A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
23 pág.
simulado CRISE DE 1929

Pré-visualização | Página 4 de 6

tentou 
encorajar seus compatriotas: “O único medo que devemos ter é do próprio temor.Uma multidão de 
cidadãos desempregados enfrenta o grave problema da subsistência e um número igualmente grande 
recebe pequeno salário pelo seu trabalho.Somente um otimista pode negar as realidades sombrias do 
momento.” 
 
O problema que atemorizava os EUA, cujos efeitos foram desemprego e baixos salários, referido pelo 
presidente Roosevelt, era: 
a) a Primeira Guerra Mundial, em que os EUA lutaram ao lado da Tríplice Entente contra a Tríplice 
Aliança, obtendo a vitória após três anos de combate. Entretanto, a vitória não trouxe crescimento 
econômico, mas, sim, desemprego e fome. 
b) a Segunda Guerra Mundial, quando os norte-americanos lutaram ao lado dos Aliados contra o Eixo 
nazifascista. Embora vencedores, o ônus financeiro da guerra foi muito pesado. 
 
 
VICTOR RYSOVAS DEZDEHISTORIA.COM.BR 
@DEZDEHISTORIA 13 
 
c) a Guerra do Vietnã, quando os EUA apoiaram o Vietnã do Sul contra o avanço comunista do 
Vietnã do Norte , tendo gasto milhões de dólares em uma guerra infrutífera. 
d) a depressão de 1929, causada pela existência de uma superprodução, acompanhada de um 
subconsumo, crise típica de um Estado Liberal. 
e) a primeira Guerra do Golfo, quando o Iraque invadiu o Kuwait e os EUA , na defesa de seus 
interesses petrolíferos, invadiram o Iraque na defesa de seu pequeno estado aliado. 
 
22. (Ufscar 2010) Se nem todas as grandes crises econômicas, como a atual, que, periodicamente 
acometem o capitalismo, levam a uma transformação no seu funcionamento, todas as grandes 
transformações pelas quais ele passou foram desencadeadas por uma grande crise. 
Situe historicamente e explique as crises que levaram ao chamado capitalismo 
 
a) com participação estatal (keynesiano). 
b) desregulado (neoliberal). 
 
23. (Fuvest 2010) Franklin D. Roosevelt assumiu a presidência dos Estados Unidos, no ano de 1933, em meio 
a uma grave crise econômica, iniciada em 1929; também Barak Obama deparou com um problema 
similar ao se tornar presidente do mesmo pais, em 2009. 
 
a) Com relação ao governo Roosevelt, indique as medidas adotadas por ele para fazer frente à crise de 
1929. 
b) Com relação à crise de 2008, enfrentada pelo presidente Obama, indique os principais fatores que a 
desencadearam e como ela se manifestou. 
 
24. (Pucrs 2010) Inicialmente favorecida pelas condições internacionais do pós-Primeira Guerra, a 
economia dos Estados Unidos conheceu um período de forte expansão e euforia nos anos 1920. Todavia, 
ao final dessa década, o país seria um dos focos da crise mundial de 1929 e da Grande Depressão que a 
seguiu. Um dos motivos dessa violenta reversão de expectativas foi 
a) a falência das principais medidas estabilizadoras do New Deal. 
b) a política antitruste determinada pela Sociedade das Nações. 
c) a perda de mercados devido à descolonização afro-asiática. 
d) a superprodução no setor primário dos Estados Unidos. 
e) o crescimento da dívida norte-americana em relação às principais potências europeias. 
 
 
VICTOR RYSOVAS DEZDEHISTORIA.COM.BR 
@DEZDEHISTORIA 14 
 
 
25. (Unemat 2010) Em outubro de 2009, completou 80 anos uma das maiores crises da economia 
capitalista conhecida como “Queda da Bolsa de Nova Iorque de 1929”, cujas implicações tiveram 
proporções globais. 
A partir dessa informação, assinale a alternativa incorreta. 
a) Na União Soviética, a crise de 1929 teve um impacto avassalador, impedindo que este país colocasse, 
em prática, o seu programa de rápida industrialização e estabilidade econômica. 
b) Esta crise reduziu drasticamente os empréstimos norte-americanos e com isso agravou ainda mais a 
situação dos países europeus que estavam se recuperando dos excessivos gastos com a I Guerra 
Mundial. 
c) Os países da América Latina como o Brasil, que dependiam da exportação de matérias-primas e 
alimentos, reduziram fortemente o seu comércio com os países industrializados. 
d) Nos Estados Unidos, com a crise, a economia foi reduzida pela metade e o número de desempregados 
teve um aumento expressivo. 
e) Na Europa, a crise de 1929 fortaleceu e, ao mesmo tempo, favoreceu os grupos políticos que 
combatiam e defendiam os regimes totalitários. 
 
