Buscar

AULA 4 - Apostila crase

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 3, do total de 29 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 6, do total de 29 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 9, do total de 29 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Prévia do material em texto

Crase 
Aula 4 
Amélia Lopes Dias de Araújo 
2 
Atualização gramatical – Aula 4: crase 
Meta 
Compreender o fenômeno da crase, fusão sonora da preposição a com o artigo 
feminino a e com outras palavras iniciadas pela mesma letra. Aplicar as regras de 
uso da crase às situações exigidas pela regência verbal e nominal. 
Objetivos 
Ao final da aula, o aluno será capaz de: 
1. Identificar o mecanismo que propicia a fusão da preposição a com o artigo
feminino a; 
2. Identificar as situações nas quais os pronomes demonstrativos e os relativos
podem ser antecedidos de preposição e serão, portanto, passíveis de receber o 
acento indicativo de crase; 
3. Comparar vocábulos e perceber a diferença semântica gerada pelo uso do
acento grave. 
3 
Atualização gramatical – Aula 4: crase 
Sumário 
Introdução ........................................................................................................................ 4 
4.1 Classificações da palavra a ......................................................................................... 5 
4.2 Conceito de crase ....................................................................................................... 7 
4.3 Preposição a + artigo a ............................................................................................... 7 
4.4 Preposição a + pronome demonstrativo a(s) ........................................................... 14 
4.5 Preposição a + aquele(s), aquela(s), aquilo .............................................................. 15 
4.6 Crase antes do pronome relativo qual/quais ........................................................... 16 
4.7 Uso da crase em locuções adverbiais, prepositivas e conjuntivas ........................... 17 
4.7.1 Locuções que não recebem crase ......................................................................... 18 
4.8 Paralelismo: dias e horas .......................................................................................... 19 
4.9 Casos em que a crase é opcional .............................................................................. 21 
4.10 Substantivo feminino indeterminado .................................................................... 22 
Conclusão........................................................................................................................ 23 
Gabarito .......................................................................................................................... 27 
Bibliografia ...................................................................................................................... 29 
4 
Atualização gramatical – Aula 4: crase 
Aula 4 – Crase 
Introdução 
Observe, no trecho da carta de Pero Vaz de Caminha, a sequência de vogais a 
diante das palavras quarta-feira, quinta-feira e terra. Como você pode perceber, não 
havia naquela época nenhum mecanismo que indicasse a fusão de dois sons 
semelhantes. Por isso Pero Vaz de Caminha era obrigado a repetir a letra a, quando o 
verbo e alguma palavra exigiam a preposição a. Na ortografia atual, quando ocorre a 
união dessa preposição com palavra de som semelhante, empregamos o acento grave, 
indicativo da crase, para enfatizar que houve a fusão de dois sons iguais. 
Nós estudamos na aula anterior a regência verbal e a regência nominal. Esses 
dois temas estão diretamente ligados ao estudo da crase, por isso, se você ainda tiver 
E aa quarta feira seguimte pela 
manhãa topamos aves a que 
chamam fura buchos e neeste dia a 
ora de bespera ouueomos vista de 
terra. (...) e aa quinta feira pela 
manhàa segujmos dir.to aa terra (...) 
Trecho da carta de Pero Vaz de Caminha. Imagem da carta original em 
http://digitarq.dgarq.gov.pt/details?id=4185836 
5 
Atualização gramatical – Aula 4: crase 
alguma dúvida, releia o assunto ou envie uma mensagem para o fórum de dúvidas, no 
Moodle. Vamos ver então como a regência se relaciona com a crase? 
O fenômeno da crase ocorre quando associamos a preposição a, exigida por um 
termo regente, ao artigo feminino ou ao pronome demonstrativo, conforme você pode 
verificar no esquema abaixo: 
Antes de iniciar o estudo, é importante relembrar as diferentes classificações 
da palavra a. 
4.1 Classificações da palavra a 
A palavra A pode ser: 
 Artigo definido feminino;
 Preposição;
 Pronome pessoal oblíquo; e
 Pronome demonstrativo.
Vamos aprender a reconhecê-la? Não é nada difícil, basta que você se 
concentre nas características de cada uma delas. 
Artigo feminino a 
Características: 
 Aparece antes de substantivo feminino, determinando-o.
 É variável e concorda com o substantivo a que se refere.
Exemplos:
A Constituição brasileira foi promulgada em 1988.
As constituições republicanas foram estudadas por ele.
O presidente foi favorável à retirada das tropas. 
Termo regente Termo regido
preposição artigo
6 
Atualização gramatical – Aula 4: crase 
Preposição a 
Características: 
 É exigida por alguns verbos, substantivos, adjetivos ou advérbios.
 É invariável.
Exemplos:
Ele se referiu a uma mulher.
Ele se referiu a mulheres.
