A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
5 pág.
Sistema digestório

Pré-visualização | Página 1 de 1

. é responsável por degradar alimentos e 
prepará-los para que possam ser utilizados 
pelas células 
. NUTRIENTES: substâncias químicas que são 
necessárias para o corpo sustentar a vida e são 
adquiridos, por meio da alimentação 
. NUTRIENTES ENERGÉTICOS: nutrientes que 
são ingeridos e as células do corpo conseguem 
transformá-los em energia. ex: carboidratos, 
proteínas e gorduras 
 Anatomia 
 
. esse sistema é dividido em trato 
gastrointestinal (tubo contínuo de 9 metros, 
que começa na boca e termina no ânus) e 
órgãos anexos ou acessórios do sistema 
digestório 
 
→ trato gastrointestinal superior: 
boca/cavidade oral; faringe; esôfago; 
estômago 
 
- boca 
. contém estruturas que auxiliam processo 
digestivo: dentes (trituração do alimento); 
língua (ajuda na mastigação e é importante no 
processo de deglutição, além de ser 
responsável pelo paladar); glândulas salivares 
(produzem e secretam saliva – umidifica o 
alimento, ajudando-o no processo da 
mastigação e posterior deglutição) 
*saliva: possui muco, agentes antimicrobianos 
e uma enzima chamada de amilase salivar ou 
ptialina – catalisa digestão parcial do amido* 
➔ são 3 pares de glândulas salivares: 
GLÂNDULAS PARÓTIDAS (maior, 
localizadas na parte anterior da orelha 
e é responsável pela maior produção 
de saliva); SUBLINGUAIS (produzem 
uma menor quantidade de saliva e 
estão localizadas inferiormente à 
língua) e SUBMANDIBULARES 
(localizadas na face medial do osso da 
mandíbula) 
 
- faringe 
. alimento é deglutido e passa apenas pela 
orofaringe e laringofaringe 
. composta de músculo estriado esquelético e 
revestido internamento pela túnica mucosa 
. função no sistema digestório: participa no 
processo de deglutição 
. separa a boca do esôfago 
. contém uma estrutura parecida com uma 
válvula chamada de EPIGLOTE, que permite 
que alimento não vá para traqueia e sim para 
o esôfago 
 
- esôfago 
. terço superior: composto por músculo 
esquelético; 2/3 inferiores: predominância de 
musculatura lisa 
. tubo que vai conectar a laringofaringe ao 
estômago. O esôfago tem que atravessar o 
músculo diafragma pelo hiato esofágico e 
termina na parte superior do estômago, 
chamado de ESFÍNCTER ESOFÁGICO INFERIOR 
➔ REFLUXO GASTROESOFÁGICO: retorno 
involuntário e repetitivo do conteúdo 
do estômago (ácido do estômago ou 
bile) para o esôfago 
- a contração das fibras musculares do 
esfíncter esofágico inferior impede o 
refluxo 
 
. conduz alimento pelo peristaltismo, até o 
estômago 
- estômago 
. localizado abaixo do músculo diafragma, ao 
lado esquerdo do corpo 
 
. encaminha alimento para duodeno (primeira 
porção do intestino delgado) 
. ESFÍNCTER PILÓRICO: separa estômago do 
duodeno 
. local no qual os alimentos ingeridos são 
misturados com as secreções gástricas – por 
meio de contrações musculares > transforma 
alimento em quimo 
→ trato gastrointestinal inferior: intestino 
delgado e intestino grosso 
 
- intestino delgado 
 . tubo extenso de até 3 metros de 
comprimento e 2,5 cm de diâmetro 
. o alimento é empurrado dentro dele por 
movimentos peristálticos; local onde ocorre a 
digestão e absorção (90%) dos nutrientes 
. dividido em 3 partes: DUODENO (20 a 30 cm 
iniciais; formato de C; recebe secreções do 
pâncreas e o fígado); JEJUNO (realiza mais 
absorção, do que digestão) e ÍLEO 
 
. começa logo após o término do estômago e 
vai até a VALVA ILEOCECAL (início do intestino 
grosso) 
. as suas paredes internas têm 
MICROVILOSIDADES que aumentam absorção 
dos nutrientes 
. secreções produzidas pelo intestino delgado 
- SUCO ENTÉRICO: formado por água + muco + 
enzimas intestinais (peptidases, maltase, 
sacarase e lactase) 
 