26. (G1 - cftmg 2010) A questão refere-se à tabela seguinte. 
 
Índice de preços e salários nos Estados Unidos 
 
ANOS PREÇOS SALÁRIOS 
1929 95,3 100,5 
1930 86,4 81,3 
1931 73,0 61,5 
1932 64,8 41,6 
1933 65,9 44,0 
 
Analisando esses dados, conclui-se, corretamente, que a crise 
a) fez parte da Grande Depressão atenuada pelos efeitos da implementação do New Deal. 
b) afetou os preços da economia americana com impacto significativo na massa salarial. 
c) foi de superprodução, pois os preços se elevaram, devido à grande quantidade de produtos 
disponíveis. 
 
 
VICTOR RYSOVAS DEZDEHISTORIA.COM.BR 
@DEZDEHISTORIA 15 
 
d) constitui uma avaliação histórica equivocada, uma vez que no ano de 1929, a economia americana 
era satisfatória. 
 
 
 
VICTOR RYSOVAS DEZDEHISTORIA.COM.BR 
@DEZDEHISTORIA 16 
 
Gabarito: 
 
Resposta da questão 1: 
 [D] 
 
Somente a proposição [D] está correta. A questão remete a crise de 1929 no EUA. Após a Primeira Guerra 
Mundial, a Europa estava em profunda crise econômica. Este continente até então dominava o mundo no 
campo econômico, político e cultural. Assim, com a crise econômica europeia este “vazio de poder” foi 
ocupado pelos EUA, país que mais se beneficiou com a primeira Guerra. A década de 1920 nos USA foi 
caracterizada por uma profunda euforia e otimismo. Aumento da produção industrial e agrícola, crédito 
fácil, especulação financeira na bolsa de valores e prevalecia a lei de Say, ou seja, o liberalismo 
econômico com a não intervenção do Estado na economia. Acontece que a Europa adotou o 
protecionismo e começou a melhorar sua economia diminuindo a importação de produtos dos EUA. 
Enquanto isso, a produção estadunidense crescia muito e começou a faltar mercado consumidor. O 
resultado foi a crise de 1929, quebrou os EUA e todo o mundo capitalista, exceto a URSS que vivia o 
comunismo Stalinista. 
Resposta da questão 2: 
 [B] 
 
Somente a proposição [B] está correta. Em 1929 ocorreu a “Grande Crise” de produção que quebrou a 
bolsa de valores de Nova York e todo o mundo capitalista (exceto a URSS liderada por Stálin). Em 1932 
Franklin Delano Roosevelt, do Partido Democrata, foi eleito presidente dos EUA. Apoiado nas ideias do 
economista inglês Keynes, Roosevelt criou o New Deal, um plano economista para tirar o país da crise. Tal 
plano consistia em uma intervenção do Estado na economia atuando na gerando empregos, moradia, 
transportes, entre outros. As demais alternativas estão incorretas. Foi a crise do Estado liberal e o surgimento 
do Welfare State ou o Estado do bem estar social. 
 
Resposta da questão 3: 
 a) Fica claro, através do gráfico, que produção industrial e emprego estão DIRETAMENTE relacionados. 
Se um vai bem, o outro acompanha. 
b) DOIS MOTIVOS: crise na produção industrial, devido ao excesso de mercadoria sem compradores e 
manutenção dos altos valores das ações na Bolsa de Valores (especulação), o que contribuiu para a 
queda de Bolsa de Valores de Nova York. 
Resposta da questão 4: 
 [A] 
 
A leitura da imagem aponta para o genocídio da Armênia em 1915 no contexto da Primeira Guerra 
Mundial. Se o genocídio fosse mundialmente condenado, poderia ter evitado o holocausto no contexto 
 
 
VICTOR RYSOVAS DEZDEHISTORIA.COM.BR 
@DEZDEHISTORIA 17 
 
da Segunda Guerra Mundial, quando milhares de judeus foram exterminados. O “sono da razão produz 
monstros”. A alternativa correta poderia estar melhor conectada com a imagem. 
 
Resposta da questão 5: 
 [D] 
 
Durante a Grande Depressão, no chamado período entre-guerras, o Brasil se viu obrigado a promover o 
que foi chamado de processo de industrialização de substituição