A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
Insuficiencia renal aguda

Pré-visualização | Página 1 de 1

AULA Insuficiência renal aguda 
Bruna Luísa Palhares Gomes 
Define-se pelos critérios de KDIGO como alterações na creatinina agudamente, utilizamos esse 
critério, já que este é precoce, pequenas alterações e, exames laboratoriais já são 
consideradas como o inicio de uma insuficiência renal aguda, incluímos nesses critério 
alteração de apenas 0,3 na creatinina basal do paciente, ou seja, da creatinina da admissão ou 
alteração na diurese, esta sendo menor que 0,5ml/kg/hora em 6 horas. Estes critérios 
precoces e sensíveis já diagnosticam a Insuficiência renal aguda (IRA). E, quanto mais cedo a 
IRA é detectada melhor é o prognostico renal e geral do paciente, já que a IRA esta 
intimamente ligada a prognósticos sombrios durante a internação e em relação as 
complicações dos pacientes. 
Existe os tipos de insuficiência renal de acordo com a sua gênese, são elas, pré renal, renal e 
pós renal, são todas IRAS, porém tem fisiopatologias diferentes que culminam no mesmo 
quadro. 
Na Pre renal: problema se encontra antes do rim, ou seja na perfusão, são exemplos de causas 
a desidratação, insuficiência cardíaca congestiva, insuficiência hepática ou sepse, geralmente 
essas causas respondem a algum tratamento clinico, ou seja como geralmente a célula tubular 
ainda não morreu, então ela pode responder a volume ou outra medida instituída. 
 Na Renal: a lesão pode se encontrar em qualquer compartimento do rim, ou seja, sua gênese 
pode se dar através de várias patologias distintas com várias fisiopatologias diferentes. 
Exemplo, lesão em vasos intra renais pode ter como causa como vasculites, glomeruloparias 
ou lesões no túbulos com entupimento por mioglobina por rabdomiólise, contraste ou 
cateterismo, ou efeito toxico de algum medicamento como na NTA por amicacina e até por 
evolução da pre renal que cursará com ma perfusão e consequente necrose e acabará se 
tornando uma renal com lesão direta dos glomérulos que não serão mais funcionantes e 
gerando então uma IRA renal. 
 As pós renal geralmente tem causas obstrutivas do seguimento pós rim, pode ser causada por; 
nefrolitiase bilateral, hiperplasia prostática benigna, neoplasias ,e cursarão com rim de aspecto 
dilatado ou seja, com hidronefrose. 
Podemos encontrar a necessidade de urgência dialitica com o mneumonico AEIOU: 
 Acidose grave > 7,1 bic > 10 
 E distúrbio hodroeletrolitico K >7 ou entre 6 e 7 com alterações de ecg 
 I intoxicação por etanol, etilenoglicol, salicitalos 
 O de overload hipervolemia e edema agudo 
 U uremia grave pericardite, rebaixamento ou sangramento em tgi 
 Teste de estresse precoce para testar resposta e possível IRA. 
O ideal é que todos os pacientes não entrem em urgência, que seja notada a IRA o mais 
precoce possível evitando intercorrências causadas pela urgência e possíveis prejuízo ao 
paciente.