A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
238 pág.
apostila portugues para concurso

Pré-visualização | Página 19 de 50

e branco são adjetivos explicativos, em relação a homem, fogo e
leite.
Adjetivo restritivo
É o adjetivo que denota qualidade adicionada ao ser, ou seja, qualidade que pode ser retirada do
substantivo. Por exemplo, nem todo homem é inteligente, nem todo fogo é alto, nem todo leite é
enriquecido, então inteligente, alto e enriquecido são adjetivos restritivos, em relação a homem,
Polícia Rodoviária Federal
Apostila de Português para Concursos 62
fogo e leite.
Obs.: Sempre que o adjetivo estiver imediatamente após o substantivo qualificado por ele, teremos
o seguinte: Se ele for adjetivo explicativo, deverá estar entre vírgulas e funcionará sintaticamente
como aposto explicativo; se for adjetivo restritivo, não poderá estar entre vírgulas e funcionará
como adjunto adnominal.
Por exemplo: O homem, mortal, age como um ser imortal. Nessa frase, mortal é adjetivo
explicativo, pois indica uma qualidade essencial do substantivo, por isso está entre vírgulas e sua
função sintática é a de aposto explicativo.
Já na frase O homem inteligente lê mais. inteligente é adjetivo restritivo, pois indica uma qualidade
adicionada ao substantivo, por isso não está entre vírgulas e sua função sintática é a de adjunto
adnominal.
Perceba que inteligente, apesar de não ser essencial a todos os homens, é especificamente ao universo
de homens dos quais estamos falando. Caso o adjetivo restritivo esteja entre vírgulas, funcionará como
predicativo. Por exemplo: O diretor, preocupado, atendeu ao telefone.
Perceba que preocupado não é uma qualidade essencial a todos os homens nem o é ao diretor de quem
estamos falando; o diretor possui a qualidade de preocupado apenas em um determinado momento -
essa é a diferença entre o adjunto adnominal e o predicativo.
Orações Subordinadas Adjetivas
As orações subordinadas adjetivas são aquelas que funcionam como um adjetivo, modificando o
substantivo. Sempre são iniciadas por um pronome relativo e podem ser denominadas de
explicativas e de restritivas, tais quais os adjetivos.
Oração Subordinada Adjetiva Explicativa
É a oração que funciona como o adjetivo explicativo, ou seja, denota uma qualidade essencial do
substantivo, deve estar entre vírgulas e funciona como aposto explicativo. Por exemplo: O homem,
que é mortal, age como um ser imortal.
Há outra oração que funciona como aposto explicativo: a oração subordinada substantiva
apositiva . A diferença é que esta não explica o significado do substantivo anterior, mas sim o contexto
da frase anterior. Por exemplo, a frase Todos temos conhecimento de uma verdade: que o Brasil é
o maior país da América do Sul. possui uma oração subordinada substantiva apositiva (que o Brasil é
o maior país da América do Sul), que explica o contexto da frase anterior, e não o significado da palavra
verdade.
Oração Subordinada Adjetiva Restritiva
É a oração que funciona como o adjetivo restritivo, ou seja, denota uma qualidade adicionada ao
substantivo, não pode estar entre vírgulas e funciona como adjunto adnominal. Por exemplo: O
homem que é inteligente lê mais. O nome restritivo se deve ao fato de que a oração restringe o
significado do substantivo anterior, ou seja, a oração apresentada significa que apenas os homens que
são inteligentes lêem mais, os outros não. É assim que se comprova a existência de uma oração
subordinada adjetiva restritiva: usando a expressão somente... ,os outros não.
Adjetivo Pátrio
É o adjetivo que Indica a nacionalidade ou o lugar de origem do ser. Observe alguns deles:
Estados e cidades brasileiros:
Acre = acreano
Alagoas = alagoano
Amapá = amapaense
Aracaju = aracajuano ou aracajuense
Amazonas = amazonense ou baré
Belém (PA) = belenense
Belo Horizonte = belo-horizontino
Boa Vista = boa-vistense
Polícia Rodoviária Federal
Apostila de Português para Concursos 63
Brasília = brasiliense
Cabo Frio = cabo-friense
Campinas = campineiro ou campinense
Curitiba = curitibano
Espírito Santo = espírito-santense ou capixaba
