Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
6 pág.
SIMULADO ANALISES CITOPATOLGICAS E ANATOMIA PATOLOGICA

Pré-visualização | Página 1 de 2

1. Paciente, 44 anos com inchaço no gânglio que evolui com o tempo, vermelhidão e dor local, 
redução no apetite e palidez. 
Realizou exame histopatológico do linfonodo que revelou a 
presença de macrófagos semelhantes a células epiteliais, sem 
limites definidos e com o plasma corada em vermelho e células 
gigantes do que são células com os núcleos em forma de 
 ferradura. Esse processo inflamatório é uma inflamação. 
 Crônica 
inespecífica 
 
 Pur
ulenta 
 
 
Aguda 
 
 
Serosa 
 Crônica Granulomatosa 
 
 
 
 
 
2. (Selecon 2020) O colo uterino, anatomicamente, está situado na 
porção inferior do útero conectado diretamente com a vagina, sendo 
estruturado pela ectocérvice e pela endocérvice. Fisiologicamente, o 
revestimento epitelial da ectocérvice e da endocérvice são, 
respectivamente, reconhecidos por serem: 
 
 Pavimentoso simples queratinizado e colunar simples 
mucossecretor. 
 Escamoso simples queratinizado e escamoso simples não 
queratinizado 
 Escamoso estratificado não queratinizado e colunar simples 
mucossecretor. 
 Colunar simples mucossecretor e colunar simples quetarinizado. 
 
 Colunar simples queratinizado e escamoso estratificado 
mucossecretor. 
 
 
 
 
 3. A coleta do material para a realização 
do 
 
esfregaço cervicovaginal é um passo 
essencial para leitura e interpretação 
correta dos achados celulares. Sobre a 
coleta do material durante um exame 
citológico, analise as alternativas e 
 marque a opção Incorreta. 
A urocitograma é o procedimento citológico no qual a avaliação das células escamosas é 
 realizada em esfregaços confeccionados a partir dos sedimentos urinários. Esse exame deve ser 
 realizado para avaliação hormonal em mulheres onde há impossibilidade de coleta de 
 
esfregaços, como crianças, adolescentes, virgens, grávidas com suspeita de abortos e em 
enfermas com dificuldade de deslocamento. 
Para a análise da citologia hormonal, a coleta é realizada no terço superior da parede lateral da 
vagina com a parte arredondada da espátula de Ayre, realizando a raspagem delicada com 
 movimento de baixo para cima. Nos casos em casos de impossibilidade de coleta, pode 
ser coletado material do fundo do saco vaginal. A coleta pode ser realizada de forma individual 
ou seriada, onde são coletadas 4 amostras seriadas durante o mesmo ciclo menstrual (nos dias 
sete, 14, 21 e 28 do ciclo). 
A coleta de amostras do fundo do saco vaginal é importante nas mulheres que estão na pré e 
 
 pós-menopausa, pois essa região funciona como um reservatório de células malignas oriundas 
 
de 
tumores de outras áreas do trato genital feminino. 
A coleta da amostra deve ser realizada por profissional qualificado para evitar destruição e 
alterações morfológicas e para ter uma quantidade e qualidade de células adequadas. Uma coleta 
mal feita e não representativa pode ser classificada como insatisfatória pelo laboratório, 
 sendo preciso realizar uma segunda coleta para análise. Sempre que os esfregaços cervicovaginais não 
apresentarem os componentes da zona de transformação (células glandulares endocervicais e/ou 
metaplásicas escamosas) serão classificados como inadequados. 
Na citologia líquida, a coleta é feita com uma escovinha com cerdas plásticas ou uma espátula 
de Ayre com a cabeça removível. Os instrumentos são introduzidos no canal vaginal até atingir 
 o orifício externo do canal endocervical. A porção alongada da escova é fixada dentro do 
canal e, com dois movimentos de rotação em 360°, as amostras celulares das regiões 
endocervical, JEC e ectocérvice são coletadas. Em seguida, o material é depositado no frasco 
com líquido conservante. 
 