Pronome pessoal oblíquo a 
Características: 
 Funciona como objeto direto.
 Admite plural.
Exemplo:
Pronome demonstrativo a 
Características: 
 Ocorre em geral antes das palavras que e de.
 Pode ser substituído por aquela(s)
Exemplos:
A Receita notificou a cidadã. A Receita notificou-a. 
A Receita notificou as cidadãs. A Receita notificou-as. 
pronome pessoal 
oblíquo 
objeto direto 
7 
Atualização gramatical – Aula 4: crase 
Fácil, não é mesmo? Classificar corretamente essa palavra nos ajudará a usar o 
acento indicativo da crase. Vamos então prosseguir. Agora veremos qual é o conceito 
da crase. 
4.2 Conceito de crase 
Crase é o nome que se dá à fusão de duas vogais semelhantes. Emprega-se o 
acento grave (`) para marcar a crase de dois aa, que podem ser:
 A (preposição) + a (artigo feminino)
 A (preposição) + a (pronome demonstrativo)
 A (preposição) + a (a inicial dos pronomes aquele, aquela, aquilo)
 A (preposição) + a (a de a qual – pronome relativo)
Como você pode perceber, identificar morfologicamente a letra a é crucial para 
o correto emprego da crase. Vejamos agora cada um dos casos acima em detalhes.
4.3 Preposição a + artigo a 
Para haver crase da preposição a com o artigo feminino a(s), é preciso a 
ocorrência de duas condições, que devem ser atendidas conjuntamente: 
1ª) O termo regente deve exigir a preposição a; 
2ª) O termo regido precisa ser uma palavra feminina que admita o artigo a(s). 
Veja na frase a seguir como as duas condições ocorrem: 
Não quero sua revista, e sim a que lhe emprestei. 
Esta dúvida é semelhante à de seu amigo. 
aquela 
aquela 
8 
Atualização gramatical – Aula 4: crase 
O corretor ortográfico do Word, nosso editor de textos de cada dia, insiste em 
identificar com um sublinhado verde e ondulado qualquer letra a que esteja no meio 
de duas palavras. Se você clicar com o botão esquerdo do mouse sobre o sublinhado, o 
Word recomendará o uso do acento grave, como se toda palavra a exigisse esse 
acento. Contudo, quem conhece a língua portuguesa sabe que nem sempre é 
necessário usar a crase, ainda que o verbo exija a preposição a. E por que não? Há 
certas palavras femininas que rejeitam o uso do artigo definido. Lembre-se: só haverá 
crase se as duas condições para a sua ocorrência acontecerem ao mesmo tempo. 
Método prático 
 Para testar a ocorrência da crase, troca-se a palavra feminina por outra 
masculina. Se aparecer ao(s) antes da masculina, haverá crase diante da 
palavra feminina, como você pode observar nos períodos abaixo: 
 O resultado foi favorável ao partido. 
 O resultado foi favorável à candidata. 
 Cuidado: a palavra feminina deve ser substituída por outra de classificação 
semelhante: substantivo comum por substantivo comum, pronome pessoal no 
lugar de pronome pessoal, etc.Esta avenida é paralela a a rodovia. 
termo regente 
preposição 
Termo regido 
artigo 
Esta avenida é paralela à rodovia. 
crase 
9 
Atualização gramatical – Aula 4: crase 
Então, tome cuidado com o Word, nem sempre ele sugere a aplicação correta da 
crase. Cabe a você avaliar quando o acento grave deve ou não ser usado. 
 Vejamos em que situações a crase é proibida. 
Crase proibida 
A condição necessária para a ocorrência de crase é a presença da preposição a 
+ artigo feminino a. Há certos tipos de palavras que não admitem o artigo; por isso não
há como ocorrer a fusão. Vejamos quais são esses casos: 
Não ocorre crase: 
a) Antes de palavra masculina:
Gosto de passear a cavalo. 
Este motor é movido a óleo. 
b) Antes de verbo:
Quem está disposto a voltar?
Começou a exigir a frequência em sala de aula. 
Todos começaram a correr. 
c) Antes de pronomes em geral:
Dirigi-me a ela. (pronome pessoal) 
Não deu chance a nenhuma candidatura. (pronome indefinido) 
Ele não deu valor a essa conquista. (pronome demonstrativo) 
Juntou-se a Vossa Excelência. (pronome de tratamento) 
Observação: Os pronomes de tratamento (Vossa Senhoria, Vossa 
Excelência, etc.) não admitem artigo, com exceção de dona, senhora e 
senhorita: 
 Digo a Vossa Excelência. 
 Digo à senhora. 
d) Antes do nome de algumas cidades:
Você não vai a Fortaleza?
O avião retornou a Florianópolis. 
10 
Atualização gramatical – Aula 4: crase 
e) Antes da palavra casa sem especificativo:
Com a chuva, voltei a casa. 
