A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
5 pág.
Questões em Gasometria e Distúrbios Acidobásico com gabarito

Pré-visualização | Página 1 de 1

1
Questões em Gasometria e Distúrbios Ácido-Básico com gabarito
1 - (CIAAR - Aeronáutica - Ministério da Defesa - Aeronáutica - Oficial de Apoio
(EA-EAOAP) - Especialidade: Fisioterapia) Um paciente em Unidade de Terapia
Intensiva, aos cuidados da equipe multidisciplinar, apresenta piora respiratória
progressiva e necessidade de ser entubado. O médico assistente solicita exame
gasométrico e pede avaliação fisioterapêutica para possíveis ajustes na ventilação
mecânica. O paciente encontra-se sedado em modo ventilatório controlado e sua
gasometria arterial indica: pH 7,32 / PaO2 85 / PaCO2 47 / HCO3- 22,5 / BE +2,2 /
SatO2 95%.
Acerca do caso clínico relatado, informe se é verdadeiro (V) ou falso (F) o que se
afirma.
( ) A gasometria apresentada evidencia uma acidose respiratória compensada.
( ) Os dados gasométricos sugerem uma possível alteração V/Q, com manifesta
hipoventilação.
( ) O ajuste ventilatório devido requer elevação da oferta de oxigênio ao paciente,
evitando-se a hipoxemia.
( ) De acordo com as alterações presentes na gasometria, seria indicada, por
exemplo, uma elevação da frequência respiratória do ventilador mecânico.
De acordo com as afirmações, a sequência correta é
A - (F); (F); (V); (F).
B - (F); (V); (F); (V).
C - (V); (V); (F); (F).
D - (V); (F); (V); (V).
2 - (VUNESP - HC UFU - Hospital de Clínicas da Universidade Federal de
Uberlândia - Engenheiro Clínico) Os equipamentos de gasometria, ou de análise de
gases no sangue, fornecem informações acerca do estado respiratório e metabólico
de um paciente. A gasometria mais empregada nos hospitais fornece qual dos
seguintes parâmetros?
A - Pressão parcial de dióxido de carbono.
B - Hematócrito.
C - Hemograma.
2
D - Concentração de ácido lático.
E - Contagem de glóbulos brancos.
3 - (FUNDATEC - GHC - Grupo Hospitalar Conceição do Estado do Rio Grande do
Sul - Enfermeiro - Intensivista Adulto) Paciente interna na CTI aos cuidados do
Enfermeiro devido a POI (Pós-operatório Imediato) de craniotomia, apresentando
hiperventilação (taquipneia) e diminuição da mensuração da capnografia beira-leito
apontando sinais de hipocapnia, o que indica diminuição primária da pressão parcial
de dióxido de carbono (PCO2). Coletada imediatamente gasometria arterial, que
apresentou aumento do PH 7,53 e diminuição do PCO2 30 mmhg por padrão
ventilatório ineficaz e bicabornato normal 25,4 mEq/L. Estamos diante de uma
gasometria com:
A - Alcalose respiratória.
B - Alcalose metabólica.
C - Acidose respiratória.
D - Acidose metabólica.
E - Acidose mista.
4 - (CIAAR - Aeronáutica - Ministério da Defesa - Aeronáutica - Oficial Médico
(EA-CAMAR) - Especialidade: Anestesiologia) Paciente jovem chega ao centro
cirúrgico com história de traumatismo toracoabdominal há duas horas. No local do
acidente ele foi encontrado lúcido, hipocorado e com sinais de choque hipovolêmico.
Chegou à emergência estável e equilibrado, o que permitiu avaliação adequada e
pronta indicação cirúrgica. Gasometria arterial: pH = 7,25; PaCO2 = 43mmHg;
bicarbonato = 19mEq/L; BE = -5,0.
A partir da gasometria do paciente, é correto afirmar que o distúrbio ácido base
encontrado é a acidose
A - mista.
B - metabólica.
C - respiratória.
D - metabólica e alcalose respiratória.
5 - (VUNESP - Prefeitura de Morro Agudo - Médico Clínico Geral) Mulher, 59 anos,
hipertensa, dislipidêmica e diabética, comparece ao pronto atendimento com queixa
3
de tosse, dispneia e febre há 1 dia. Sinais vitais da entrada: temperatura = 36,8oC,
PA = 90x65 mmHg, FC = 88 bpm, FR = 26 ipm, SpO2 = 93%, glicemia capilar = 144
mg%. Foi colhida gasometria arterial e o resultado foi: pH 7,38, HCO3 = 16 mmHg,
pCO2 = 25 mmHg, pO2 = 82 mmHg.
O diagnóstico gasométrico, nesse caso, é
A - acidose metabólica compensada.
B - acidose metabólica com alcalose respiratória.