Fernando de Noronha = noronhense
Florianópolis = florianopolitano
Fortaleza = fortalense
Goiânia = goianiense
João Pessoa = pessoense
Macapá = macapaense
Maceió = maceioense
Manaus = manauense
Maranhão = maranhense
Marajó = marajoara
Natal = natalense ou papa-jerimum
Porto Alegre = porto-alegrense
Porto Velho = porto-velhense
Ribeirão Preto = ribeiropretense
Rio de Janeiro (estado) = fluminense
Rio de Janeiro (cidade) = carioca
Rio Branco = rio-branquense
Rio Grande do Norte = rio-grandense-do-norte, norte-rio-grandense ou potiguar
Rio Grande do Sul = rio-grandense-do-sul, sul-rio-grandense ou gaúcho.
Rondônia = rondoniano
Roraima = roraimense
Salvador (BA) = salvadorense ou soteropolitano
Santa Catarina = catarinense, catarineta ou barriga-verde
Santarém = santarense
São Paulo (estado) = paulista
São Paulo (cidade) = paulistano
Sergipe = sergipano
Teresina = teresinense
Tocantins = tocantinense
Países
Croácia = croata
Costa Rica= costa-riquense
Curdistão = curdo
Estados Unidos = estadunidense, norte-americano ou ianque.
El Salvador = salvadorenho
Guatemala = guatemalteco
Índia = indiano ou hindu (os que professam o hinduísmo)
Irã = iraniano
Israel = israelense ou israelita
Moçambique = moçambicano
Mongólia = mongol ou mongólico
Panamá = panamenho
Porto Rico = porto-riquenho
Somália = somali
Adjetivos pátrios compostos
Na formação de adjetivos pátrios compostos, o primeiro elemento aparece na forma reduzida e,
normalmente, erudita. Observe alguns exemplos:
África = afro- / Cultura afro-americana
Alemanha = germano- ou teuto- / Competições teuto-inglesas
América = américo- / Companhia américo-africana
Ásia = ásio- / Encontros ásio-europeus
Áustria = austro- / Peças austro-búlgaras
Bélgica = belgo- / Acampamentos belgo-franceses
China = sino- / Acordos sino-japoneses
Espanha = hispano- / Mercado hispano-português
Europa = euro- / Negociações euro-americanas
França = franco- ou galo- / Reuniões franco-italianas
Polícia Rodoviária Federal
Apostila de Português para Concursos 64
Grécia = greco- / Filmes greco-romanos
Índia = indo- / Guerras indo-paquistanesas
Inglaterra = anglo- / Letras anglo-portuguesas
Itália = ítalo- / Sociedade ítalo-portuguesa
Japão = nipo- / Associações nipo-brasileiras
Portugal = luso- / Acordos luso-brasileiros
Locução Adjetiva
Em muitos casos, prefere-se usar, no lugar de um adjetivo, uma expressão formada por mais de
uma palavra para caracterizar o substantivo. Essa expressão, que tem o mesmo valor e o mesmo sentido
de um adjetivo, recebe o nome de locução adjetiva. Observe alguns exemplos:
de águia = aquilino
de aluno = discente
de anjo = angelical
de ano = anual
de aranha = aracnídeo
de asno = asinino
de baço = esplênico
de bispo = episcopal
de bode = hircino
de boi = bovino
de bronze = brônzeo ou êneo
de cabelo = capilar
de cabra = caprino
de campo = campestre ou rural
de cão = canino
de carneiro = arietino
de cavalo = cavalar, eqüino, eqüídio ou hípico
de chumbo = plúmbeo
de chuva = pluvial
de cinza = cinéreo
de coelho = cunicular
de cobre = cúprico
de couro = coriáceo
de criança = pueril
de dedo = digital
de diamante = diamantino ou adamantino
de elefante = elefantino
de enxofre = sulfúrico
de esmeralda = esmeraldino
de estômago = estomacal ou gástrico
de falcão = falconídeo
de farinha = farináceo
de fera = ferino
de ferro = férreo
de fígado = figadal ou hepático
de fogo = ígneo
de gafanhoto = acrídeo
de garganta = gutural
de gelo = glacial
de gesso = gípseo
de guerra = bélico
de homem = viril ou humano
de ilha = insular
de intestino = celíaco ou entérico
de inverno = hibernal ou invernal
de lago = lacustre
de laringe = laríngeo
de leão = leonino
de lebre = leporino
de lobo = lupino
de lua = lunar ou selênico
de macaco = simiesco, símio ou macacal
de madeira = lígneo
de marfim = ebúrneo ou ebóreo
de mestre = magistral
de monge = monacal
de neve = níveo ou nival
de nuca = occipital
de orelha = auricular
de ouro = áureo
de ovelha = ovino
de paixão = passional
de pâncreas = pancreático
de pato = anserino
de peixe = písceo ou ictíaco
de pombo = columbino
de

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.