 
f) Antes da palavra terra com sentido oposto ao de água/mar:
Os náufragos chegaram a terra. 
 
g) No a (singular) antes de palavra no plural:
O advogado se referiu a ações transitadas em julgado. 
O professor é favorável a caminhadas noturnas. 
 
 
Observação: Quando o nome de cidade vier com especificativo, 
ocorrerá a crase, se o termo regente exigir a preposição a. 
 O navio retornou à bela Florianópolis. 
Observação: A palavra casa, quando especificada, admite artigo, logo 
ocorrerá crase se o termo regente exigir a preposição a: 
 Voltei à casa de meus pais. 
Observação: Quando o significado da palavra terra for “origem” ou 
“planeta” e a palavra regente exigir a preposição a, ocorrerá crase: 
 Planejávamos voltar à terra de meus antepassados. 
 A espaçonave retornará à Terra em 2018. 
Observação: Quando se apresenta sem o -s antes de uma palavra no 
plural, a palavra a é apenas uma preposição, fato que indica a 
impossibilidade de ocorrência de crase e que indetermina o termo 
regido. Ao se colocar o artigo, a flexão será obrigatória e ocorrerá, 
além da crase, a mudança de sentido. Observe a diferença de 
significação nas frases abaixo: 
 Refiro-me a mulheres. 
 (sem artigo feminino: mulheres em geral) 
 Refiro-me às mulheres. 
 (com artigo feminino: mulheres especificadas, determinadas) 
11 
Atualização gramatical – Aula 4: crase 
h) Entre palavras repetidas:
Ficou frente a frente com o réu.
Gota a gota, o estoque de água se esgotou. 
i) Entre datas: não ocorre artigo antes de numeral, logo, em expressões que
envolvem datas, temos apenas a preposição: 
Usou o plano de saúde de 2000 a 2001. 
De 1998 a 1999, trabalhou como professor. 
Antes de prosseguir, vamos fazer exercícios de fixação? 
www.dodocaricaturas.blogspot.com 1 
Que tal uma pequena pausa? Afinal, como disse Ferreira Gullar, a 
crase não foi feita para humilhar ninguém. É possível até mesmo nos 
divertimos com ela. Acesse o link1 e leia a interessante crônica desse autor 
Uns craseiam, outros ganham fama: 
Clique aqui 
1 
Disponível em: http://www1.folha.uol.com.br/fsp/ilustrad/fq3107201123.htm
”Quem tem frase de vidro não 
joga crase na frase do vizinho”. 
http://www1.folha.uol.com.br/fsp/ilustrad/fq3107201123.htm
http://www1.folha.uol.com.br/fsp/ilustrad/fq3107201123.htm
12 
Atualização gramatical – Aula 4: crase 
1. Observe a frase abaixo:
Gosto de andar a cavalo. 
 Constatamos que não se emprega a crase diante de palavras
masculinas.
Complete convenientemente com a ou à: 
a) Graças .... Deus você chegou. 
b) Falou muito.....respeito do jogo. 
c) O documento faz referência...loja Men de Sá.
d) Quem não assistiu .........aula? 
2. Observe:
Você assistiu ao filme? Você assistiu à aula? 
 Concluímos que haverá crase diante de palavra feminina se diante da
masculina apareceu “ao” (preposição a + artigo masculino).
Complete com ao, à, aos, às: 
a) Todos devem obedecer.....regulamento. 
 Todos devem obedecer.......lei. 
b) O professor referiu-se .......alunos. 
 O professor referiu-se ........alunas. 
c) Todos aspiravam ...cargo.
 Todos aspiravam ........chefia. 
d) Você não deve desobedecer ..... professor. 
 Você não deve desobedecer......professora. 
13 
Atualização gramatical – Aula 4: crase 
3. Observe:
 Começou a falar pausadamente. 
 Refiro-me a ela. Refiro-me a você. 
 Constatamos que não se emprega crase diante de verbos, pronomes
pessoais e pronomes de tratamento.
Complete com a ou à: 
a) ....... nós não convenceu a proposta.
b) Prestamos homenagens ...... diretora. 
c) Prestamos homenagens ...... ela. 
d) Prestamos homenagens.......você. 
e) Prestamos homenagens .....Sua Excelência. 
f) Ela não fez nenhuma referência .... mim. 
4. Observe:
Sou favorável à decisão. Sou favorável a esta decisão. 
 Falou a uma pessoa apenas. Falou a certa pessoa. 
 Constatamos que não se emprega crase diante de pronomes
demonstrativos, artigos indefinidos, pronomes indefinidos (certa, cada,
toda, alguma, nenhuma qualquer).