- intestino grosso 
. mede cerca de 6 cm e chega a cerca de 1,5 m 
de comprimento 
. dividido em 4 partes: CECO, COLO, RETO e 
CANAL ANAL 
➔ ceco: onde encontra-se o APÊNDICE 
VERMIFORME (rico em tecido linfoide) 
- APENDICITE: inflamação do apêndice 
vermiforme; ocorre pela obstrução 
desse apêndice 
➔ colo: maior porção do intestino grosso; 
onde ocorre a absorção de água e sais 
minerais, logo, o quimo vai diminuindo 
de volume, formando o bolo fecal 
- dividido em COLO ASCENDENTE; 
COLO TRANSVERSAL; COLO 
DESCENDENTE; COLO SIGMÓIDE 
 
→ órgãos anexos: dentes; língua; 
glândulas salivares; fígado; vesícula biliar e 
pâncreas 
 
- pâncreas 
. situado posteriormente ao estômago 
. dividido em 3 partes: cabeça (lado direito); 
corpo (seção central) e cauda (lado esquerdo)
 
. glândula mista ou anfícrina (excreção 
endócrina – ilhotas de Langherans - células α: 
glucagon e β: insulina e exócrina – ácinos 
pancreáticos) 
➔ os ácinos produzem uma série de 
enzimas digestivas, que em conjunto 
formam o SUCO PANCREÁTICO: líquido 
claro, composto na sua maior parte por 
água; possuem sais, bicarbonato de 
sódio (pH alcalino, importante para 
interromper a ação da pepsina que vem 
do estômago, diminuindo a acidez do 
conteúdo gástrico) e algumas enzimas 
(amilase pancreática; lipase 
pancreática; ribonuclease, 
desoxirribonuclease; tripsina, 
quimiotripsina, carboxipeptidase – 
digestão de proteínas); 
➔ suco pancreático é conduzido pelo 
DUCTO PANCREÁTICO > esse ducto se 
junta ao DUCTO COLÉDOCO (traz a bile 
do fígado e da vesícula biliar), 
formando a AMPOLA 
HEPATOPANCREÁTICA ou AMPOLA DE 
VATER (ducto único que desemboca no 
duodeno, levando todas as 
substâncias) 
 
- fígado 
. maior víscera abdominal 
. órgão peritoneal - está localizado entre o 
hipocôndrio direito e o epigástrio; localizado 
logo abaixo do diafragma 
. formado por 5 faces: superior, anterior, 
direita, posterior e inferior 
. formado por 4 lobos: direito, esquerdo, 
quadrado e caudado 
 
 
 
 
. divisão funcional do fígado 
 
 
. trata-se de um órgão com diversas funções: 
➔ armazenamento de fonte de energia: 
glicose, em forma de glicogênio, e 
gorduras; ainda armazena ferro e 
diversas vitaminas 
➔ produção de proteínas plasmáticas, 
como albumina; e de alguns fatores de 
coagulação 
➔ além disso, atua no metabolismo de 
toxinas e fármacos 
➔ função com relação trato 
gastrointestinal: produção da bile 
pelos hepatócitos 
➔ BILE: composta por água, sais biliares 
(importante para emulsificação de 
gorduras, facilitando a ação da lipase 
pancreática), colesterol, lecitina 
(fosfolipídeo), pigmentos biliares 
(BILIRRUBINA – resultado da 
degradação dos eritrócitos/hemácias 
realizado pelo fígado) e íons 
. órgão formado por 2 grandes lobos principais 
(direito e esquerdo), de cada lobo há um ducto 
que direciona a bile ao duodeno (DUCTO 
HEPÁTICO DIREITO e ESQUERDO) 
. DUCTO HEPÁTICO COMUM: união dos ductos 
hepáticos direito e esquerdo 
. DUCTO COLÉDOCO: união do ducto hepático 
comum ao DUCTO CÍSTICO (vem da vesícula 
biliar) 
- vesícula biliar 
. órgão em formato de pêra, localizado abaixo 
do fígado 
. quando o intestino delgado está vazio, um 
esfíncter localizado em torno da ampola 
hepatopancreática fecha a passagem da bile, 
permitindo que ela retorne a vesícula biliar e 
seja armazenada 
 
 
 Histologia 
. formado por 4 camadas de tecido que se 
sobrepõem de forma concêntrica 
 
*túnica serosa ou peritônio visceral* 
. há músculo estriado esquelético na boca, na 
faringe e na parte superior do esôfago, que é 
responsável pelo ato voluntário da 
deglutição/o ato de engolir 
. as demais partes são compostas por músculo 
liso > contrações involuntárias (peristaltismo)