ou de ritos e práticas - o batizado, o casamento, a missa - em que a gente vê os 
conceitos e as ideias religiosas ou artísticas se realizarem... 
 
(Adaptado de: RIBEIRO, Darcy. Noções de Coisas. São Paulo: Ed. FTD, 1995.) 
 
 
8. (G1 - cps 2008) O texto e a tabela comparativa relacionam, do ponto de vista científico, o homem de 
Neandertal e o Homo sapiens, segundo dados de uma pesquisa realizada na Universidade de Wyoming, 
liderada pelo cientista Jason Shogren. 
O Homo sapiens - homem atual - surgiu há aproximadamente 150 mil anos, possivelmente na África e, 
desde então, vem evoluindo e aumentando seu número. 
Por outro lado, o homem de Neandertal surgiu há aproximadamente 200 mil anos e tinha certas vantagens 
naturais em relação ao sapiens, pois seu corpo mais atarracado e forte, com ossos mais robustos e caixa 
torácica mais larga, tornava-o mais adaptado aos rigores do frio. 
No entanto, há aproximadamente 27 mil anos atrás, os homens de Neandertal entraram em extinção, 
menos de 10 mil anos depois da chegada do Homo sapiens à Europa. A proximidade entre as duas datas 
faz do sapiens o principal suspeito dessa extinção. 
 
 
 
VICTOR RYSOVAS DEZDEHISTORIA.COM.BR 
@DEZDEHISTORIA 6 
 
 
 
De acordo com as informações fornecidas no texto e na tabela, assinale a alternativa correta. 
a) Os homens de Neandertal morreram de fome e frio, porque utilizavam ferramentas rudimentares, não 
conheciam o fogo e não caçavam. 
b) Os homens de Neandertal eram melhores do que os sapiens no comércio e na divisão de trabalho. 
c) Os sapiens não apresentavam linguagem inteligível, o que impediu a divisão de tarefas e a organização 
dos grupos. 
d) Os homens de Neandertal expressavam suas ideias, experiências e sentimentos através de esculturas e 
hieróglifos nas paredes das cavernas. 
e) Os sapiens, apesar de mais fracos fisicamente, com o passar do tempo, ultrapassaram os homens de 
Neandertal na organização dos grupos e na tecnologia. 
 
TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO: 
TEMPO DE CRISE, TEMPO DE DESPERTAR! 
 
"O tempo, como o espaço, tem os seus desertos e as suas solidões." 
(F. Bacon) 
 
 Analistas das ciências da Terra e do cosmo nos advertem que o tempo atual se assemelha muito às 
épocas de grande ruptura no processo da evolução do planeta, caracterizadas por processos de 
 
 
VICTOR RYSOVAS DEZDEHISTORIA.COM.BR 
@DEZDEHISTORIA 7 
 
extinção em massa. Só que o risco, agora, não vem de alguma ameaça cósmica ou de algum cataclismo 
natural produzido pelo próprio planeta, como naqueles tempos: vem da atividade humana. 
 A atual ameaça se chama Homo sapiens sapiens (homem sábio sábio), que tem se comportado 
como 'Homo sapiens demens' (homem sábio demente), criando os instrumentos de sua própria destruição. 
O destino da biosfera está em suas mãos, e é ele que tem de decidir se quer continuar a viver ou 
autodestruir-se. 
 Nos últimos três séculos, a humanidade ocidental criou um estilo de vida mundializado, ao qual 
estão ligadas a destruição de ecossistemas, a ameaça nuclear e a falta de compaixão, que relega 
milhões e milhões de pessoas à miséria. Como consequência, os indicadores da situação mundial, hoje, 
são alarmantes. 
 Estimativas otimistas estabelecem como data-limite o ano 2030, a partir do qual a sustentabilidade 
do sistema Terra não estará mais garantida. Resumidamente, são três os nós problemáticos que devem ser 
desatados urgentemente: 
- o nó da exaustão dos recursos naturais não renováveis; 
- o nó da suportabilidade da Terra (quanto de agressão ela pode suportar?); 
- o nó da injustiça social mundial. 
 Temos de mudar nossa forma de pensar, de sentir, de avaliar e de agir e partir de outros princípios 
mais benevolentes para com o nosso planeta, se quisermos salvá-lo e também a nós mesmos. 
 Mais do que nunca, precisamos ter sabedoria para captar informações imprescindíveis, definir a 
direção certa, projetar o sonho que os guiará e priorizar as ações que vão traduzir este sonho em 
realidade. 
 Para refazer a aliança com a Terra e com todas as formas vivas nela existentes, e com elas selar um 
pacto de benquerença, "sonhar" é da maior importância. 
 E, então, nos perguntamos: 
 Qual é o nosso sonho, agora? Que visões de futuro ocupam as mentes e o imaginário coletivo? 
Qual a nossa capacidade de criar novos valores? Que cuidados temos tomado para com a natureza e 
que benevolência suscitamos para com todos os seres da criação? Que novas tecnologias utilizamos 
coerentes com eles? Que irmandade estabelecemos entre todos os povos e culturas? Quem são os 
sujeitos coletivos que irão gerar a nova civilização? 
 Nestes tempos de deserto e solidão, temos de sonhar e viver o sonho de uma nova civilização, não 
mais regional, mas coletiva e planetária e, também, mais solidária, mais ecológica, mais integradora e 
mais espiritual. 
(Adaptado de Leonardo Boff, O Despertar da Águia. Vozes: Petrópolis, 1998.) 
 