Complete com a, as, à, às , ao, aos: 
a) Você já assistiu a este filme?
b) Você já assistiu ...... esta peça? 
c) Você já assistiu .... desfile? 
d) Você já assistiu ......conferência? 
e) Pergunte isto ..... uma mulher. 
f) Chegamos ..... conferência atrasados. 
g) Chegamos ..... colégio atrasados. 
h) Chegamos ..... esta conferência atrasados. 
i) Explique tudo ......diretora. 
j) Explique tudo........diretor 
k) Explique tudo ......esta diretora. 
l) Explique tudo.... todos os colegas. 
m) Explique tudo.....cada colega. 
14 
Atualização gramatical – Aula 4: crase 
 Respostas: 
Agora podemos continuar com mais tranquilidade. Vamos ver a crase da 
preposição a com o pronome demonstrativo a ou as. 
4.4 Preposição a + pronome demonstrativo a(s) 
A palavra a(s) é pronome demonstrativo quando aparece depois de que ou de 
e pode ser trocada por aquela(s). 
Para verificar a ocorrência de crase com esse pronome demonstrativo, pode-se 
usar o seguinte teste: 
Troque o substantivo feminino anterior ao a(s) por um substantivo masculino 
equivalente e observe se: 
Antes do que (ou de) aparece ao(s) Ocorre crase no a(s) da feminina. 
Antes do que (ou de) aparece apenas o(s) Não ocorre crase no a(s) da 
feminina. 
Vamos aplicar o teste nas frases abaixo para comprovar a ocorrência de crase: 
Esta redação é semelhante à que fiz. 
Este texto é semelhante ao que fiz. 
Resposta: 
1.a) a b) a c) à d) à
2.a) ao – à b) aos – às c) ao – à d) ao – à
3.a) a b) à c) a d) a e) a f) a
4.b) a c) ao d) à e) a f) à g) ao h) a i) à j) ao k) a l) a m) a
15 
Atualização gramatical – Aula 4: crase 
Aplicando o mesmo teste, constatamos que não há crase na frase abaixo: 
Vejamos agora a aplicação do teste para verificar a ocorrência da crase antes da 
preposição de: 
4.5 Preposição a + aquele(s), aquela(s), aquilo 
Para ocorrer crase com esses demonstrativos, basta que o termo regente exija 
a preposição a, visto que eles se iniciam com a letra a. Veja: 
O professor fez referência a + aquele aluno = O professor fez referência àquele 
aluno. 
Pode-se usar o método prático abaixo para verificar a ocorrência da crase antes 
desses demonstrativos: 
1) Substitua:
 aquele(s) por este(s); 
 aquela(s) por esta(s); 
 aquilo por isto. 
2) Se, antes do este, esta, isto, sobrar um a, coloque o sinal de crase noaquele, aquela, aquilo. 
Vamos aplicar o método nas frases a seguir: 
Revisei esta revista, não a que está no prelo. 
Revisei este livro, não o que está no prelo. 
Suas opiniões são idênticas às de meu professor. 
Seus conselhos são idênticos aos de meu professor. 
16 
Atualização gramatical – Aula 4: crase 
Constatamos que o uso da crase é correto, pois a preposição a é exigida pelo 
termo regente e fundiu-se ao a inicial do demonstrativo aquelas. 
Vejamos outro exemplo em que a aplicação do método demonstra a 
impossibilidade de ocorrência da crase: 
4.6 Crase antes do pronome relativo a qual/as quais 
Os pronomes relativos a qual/as quais podem receber crase quando se referem 
a um substantivo feminino antecedente e o termo regente exigir a preposição a. Para 
verificar a ocorrência de crase, basta trocar o substantivo feminino que precede o 
pronome relativo por uma palavra masculina equivalente. Se diante do vocábulo 
masculino aparecer ao qual/aos quais, use o sinal indicativo da crase na frase original. 
Veja os exemplos abaixo: 
As causas de excludência precisam estender-se àquelas hipóteses. 
As causas de excludência precisam estender-se a estas hipóteses. 
Muitos turistas visitam aquele monumento. 
Muitos turistas visitam  este monumento. 
Aquela é a servidora à qual pedimos informações. 
Aquele é o servidor ao qual pedimos informações. 
17 
Atualização gramatical – Aula 4: crase 
4.7 Uso da crase em locuções adverbiais, prepositivas e conjuntivas 
Por uma questão de clareza, as locuções adverbiais, prepositivas e conjuntivas 
femininas recebem o acento indicativo da crase: 
a) Locuções prepositivas: à cata de, à moda de, à custa de, à força de, à procura
de, à guisa de, à beira de, à esquerda de, à direita de, à frente de, à espera de, à
mercê de, à semelhança de, etc.
Estava à procura de trabalho. 
A vítima ficou à mercê do algoz. 
Ela estava à frente do trabalho. 
b) Locuções conjuntivas: à medida que e à proporção que.
A dívida aumentava à medida que os gastos continuavam. 
c) Locuções adverbiais: às vezes, às claras, às ocultas, às pressas, à toa, às fartas,
às escondidas, à noite, à tarde, à vista, à direita, à esquerda, às terças-feiras.
