A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
23 pág.
simulado CRISE DE 1929

Pré-visualização | Página 5 de 6

de importações, ou seja, na falta de 
produtos vindos de fora, o país teve que suprir a produção. Esse processo ajudou a amenizar os prejuízos 
advindos do café, uma vez que os países em crise suspenderam a compra do nosso principal produto de 
exportação. 
 
Resposta da questão 6: 
 Um dos princípios liberais: a divisão dos poderes em três, como forma de não concentrar o poder nas mãos de 
apenas uma pessoa; 
Opinião do jornal que contradiz o princípio: "a dominação do parlamento, a debilidade do governo, a insignificância do 
presidente"; 
Com a crise econômica que abateu o mundo no período entre-guerras, o sistema liberal entrou em 
colapso, com especial destaque para a Crise de 1929, nos EUA. Em países europeus já debilitados pela 
Primeira Guerra, como a Alemanha, a crise econômica fortaleceu a formação de regimes de extrema 
direita, como o Fascismo. 
 
Resposta da questão 7: 
 [E] 
 
Somente a proposição [E] está correta. A questão remete a “Crise de 1929” que quebrou a economia dos 
EUA e de todo o mundo capitalista. Em 1932, Franklin Delano Roosevelt, do Partido Democrata foi eleito 
presidente dos EUA, criou o “New Deal”, um plano econômico apoiado nas ideias do economista inglês 
Keynes. O plano visava recuperar a economia através de uma intervenção estatal. Um dos objetivos era 
gerar empregos através da criação de obras públicas, bem como seguro desemprego, aposentadoria, 
entre outros. Quando começou a Segunda Guerra Mundial em setembro de 1939, os EUA mantiveram-se 
neutros. Porém, após o episódio de Pearl-Harbor quando os japoneses atacaram a base dos EUA no Havaí 
em dezembro de 1941, os Estados Unidos entraram na guerra contra o eixo. A “Lei seca” foi aprovada nos 
EUA em 1920. Apesar da proibição, o comércio ilegal permaneceu o que levou a revogação da mesma 
em 1933 pelo governo Roosevelt. 
 
Resposta da questão 8: 
 [C] 
 
 
VICTOR RYSOVAS DEZDEHISTORIA.COM.BR 
@DEZDEHISTORIA 18 
 
 
A questão remete ao New Deal. A “Crise de 1929” começou nos EUA e quebrou o mundo capitalista. Em 
1932, o Partido Democrata ganhou as eleições no EUA com o presidente Franklin Delano Roosevelt. Para 
aliviar a crise econômica, este presidente, apoiado nas ideias do economista inglês Keynes criou o New 
Deal, um programa com intervenção estatal visando melhorar o social através da geração de empregos 
com a criação de obras públicas, seguro desemprego, aposentadorias, entre outras medidas importantes. 
 
Resposta da questão 9: 
 [B] 
 
A última proposição é falsa porque a maior veículo de comunicação usado durante a Segunda Guerra foi 
o rádio, e não a televisão. 
 
Resposta da questão 10: 
 [A] 
 
O período anterior à quebra da bolsa de Nova York foi marcado por uma superprodução das indústrias 
norte-americanas e por uma grande falta de mercado para essas mercadorias, o que fez com que a 
cotação das empresas norte-americanas sofressem grandes mudanças na Bolsa, causando especulação 
e a posterior quebra da mesma. 
 
Resposta da questão 11: 
 [B] 
 
Apesar do apoio do poder Legislativo norte-americano para a aprovação do New Deal, o plano não teve 
vida tão fácil nos EUA. Em 1936, inclusive, devido a pressões dos grandes líderes de negócios, o plano de 
reestruturação de Roosevelt foi considerado inconstitucional pelo governo americano. 
 
Resposta da questão 12: 
 a) Após vencer as eleições F.D. Roosevelt, com apoio do congresso americano, criou e aprovou uma 
série de leis que foram nomeadas de New Deal ("Novo Acordo"). Estas leis forneceriam ajuda social às 
famílias e pessoas que necessitassem, forneceriam empregos através de parcerias entre o governo, 
empresas e os consumidores. Diversas agências governamentais foram criadas para administrar os 
programas de ajuda social. A mais importante delas foi a Federal Agency Relief Administration, criada 
em 1933, que seria responsável pelo fornecimento de fundos aos governos estatais, para que estes 
empregassem tais fundos em programas de ajuda social. Outros órgãos governamentais similares foram 
criados com o intuito de administrar e/ou empregar trabalhadores na construção de obras públicas. 
 