 
9. (G1 - cps 2007) Na Pré-História, o homem já criava animais, cultivava o solo e dispunha de objetos de 
 
 
VICTOR RYSOVAS DEZDEHISTORIA.COM.BR 
@DEZDEHISTORIA 8 
 
metais, tais como lanças, ferramentas e machados. 
 (Adaptado de: <http://www.suapesquisa.com/prehistoria> acessado em: fev. 2007.) 
 
Com base nessas informações, foram formuladas algumas hipóteses. Escolha, na relação a seguir, as 
hipóteses compatíveis com aquela época. 
 
I. Houve domesticação e cultivo de plantas. 
II. Ocorreu melhoria na alimentação e na qualidade de vida das pessoas. 
III. Os alimentos eram transportados por navios. 
IV. A vida nômade teve início. 
 
É correto o que se afirma apenas em 
a) I e II. 
b) II e III. 
c) III e IV. 
d) I, II e III. 
e) II, III e IV. 
 
10. (Ufscar 2006) (...) Pré-História do Brasil compreende a existência de uma crescente variedade 
linguística, cultural e étnica, que acompanhou o crescimento demográfico das primeiras levas constituídas 
por poucas pessoas (...) que chegaram à região até alcançar muitos milhões de habitantes na época da 
chegada da frota de Cabral. (...) não houve apenas um processo histórico, mas numerosos, distintos entre 
si, com múltiplas continuidades e descontinuidades, tantas quanto as etnias que se formaram constituindo 
ao longo dos últimos 30, 40, 50, 60 ou 70 mil longos anos de ocupação humana das Américas. 
 (Pedro Paulo Funari e Francisco Silva Noeli. "Pré-História do Brasil", 2002.) 
 
Considerando o texto, é correto afirmar que 
a) as populações indígenas brasileiras são de origem histórica diversa e, da perspectiva linguística, étnica 
e cultural, se constituíram como sociedades distintas. 
b) uma única leva imigratória humana chegou à América há 70 mil anos e dela descendem as 
populações indígenas brasileiras atuais. 
c) a concepção dos autores em relação à Pré-História do Brasil sustenta-se na ideia da construção de uma 
experiência evolutiva e linear. 
 
 
VICTOR RYSOVAS DEZDEHISTORIA.COM.BR 
@DEZDEHISTORIA 9 
 
d) os autores descrevem o processo histórico das populações indígenas brasileiras como uma trajetória 
fundada na ideia de crescente progresso cultural. 
e) na época de Cabral, as populações indígenas brasileiras eram numerosas e estavam em um estágio 
evolutivo igual ao da Pré-História europeia. 
 
TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO: 
Se compararmos a idade do planeta Terra, avaliada em quatro e meio bilhões de anos (4,5×109 anos), 
com a de uma pessoa de 45 anos, então, quando começaram a florescer os primeiros vegetais, a Terra já 
teria 42 anos. Ela só conviveu