Saiu às pressas. 
A reunião acontecerá à tarde. 
Às vezes traz trabalho para casa. 
Conversarei com a aluna a qual tem faltado muito. 
Conversarei com o aluno o qual tem faltado muito. 
18 
Atualização gramatical – Aula 4: crase 
d) Entre as locuções adverbiais de tempo incluem-se as que indicam horas:
A sessão plenária começará às nove horas.
4.7.1 Locuções que não recebem crase 
São tantas as locuções adverbiais que às vezes ficamos até confusos. Para 
ajudá-los, trazemos a seguir uma lista de locuções que não recebem crase, ora por 
 A crase pode ser usada em locuções adverbiais de instrumento para 
evitar ambiguidade: 
Bater à máquina. 
Pescar à rede. 
Fechar à chave 
Provavelmente você já se perguntou por que as locuções adverbiais 
femininas precisam de crase. Em boa parte delas, o uso do acento grave deve-se à 
tradição. Em outras, o emprego desse acento é fundamental para evitar 
ambiguidade. Perceba, nas figuras abaixo, como a retirada da crase na expressão à 
vista causou alteração de sentido. 
Fonte: Revista Veja sala de aula 
19 
Atualização gramatical – Aula 4: crase 
serem formadas por palavras masculinas, ora por serem formadas por preposição 
seguida de palavra plural. Consulte-a sempre que estiver em dúvida. 
Locuções que não recebem crase 
a álcool a estibordo a olho nu a seguir 
a bel-prazer a ferro a ouro a sério 
a boa distância de a ferro e fogo a par a serviço 
a bordo a facadas a partir de a sete chaves 
a bordoadas a frio a pauladas a socos 
a braçadas a fundo a passos largos a sós 
a cabeçadas a galope a pé a sono solto 
a cacetadas a gás a pedidos a termo 
a calhar a gasolina a pequena distância a tiracolo 
a cântaros a gosto a pilha a tiro 
a caráter a grande distância a pino a toda 
a cargo de a granel a ponta de espada a toda força 
a cavalo a jato a pontapés a toda hora 
a cerca de a joelhadas a ponto de a toque de caixa 
a certa altura a juros a porretadas a trote 
a certa distância a lápis a portas fechadas a valer 
a chibatadas a lenha a postos a vapor 
a chicotadas a longa distância a pouca distância a vela 
a começar de a longo prazo a prazo a zero 
a contar de a mais a prestações de alto a baixo 
a curto prazo a mando de a princípio de cabo a rabo 
a dedo a marteladas a propósito de fora a fora 
a diesel a medo a público de mais a mais 
a distância a meia altura a punhalada de mal a pior 
a duras penas a meia distância a pururuca de parte a parte 
de alto a baixo a meio pau a quatro mãos de ponta a ponta 
de cabo a rabo a menos a querosene fazer as vezes de 
a eletricidade a meu ver a rigor folha a folha 
a esmo a montante a rir frente a frente 
a esse, a essa a nado a rodo meio a meio 
a este, a esta a óleo a seco hora a hora 
4.8 Paralelismo: dias e horas 
Há certas construções em que horas e dias costumam aparecer aos pares. Para 
confirmar se existe crase entre os dois numerais, é preciso verificar se há apenas 
preposição antes do primeiro elemento da série. Se houver preposição e artigo, diante 
20 
Atualização gramatical – Aula 4: crase 
do segundo elemento também haverá as mesmas palavras, nesse caso deveremos usar 
o acento grave para indicar a crase. Observe:
Observe agora a mesma situação em referência a horários:
Ânimo! Estamos quase chegando ao fim, faltam apenas alguns tópicos. 
De segunda a sexta-feira. 
sem crase 
preposição preposição 
Da segunda à sexta-feira 
com crase 
Preposição 
+ 
artigo 
Preposição 
+
artigo 
De 8 h a 11 h 30. 
sem crase 
preposição preposição 
Das 8 h às 11 h 30. 
com crase 
Preposição 
+ 
artigo 
Preposição 
+ 
artigo 
21 
Atualização gramatical – Aula 4: crase 
4.9 Casos em que a crase é opcional 
O uso do artigo feminino é opcional em algumas palavras. Nesse caso, o uso da 
crase também será opcional. Vejamos os três casos em que isso ocorre: 
a) Antes de pronome possessivo feminino:
O uso do artigo feminino é opcional antes dos pronomes possessivos (minha, 
tua, nossa, sua, etc.). Se a palavra regente exigir a preposição a, poderemos optar por 
usar ou não o acento grave. Compare: 
Ele fez referência a minha irmã. (apenas preposição) 
Ele fez referência à minha irmã. (artigo feminino a + preposição a) 
 No entanto, se houver a preposição a diante de um pronome possessivo 
adjetivo plural, o uso do acento indicador de crase só ocorrerá se o artigo estiver 
também no plural (as). Nesse caso, ao usar o as, a crase será obrigatória, como nas 
frases abaixo: 
Ele fez referência a suas irmãs. (apenas preposição: sem crase) 
Ele fez referência às suas irmãs. (prep. a + artigo feminino plural: crase 
obrigatória) 
Veja o esquema: 
Observação: Quando o pronome possessivo for substantivo (substitui o 
substantivo) e a palavra regente exigir a preposição a, o uso do acento 
grave será obrigatório diante dele. Veja os exemplos: 
Não obedeça a minha mãe, mas sim à sua. 
