A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
12 pág.
Lesões ósseas

Pré-visualização | Página 1 de 1

AULA DO DIA 15/03
NECROSE ASSÉPTICA DA CABEÇA FEMURAL (doença de legg-cabbé-
perthes/necrose muscular)
Sinônimos:
-Necrose Avascular da cabeça do fêmur
- Doença de...
- Osteocondrite deformante juvenil
- Osteonecrose
Faixa Etária e Sinais Clinicos:
-Cães jovens de raças toy e pequenas (3 mês de vida)
- Defeito na vascularização da cabeça e colo femuraiis
- claudicação e perda de função de apêndice locomotor afetado
* Normalmente a necrose asséptica é unilateral (único apêndice locomotor), mas pode
acometer os dois lados.
Sinais Radiológicos
- área de diminuição da densidade óssea são vistas na cabeça femoral., e em alguns
casos no colo femoral. Em casos precoces podem aparecer várias áreas de
radiodensidade aumentada devido á colapso trabecular. Fica mais radioluscente, pois
perde osteocistos (lise) essa área de lise se concentra na cabeça e no colo femoral.
- A cabeça femoral perde o seu contorno arredondado e se torna achatada principal
CRANIAL.
- áreas de radiodensidade diminuída se tornam mais pronunciadas como o avanço da
doença.
- O acetábulo se torna raso e seu bordo cranial se torna achatado para acomodar as
mudanças de formato da cabeça femoral.
* Se eu tenho uma área de lise óssea, essa área vai ficar mais frágil, e vai ficar mais
pré disposta sofrer fratura.
A medida que tem evolução da doença essa lise óssea pode ir se acumulando.
- A fragmentação da cabeça femoral pode aparecer com uma descontinuidade da face
articular
- O colo femoral se torna engrossado e mudanças articulares degenerativas se
desenvolvem com neoformação óssea.
- A deformidade pode se desenvolver, ou seja o ângulo entre o colo femoral e o eixo
do fêmur se torna menor.
* A doença é limitada a cabeça do colo femoral, ela não se espalha para os outros
ossos. É uma doença limitada pela idade.
Osteomielite
- Causa hematogênica ou Iatrogênica (uma causa externa)
* Como poderíamos causar uma Osteomielite? Cirurgia ortopédica com instrumental
inadequado, animal com fratura exposta até um determinado momento ela é
contaminada, depois de um determinado momento ela é contaminante. A ostemielite
está relacionado a lise óssea, você não precisa necessariamente ter um processo
infeccioso. Nas áreas que tem osteomielite, você tem uma lise no foco da lesão. Pode
ser uma lise em volta dos pinos, lise na medular, lise na cortical. E na osteomielite, se
ela evoluir, pode criar contaminação dos tecidos ósseos adjacentes, ela passa por
continuidade. É importante a gente saber porque nos vamos falar agora sobre
neoplasias ósseas, porque as neoplasias não passam por continuidade como a
osteomielite passa.
Como faço a diferenciação da osteomielite com a neoplasia? Histórico Clínico e Radio
X.
- Apenas Lesões avançadas são detectáveis.
Sinais Radiográficos
- Areas RadioLuscente sobre a córtex
- Irregularidade em limite córtico medular
- aumento do padrão trabecular
- contaminação de ossos e estruturas adjacentes.
Rádio e Ulna- Lise óssea na cortical avançado para a medular.
Lesões Neoplásicas Ósseas
Padrão e Distribuição (localização)
- Osteôgenese
- Osteólise
* Processo de crescimento ósseo, processo de destruição óssea ou processo misto,
que é dos dois.
Tempo de evolução
- Agressivo ativo, progresso ou evolução são rápido
- Semi- Agressivo ativo, evolução moderada
- Não agressivo inativo, progresso lento/demorado
* Uma neoplasia maligna o tempo de evolução é mais rápido e deforma aquela região,
muito mais rápido em comparação ao não agressivo.
Padrão de Destruição Óssea
- Diminuição da densidade óssea (Osso mais radioluscente)
- Lise óssea
- Envolvimento da cortical
- Margem óssea entre o normal/anormal
- Formação Periosteal
- Grau de alterações em partes moles (dependendo do estágio; podemos ter
minerilizaçao dos tecidos moles adjacentes)
Lesões ósseas Malignas
Osteossarcoma – ESSA PORRA CAI NA PROVA
Faixa Etária: Animais Idosos
*Pode acometer outras faixas etárias também
Raça: Grandes ou gigantes
Localização: Ossos Longos e Crânio
*O diagnostico por imagem a gente não fecha a patologia, a gente tem uma hipótese.
Eu não afirmo qual o tumor primário.
* São lesões isoladas, é muito pouco provável que ela faça metástase óssea, é mais
fácil ela fazer metástase para os tecidos moles do que para outros ossos.
Sinais Clínicos
- Dor
-Claudicação
- Aumento do volume da área acometida
- Massa palpável
Sinais Radiográficos
- Localizada nas regiões metafisarias, podendo se estender para a região diafisária.
* O Osteossarcoma pode ter 3 caracteristas: Pode ser só de Osteólise ; Proliferação
Óssea e pode ser as duas ao mesmo tempo, sendo uma característica mista.
- Expansiva e não podendo ‘’passar através dos outros segmentos articulares’’
- Processo misto -lise e proliferação
- Variações em virtude do tempo
- Lise expansiva
- Fratura patológica
- Resposta proliferativa
- Aparencia de raio de sol
- Triangulo de codman’s
- Alterações em tecido moles, por isso sempre devemos fazer raio x de toráx.
* é interessante também fazer uma USG de abdômen para ver se tem outro órgão
afetado.
Diagnostico Diferencial
- Osteomielite
- Sinais e Sintomas
- Localização
- Análise Histopatologica
Rx de crânio, grande
processo osteolitoco pegando grande parte do palato duro, seio nasal e maxila. Esse
paciente tem um processo neoplásico. Provável fibrosarcoma.
Rx do fêmur com
lise óssea, podendo ser observado o triangulo de codman. Região metafisária afetada.
Tem proliferação óssea. Com elevação periosteal, fratura completa. Pode ser um
osteossarcoma
Rx do Radio e Ulna
com a ulna integra e o radio acometido. Região metafisária distal acometida. Processo
misto, tanto de lise quanto de prolif.óssea. característico de um osteossarcoma.
Lesão muito mais
osteolitica do que de proliferação. Tem elevação periosteal.
Tibia e Fibula com
proliferação óssea. Lesão neoplásica osteogênica. Dá pra ver o padrão raio de sol.
Tibia e fíbula com
neoplasia benigna
Lesão na epifese distal do fêmur
pegando a supercie articular da tíbia. Com destruição óssea.
Osteolise sobre o maxila.
Lesão expansiva.
Provavel osteossarcoma,o
osso é a fíbula. Não existe mais a tíbia. Não teve expansão.
Posição Lateral da
imagem acima.
Osteoma na ulna. Uma lesão
mais organizada.
área com lise de um
osteossarcoma na articulação.