C - acidose metabólica com acidose respiratória.
D - alcalose metabólica compensada.
E - acidose respiratória.
6 - (CESPE CEBRASPE - HUB - Hospital Universitário de Brasília - Residência
Multiprofissional em Atenção Cardiopulmonar - Área Fisioterapia) Mulher de 50 anos
de idade, pesando 90 kg, com 160 cm de altura, foi admitida em unidade de terapia
intensiva com diagnóstico de SARS-CoV-2, apresentando desconforto respiratório.
Foi realizada tomografia de tórax e houve necessidade de intubação orotraqueal e
ventilação mecânica invasiva (VMI). Os parâmetros ventilatórios no momento eram
os seguintes: modo assistido/controlado, volume corrente de 600 mL fluxo constante
de 60 L/min, pausa inspiratória de 0,5 segundo, PEEP de 18 cmH2O, frequência
respiratória de 22 rpm, FiO2 de 100%, pressão de pico de 45 cmH2O e pressão de
platô de 35 cmH2O. Com esses parâmetros ventilatórios, foi coletada a seguinte
gasometria arterial: pH = 7,25; PaCO2 = 56 mmHg; PaO2 = 130 mmHg; HCO3 − 30
mEq/L; e SaO2 = 91%.Com relação a esse caso clínico hipotético, julgue os
próximos itens.
A gasometria arterial apresenta alcalemia, hipercapnia e hipoxemia.
A - Certo
B - Errado
7 - (IBADE - Prefeitura - Prefeitura de São Felipe D'oeste - Médico Clínico Geral)
Paciente apresenta-se dispneico e sua gasometria arterial mostra pH de 7,32, PCO2
e HCO3 elevados. Podemos afirmar que esse paciente é portador de:
A - acidose respiratória.
B - alcalose respiratória.
C - acidose metabólica.
4
D - alcalose metabólica.
E - acidose mista.
8 - (IADES - SES DF - Secretaria de Estado da Saúde do Distrito Federal -
Residência em Pneumologia Pediátrica) Um paciente de 40 anos, casado, auxiliar
de escritório, procurou um ambulatório de clínica médica informando ser
previamente hígido até apresentar, há seis dias, quadro de febre, mialgia, tosse
seca e dispneia. Foi submetido a radiografia de tórax que indicou infiltrado alveolar
em lobos inferiores. Optou-se pela internação do paciente. O exame físico mostrava
PA = 120 mmHg x 80 mmHg, FC = 100 bpm, FR = 26 irpm, SatO2 = 89% e
temperatura axilar = 38 °C. A ausculta pulmonar revelava crepitações inspiratórias
em regiões infraescapulares. Decidiu-se pela prescrição de levofloxacina 500 mg ao
dia. Passados dois dias da internação, verificou-se piora da dispneia, com
gasometria feita em ar ambiente demonstrando pH = 7,5; PaO2 = 55 mmHg; PaCO2
= 33 mmHg; bicarbonato = 20 Meq/L; e BE = +1. Realizada broncoscopia,
identificaram-se 50% de eosinófilos. Hemograma completo e EPF apresentaram-se
sem alterações.
A respeito desse caso clínico e tendo em vista os conhecimentos médicos
correlatos, julgue os itens a seguir.
A gasometria arterial evidencia grave hipoxemia e alcalose metabólica.
A - Certo
B - Errado
9 - (FUNPAR NC UFPR - CHC UFPR - Complexo Hospital de Clínicas da
Universidade Federal do Paraná - Residência em Hematologia - Área: Transplante
de Medula Óssea Pediátrica) Qual é o diagnóstico da gasometria arterial: pH= 7,12 /
pCO2 = 14 / pO2 = 180 / HCO3 = 12 / BE = -14 / Sat O2 = 97%?
A - Acidose respiratória.
B - Alcalose respiratória.
C - Acidose metabólica.
D - Acidose mista.
E - Alcalose metabólica.
5
10 - (Instituto AOCP - SESAB - Secretaria da Saúde do Estado da Bahia -
Residência Multiprofissional em Urgência e Emergência - Área: Fisioterapia)
Paciente trazido à emergência do hospital com quadro de insuficiência respiratória
aguda, monitorizado e avaliado pelo fisioterapeuta que analisou a seguinte
gasometria: pH: 7,29; pCO2: 58 mmHg; pO2: 55 mmHg; HCO3: 22 mEq/L e BE: -1.
Assinale a alternativa que apresenta corretamente o distúrbio acidobásico do
referido paciente.
A - Alcalose metabólica com hipoxemia.
B - Acidose metabólica com normoxemia.
C - Acidose respiratória com hipoxemia.
D - Alcalose respiratória com normoxemia.
E - Acidose mista com hipoxemia.
GABARITO
1 - B
2 - A
3 - A
4 - A
5 - B
6 - B
7 - A
8 - B
9 - C
10 - C

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.