Não obedeça à minha mãe, mas sim à sua. 
Ele fez referência a sua irmã e não à minha. 
preposição Preposição 
+ 
 artigo 
pronome possessivo adjetivo 
crase facultativa pronome possessivo substantivo 
crase obrigatória 
22 
Atualização gramatical – Aula 4: crase 
b) Antes de nomes de mulheres:
Como o artigo é opcional antes de nomes femininos, se o termo regente exigir 
a preposição a, o uso da crase também será opcional: 
Ele fez referência a Tatiana. 
Ele fez referência à Tatiana. 
c) Depois da palavra até:
Quando antecede expressões indicativas de lugar, a palavra até pode aparecer 
seguida da preposição a (até a algum lugar) ou sozinha (até algum lugar). Dessa forma, 
se houver uma palavra feminina que admita o artigo, a crase será opcional. 
Eu o segui até a praça. 
Eu o segui até à praça. 
4.10Substantivo feminino indeterminado 
Há situações em que o redator pretende dar ao período um sentido 
indeterminado, para se referir a situações genéricas. Nesse caso, não se usa o sinal 
indicativo da crase, pois teremos após o verbo apenas a preposição a. Compare as 
frases a seguir e perceba a diferença de significado entre elas. 
Deu mostras de ter aversão a criança. (a uma qualquer) 
Deu mostras de ter aversão à criança. (a uma criança determinada) 
O Governo entregará prêmio a escola que aumentar o índice do IDEB. 
(qualquer escola) 
O Governo entregará prêmio à escola vencedora. (escola determinada) 
Outra forma de generalizar o substantivo é usar a preposição a diante de 
substantivo no plural. Nesse caso, não há razão para o uso do acento indicativo de 
crase, visto que temos apenas a preposição. 
Ele não é favorável a leis discriminatórias. 
Deu mostras de ter aversão a crianças. 
Assista à Videoaula 3: crase. Ela está no Moodle e certamente nos 
ajudará a fixar o conteúdo. Vamos lá? 
23 
Atualização gramatical – Aula 4: crase 
Conclusão 
Nesta aula, vimos que a regência verbal e a nominal estão intrinsecamente 
ligadas ao mecanismo da crase, fusão de duas letras de sons semelhantes. Além de 
usar o acento grave para indicar a união da preposição a com o artigo feminino a, 
vimos que esse mesmo fenômeno também pode ocorrer com os pronomes 
demonstrativos a e aquilo, com a preposição de e com o pronome relativo a qual. 
Você também deve ter constatado que o emprego da crase é crucial para evitar 
ambiguidade. Antes de encerrar a aula, que tal fazer mais alguns exercícios de fixação? 
[ 
Conforme a Constituição ou à Constituição? 
Segundo José Maria da Costa, em seu Manual de redação profissional, 
ambas estão corretas: 
 “Para Carlos Góis, tal palavra pode ser advérbio (significando 
conformemente, em conformidade com), conjunção (com o sentido de como), 
preposição (quando é sinônima de segundo) e adjetivo (com a significação de 
resignado, conformado, concorde). (...) Nesse sentido também é a lição de 
Eliasar Rosa, para quem tal palavra ‘pode ter, ou deixar de ter, após si, a 
preposição a. Tanto se pode dizer que o juiz decidiu conforme a lei, como se 
pode dizer conforme à lei. (...) O advogado atuou conforme o ordenamento 
jurídico; O advogado atuou conforme ao ordenamento jurídico’.” [COSTA, 
José Maria da. Manual de redação profissional. 2. ed. São Paulo: Millennium, 
2004.] 
No entanto, é necessário fazer a correta classificação da palavra 
conforme para empregar a crase devidamente. Compare: 
Conforme a Constituição, todos são iguais perante a lei. 
No período acima, a palavra conforme é preposição acidental e integra 
um adjunto adverbial de conformidade, logo não há crase. 
Fez-se interpretação conforme à Constituição. 
Agora, o vocábulo conforme é adjetivo (equivale a atinente). Nesse 
caso, o uso do acento grave, segundo José Maria da Costa, é facultativo. 