 
 
 
4. De acordo com os critérios do Sistema Bethesda, para ser considerado 
satisfatório, um espécime citológico deve conter no mínimo: 
 Identificação, informações clínicas pertinentes e presença de células 
 da ectocérvice, endocérvice e da JEC. 
 A Informações clínicas, mais de 80% de células escamosas bem 
preservadas, identificação e células ectocérvice e/ou metaplásicas 
Informações clínicas, mais de 85% de células escamosas bem 
 preservadas, identificação e células endocervicais e/ou metaplásicas 
 . 
 
https://simulado.estacio.br/bdq_simulados_exercicio_ensineme.asp?num_seq_aluno_turma=147572998&cod_hist_prova=220308079&num_seq_turma=3735344&cod_disc=SDE4428
https://simulado.estacio.br/bdq_simulados_exercicio_ensineme.asp?num_seq_aluno_turma=147572998&cod_hist_prova=220308079&num_seq_turma=3735344&cod_disc=SDE4428
https://simulado.estacio.br/bdq_simulados_exercicio_ensineme.asp?num_seq_aluno_turma=147572998&cod_hist_prova=220308079&num_seq_turma=3735344&cod_disc=SDE4428
https://simulado.estacio.br/bdq_simulados_exercicio_ensineme.asp?num_seq_aluno_turma=147572998&cod_hist_prova=220308079&num_seq_turma=3735344&cod_disc=SDE4428
 Identificação, informações clínicas pertinentes e presença de 
células endometriais e/ou metaplásicas. 
A Informações clínicas, mais de 80% de células escamosas bem 
 preservadas, identificação e células endometriais, ectocérvice e 
 
endocérvice. 
 
 
 
 
5. 
 
Naviculares 
 
Monócitos 
 
Coilócitos 
 
Histiócitos 
 
Macrócitos 
 
 
(Selcon 2020) Evidências 
epidemiológicas e laboratoriais 
apontam a estreita relação do 
Papiloma Vírus Humano (HPV) com 
o câncer do colo uterino. São 
observadas, nos esfregaços 
citológicos de pacientes infectados 
pelo HPV, células epiteliais 
escamosas específicas, abauladas, 
com cavitação perinuclear bem 
demarcada e com núcleo na 
periferia da célula, sendo estas 
denominadas: 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
6. São critérios citomorfológicos para alterações 
 celulares reativas associadas à radiação, 
 EXCETO: 
 
Vacuolização citoplasmática 
https://simulado.estacio.br/bdq_simulados_exercicio_ensineme.asp?num_seq_aluno_turma=147572998&cod_hist_prova=220308079&num_seq_turma=3735344&cod_disc=SDE4428
https://simulado.estacio.br/bdq_simulados_exercicio_ensineme.asp?num_seq_aluno_turma=147572998&cod_hist_prova=220308079&num_seq_turma=3735344&cod_disc=SDE4428
https://simulado.estacio.br/bdq_simulados_exercicio_ensineme.asp?num_seq_aluno_turma=147572998&cod_hist_prova=220308079&num_seq_turma=3735344&cod_disc=SDE4428
https://simulado.estacio.br/bdq_simulados_exercicio_ensineme.asp?num_seq_aluno_turma=147572998&cod_hist_prova=220308079&num_seq_turma=3735344&cod_disc=SDE4428
 
 Tamanho celular acentuadamente aumentado 
 
 Núcleos proeminentes únicos ou múltiplos 
 
 Cariomegalia com hipercromasia 
 
 Núcleos aumentados com alterações degenerativas 
 
 
 
 
 
 
(NUCEPE/UESPI 2011) Para a feitura do bloco de parafina e posterior 
microtomia, a sequência 
 correta do processamento é: 
 
clarificação, desidratação, impregnação e inclusão; 
 
 desidratação, clarificação, inclusão e impregnação; 
 
 hidratação, clarificação, impregnação e inclusão; 
 
 desidratação, clarificação, impregnação e inclusão; 
 
 desidratação, impregnação, clarificação e inclusão. 
 
 
 
 
 
8. (COSEAC 2007) 04 Paciente apresenta lesão polipóide localizada no 
cólon. O laudo histológico revela neoplasia glandular benigna que se projeta 
para o lúmen do cólon e que está ligada à mucosa através de um pedículo. Tais 
achados 
 morfológicos são indicativos de: 
 
cistoadenomacarcinoma mucinoso. 
7. 
 
 
https://simulado.estacio.br/bdq_simulados_exercicio_ensineme.asp?num_seq_aluno_turma=147572998&cod_hist_prova=220308079&num_seq_turma=3735344&cod_disc=SDE4428
https://simulado.estacio.br/bdq_simulados_exercicio_ensineme.asp?num_seq_aluno_turma=147572998&cod_hist_prova=220308079&num_seq_turma=3735344&cod_disc=SDE4428
 
 leiomioma. 
 
 papiloma. 
 
 adenocarcinoma. 
 
 adenoma. 
 
 
 
 
 
9. Em relação à calcificação
Página12