 
VICTOR RYSOVAS DEZDEHISTORIA.COM.BR 
@DEZDEHISTORIA 19 
 
Outros órgãos foram criados com o intuito de organizar programas de recuperação, como a Agricultural 
Adjustment Administration, com o intuito de regular a produção de produtos agropecuários em uma 
dada fazenda. Outro órgão similar, o National Recovery Administration, criada em 1933, passou a 
reforçar leis antimonopólio, estabeleceu salários mínimos e limites na carga horária de trabalho. 
b) Um dos aspectos mais relevantes da crise foi a queda dos preços agrícolas. Para países como o Brasil, 
cuja pauta de exportações nesse momento era dominada pela produção de café, a baixa nos preços e a 
perda de liquidez do mercado internacional atingiu profundamente a estrutura econômica do país. 
 
Resposta da questão 13: 
 [B] 
 
O New Deal foi um plano de recuperação econômica que não previa qualquer mudança na estrutura de 
classe dos norte-americanos, bem como não contava com nenhuma alteração no conceito de 
propriedade privada dos EUA. 
O plano previa a recuperação econômica através de uma maior oferta de emprego aos norte-
americanos, o que faria com que a capacidade de circulação de dinheiro nos EUA se recobrasse. 
 
Resposta da questão 14: 
 a) Foram objetivos do governo Roosevelt no contexto do entre-guerras: 
- o estímulo do panamericanismo; 
- cooperação diplomática baseada no princípio da “Boa Vizinhança”; 
- ampliação das trocas comerciais entre os países americanos. 
A relação com o contexto do entre-guerras esteve associada à maior integração entre os países 
americanos com vistas à cooperação e garantia de matérias primas para a entrada dos Estados Unidos 
na Guerra. Tendo em vista a crise econômica de 1929, a ampliação do comércio interamericano, em 
bases de cooperação e amizade, ajudaria igualmente a recuperação dessas economias. 
b) A partir do início da Segunda Guerra Mundial: 
- foram realizadas Conferências Interamericanas (Panamá/1939, Havana/1940 e Rio de Janeiro/1942) 
que reafirmaram o panamericanismo e a cooperação mútua; 
- formou-se uma solidariedade continental ao repúdio norte-americano ao ataque japonês às bases de 
Pearl Harbour; 
- realizou-se a Conferência de janeiro de 1942, tendo em vista o rompimento das relações diplomáticas 
com os países do Eixo; 
- ocorreu o aumento do intercâmbio cultural, incentivado pela criação do Escritório para a 
Coordenação de Assuntos Interamericanos, dirigido por Nelson Rockfeller; e, 
- intensificou-se o comércio de bens materiais e culturais, assim como as ações na área de saúde pública. 
 
 
VICTOR RYSOVAS DEZDEHISTORIA.COM.BR 
@DEZDEHISTORIA 20 
 
 
Resposta da questão 15: 
 [C] 
 
Conhecimento factual e cronológico. A Guerra Civil Espanhola ocorreu entre 1936 e 39; Mussolini 
ascendeu ao poder em 1922 e Hitler em 1933, e a quebra da Bola de Nova Iorque ocorreu em 1929. 
Normalmente afirma-se que o período entreguerras foi caracterizado pela crise do liberalismo. 
 
Resposta da questão 16: 
 [C] 
 
O New Deal correspondeu à política econômica aplicada pelos EUA para conter os efeitos da crise do 
capitalismo de 1929. Caracterizado pela intervenção do Estado na economia, influenciou a implantação 
da política de bem-estar social, em que o Estado regula e procura garantir saúde, proteção e serviços 
públicos à população. 
 
Resposta da questão 17: 
 [D] 
 
Todo o período posterior à Primeira Guerra é entendido como a crise do liberalismo, percebido tanto pelo 
avanço de modelos totalitários – na URSS e principalmente modelos fascistas na Europa –, como pela crise 
econômica acentuada nos países de economia liberal, com pequena intervenção do Estado na 
economia. O autor dá ênfase ao aspecto econômico da crise que, nos anos 30, foi reflexo da 
superprodução, da não intervenção e que culminou com a quebra da Bolsa de Valores em 1929, com 
consequências