24 
Atualização gramatical – Aula 4: crase 
1 – Justifique a presença ou a ausência do sinal de crase nas frases a seguir: 
a) Todos os advogados estavam aptos a discursar da tribuna.
b) Sentou-se à beira da estrada e ficou à espera de ajuda.
c) O servidor apresentou a várias pessoas o recibo relativo à compra do remédio.
d) Informamos àqueles clientes que o contrato será refeito.
e) Dê ciência a todos de que não mais se atenderá a requerimentos sem assinatura.
f) Ficaram frente a frente, mas não tiveram o que dizer uma a outra.
g) A camisa cheira a suor e a vinho.
2 – Substitua a palavra em destaque pelo termo indicado entre parênteses e 
use, se necessário, o sinal da crase. 
a) O jogador prometeu que não voltará a esta cidade. (aquela)
b) Vários servidores queriam aquela função comissionada. (aspiravam)
c) Milhares de torcedores assistiram àquela partida de futebol. (viram)
d) O réu sempre apoiou aqueles políticos dos quais podia esperar favores. (deu apoio)
e) Não compete a esta seção certificar dados institucionais. (aquela)
f) O tribunal federal avocou a causa. (aquela)
3 – Julgue as frases abaixo quanto ao emprego do acento grave. Corrija as que 
estiverem incorretas: 
a. ( ) A população passou à exigir dos governantes mais atenção a situação de miséria
em que vivem milhares de crianças.
b. ( ) Devo informar a ela e a você que transmitirei a Sua Excelência, o governador, as
informações a que tive acesso.
c. ( ) A duras penas, comprou a prazo um velho carro à álcool para ir à cidade e à
pescarias.
d. ( ) Falando as claras, ele explicou o problema, pôs todos os recursos à nossa
disposição e deixou-nos à vontade para tomar a decisão.
e. ( ) Os doutrinadores se referem aquele princípio constitucional.
f. ( ) Comunique às servidoras que a reunião ocorrerá de 8h às 9h30.
g. ( ) A proposta do juiz é similar à do advogado.
25 
Atualização gramatical – Aula 4: crase 
4 - A obediência ...... regras sempre foi garantia do avanço da civilização, embora 
a transgressão ...... elas, confirma ...... História, também tenha propiciado saltos 
evolutivos. 
As lacunas da frase acima estão corretamente preenchidas, respectivamente, 
por: 
a. ( ) as - à - a
b. ( ) as - a - à
c. ( ) às - à - à
d. ( ) às - à - a
e. ( ) às - a – a
5. “Em vários países, pesquisadores ligados .....universidades tentam 
apontar os motivos que induzem jovens ..... criminalidade, submetendo-os ...... 
uma série de exames por imagem.” 
 As lacunas estarão corretamente preenchidas, respectivamente, por: 
a. ( ) à - à - a
b. ( ) a - à - a
c. ( ) a - a - à
d. ( ) à - à - à
e. ( )à - a – a
6. Faça as substituições indicadas e utilize, se necessário o sinal da crase:
a) Houve críticas ao exame de matemática, não ao de história. (prova)
b) A que aluno você entregou o livro: ao que ainda está na sala ou ao que já saiu?
(aluna)
c) O projeto tem defeitos aos quais o arquiteto não deu atenção. (falhas)
d) São muitas as regras a que os motoristas não obedecem. (quais)
26 
Atualização gramatical – Aula 4: crase 
7 – (Analista – TER/MA – CESPE) julgue os itens a seguir quanto ao emprego do 
acento grave nas frases neles apresentadas. 
I. Acostumado à vida parlamentar, o senador resistiu à reação desproporcional
pretendida pela bancada oposicionista.
II. A rotina, à qual o ator aderira em 2001, era igual à de sua parceira de novelas.
III. Inúmeros países, à partir daí, não criaram obstáculos à paz.
IV. A globalização financeira, associada à melhores instituições e à estabilidade
macroeconômica, contribuiu para elevar a taxa de investimento do Brasil.
Estão certos apenas os itens 
a) I e II
b) I e III
c) I e IV
d) II e IV
e) III e IV
27 
Atualização gramatical – Aula 4: crase 
Gabarito 
1. 
a) aptos a discursar: comentário – crase proibida antes de verbo;
b) à beira/à espera: comentário – locuções adverbiais / prepositivas femininas
recebem crase, mesmo que o verbo não exija a preposição a.
c) a várias pessoas: comentário – temos apenas a preposição a diante de
palavras no plural/ relativo à compra: comentário – o adjetivo exige a
preposição a e a palavra compra é feminina.
d) Informamos àqueles: comentário – crase entre a preposição a exigida pelo
verbo informar e o a inicial do pronome demonstrativo.
e) Dê ciência a todos: comentário – pronome indefinido não aceita artigo /
atenderá a requerimentos: comentário – palavra masculina .
f) Ficaram frente a frente: comentário – expressões com palavras repetidas: sem
crase / uma a outra: comentário – pronome indefinido não aceita artigo.
g) cheira a suor e a vinho: comentário – palavras masculinas, a palavra a é
apenas preposição.
2. a) O jogador prometeu que não voltará àquela cidade.
b) Vários servidores aspiravam àquela função comissionada.
c) Milhares de torcedores viram aquela partida de futebol.
d) O réu sempre deu apoio àqueles políticos dos quais podia esperar favores.
e) Não compete àquela seção certificar dados institucionais.
f) O tribunal federalavocou aquela causa.
3. 
a. E – comentário: (passou a exigir) não há crase diante de verbo / (atenção à
situação) palavra feminina determinada;
b. C – comentário: (a ela e a você, a Sua Excelência) não há crase diante de
pronome de tratamento e pronome pessoal. / Em “as informações a que”, a palavra
a é apenas preposição exigida pelo verbo acessar;
c. E – comentário: (A duras penas) locução formada por a no singular + palavra
plural: crase proibida / (comprou a prazo) locução masculina / a álcool: crase
proibida, locução formada por palavra masculina / (à cidade) palavra feminina / e (a
pescarias) crase proibida com a no singular + palavra feminina no plural;
d. E – comentário: (às claras, à vontade) locução feminina / (à nossa) crase
facultativa / (tomar a decisão) apenas artigo feminino;
28 
Atualização gramatical – Aula 4: crase 
e. E – comentário: (referem àquele) preposição a + a inicial do pronome
demonstrativo;
f. E – comentário: (às servidoras que a reunião) verbo VTDI / (de 8h a 9h30 ou das
8h às 9h30) por paralelismo preposição + preposição ou prep. + artigo nos dois
elementos.
g. C – comentário: Com o pronome demonstrativo seguido de preposição de, basta
trocar a palavra feminina por uma masculina, se aparecer artigo temos crase: O
pedido do juiz é semelhante ao do advogado.
4. Letra E
5. Letra B
6. 
a) Houve críticas à prova de matemática, não à de história.
b) A que aluna você entregou o livro: à que ainda está na sala ou à que já saiu?
c) O projeto tem falhas às quais o arquiteto não deu atenção.
d) São muitas as regras às quais os motoristas não obedecem.
7. Letra A – comentário: I – o verbo acostumar exige a preposição a. A palavra
regida vida aceita o artigo a. Ocorre a crase; o verbo resistir exige a preposição a e a
palavra reação aceita o artigo a, ocorre a crase, portanto; II – O verbo aderir exige a
preposição a, que se funde ao artigo de a qual. A palavra igual exige a preposição a
e que será usada na omissão da expressão a rotina; III – não ocorre crase antes de
verbo (a partir); IV – palavra a no singular diante de substantivo no plural, não
ocorre crase.
29 
Atualização gramatical – Aula 4: crase 
Bibliografia 
ALMEIDA, Napoleão Mendes - Dicionário de questões vernáculas. 4 ed. São 
Paulo: Ática, 1998. 
BECHARA, Evanildo. Moderna gramática portuguesa. Rio de Janeiro: Lucerna, 1999. 
BRASIL. Academia Brasileira de Letras. Vocabulário ortográfico da língua portuguesa. 
5. ed. São Paulo: Global. 2009.
CEGALLA, Domingos Paschoal. Dicionário de dificuldades da língua portuguesa. Rio de 
Janeiro: Nova Fronteira, 1996. 
CUNHA, Celso Ferreira CINTRA, Luís Fernando Lindley - Nova gramática do 
português contemporâneo. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1985. 
COSTA, José Maria da. Manual de redação profissional. 2. ed. São Paulo: Millennium, 
2004. 
FERNANDES, Francisco - Dicionário de regimes de substantivos e adjetivos. 28. ed. 
Porto Alegre: Globo, 2005. 
FERREIRA, Mauro. Aprender e praticar: Gramática. São Paulo: FTD, 2003. 
FIORIN, José Luiz; SAVIOLI, Francisco; PLATÃO. Para entender o texto: leitura e 
redação. São Paulo: Ática, 1990. 
GARCIA, Othon Moacir. Comunicação em prosa moderna. Rio de Janeiro: FGV: 1986. 
LUFT, Celso Pedro. Dicionário prático de regência nominal. 4. ed. São Paulo: Ática. 
2007. 
LUFT, Celso Pedro. Dicionário prático de regência verbal. 8. ed. São Paulo: Ática. 2008. 
MORENO, Cláudio. Guia prático do Português: sintaxe. Porto Alegre: L&M. 2011. 
NEVES, Maria Helena Moura. Gramática de usos do português. São Paulo: Editora 
UNESP, 2000. 
SACCONI, Luiz Antonio. Nossa gramática: teoria e prática. 18. ed. São Paulo: Atual, 
1994.

Continue navegando