A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
238 pág.
apostila portugues para concurso

Pré-visualização | Página 49 de 50

Ex.
Polícia Rodoviária Federal
Apostila de Português para Concursos 149
• Terra Vermelha, romance de Domingos Pellegrini, conta a história da colonização de
Londrina.
Oração Subordinada Adjetiva Explicativa
É a oração que funciona como aposto explicativo. É sempre iniciada por um pronome relativo e, da
mesma maneira que o aposto explicativo, é separada por vírgulas, dois pontos, parênteses ou
travessões.
Ex.
• Terra Vermelha, que é um romance de Domingos Pellegrini, conta a história da colonização
de Londrina.
Oração Subordinada Substantiva Apositiva
Oração Subordinada Substantiva Apositiva é outra oração que funciona como aposto. A função dela é
complementar o sentido de uma frase anterior que esteja completa sintaticamente.
Por exemplo, quando se diz Ela só quer uma coisa a frase está completa sintaticamente, pois tem
sujeito-verbo-objeto, porém incompleta quanto ao sentido. Portanto deveremos colocar algo que
complete o sentido dessa frase. Por exemplo Ela só quer uma coisa: que sua presença seja notada.
Eis aí a Oração Subordinada Substantiva Apositiva.
Não confunda com a Oração Subordinada Adjetiva Explicativa, que também funciona como aposto, mas
que tem como função complementar o sentido de um substantivo anterior, e não uma frase. Por
exemplo:
A vaca, que para os hindus é um animal sagrado, para nós é sinônimo de churrasco. Eis aí a
Oração Subordinada Adjetiva Explicativa.
Aposto Especificador
O aposto especificador Individualiza ou especifica um substantivo de sentido genérico, sem pausa.
Geralmente é um substantivo próprio que individualiza um substantivo comum.
Ex.
• O professor José mora na rua Santarém, na cidade de Londrina.
Aposto Enumerador
O aposto enumerador é uma seqüência de elementos usada para desenvolver uma idéia anterior.
Ex.
• O pai sempre lhe dava três conselhos: nunca empreste dinheiro a ninguém, nunca peça
dinheiro emprestado a ninguém e nunca fique devendo dinheiro a ninguém.
• O Escoteiro deve carregar consigo seu material: mochila, saco de dormir e barraca.
Aposto Resumidor
O aposto resumidor é usado para resumir termos anteriores. É representado, geralmente, por um
pronome indefinido.
Ex.
• Alunos, professores, funcionários, ninguém deixou de lhe dar os parabéns.
Vocativo
O vocativo é um termo independente que serve para chamar por alguém, para interpelar ou para invocar
um ouvinte real ou imaginário.
Ex.
• Teté, dê-me um beijo!
Exercícios
1- Nas fases seguintes aponte os apostos e os vocativos:
a) Meu velho amigo, não há mais nada em que se possa dizer.
b) Você, meu velho amigo, não tem nada para me dizer?
c) Ó meus sonhos, aonde fostes ?
d) Uma casa na encosta da montanha, meu maior sonho, evaporou-se com o confisco da poupança.
e) Não há mais nada há fazer, minha querida.
f) Tu, que não sabes o que fazes, diz: há lei nesta terra?
g) Um dia, meu bem, não haverá miséria.
Polícia Rodoviária Federal
Apostila de Português para Concursos 150
h) Ele não deseja muita coisa: um emprego, uma casinha, uns trocados para viagem de vez em quando.
RESPOSTAS
1-
vocativo: meu velho amigo
vocativo: você aposto do vocativo: meu velho amigo
vocativo: ó meus sonhos
aposto do vocativo: meu maior sonho
vocativo: minha querida
vocativo: tu
vocativo: meu bem
aposto do vocativo: um emprego, uma casinha, uns trocados para uma viagem de vez em quando.
Advérbio
O advérbio é uma categoria gramatical invariável que modifica verbo, adjetivo ou outro
advérbio, atribuindo-lhes uma circunstância de tempo, modo, lugar, afirmação, negação, dúvida ou
intensidade. Por exemplo, a frase Ontem, ela não agiu muito bem. tem quatro advérbios: ontem, de
tempo; não, de negação; muito, de intensidade; bem, de modo.
As circunstância podem também ser expressas por uma locução adverbial - duas ou mais palavras
exercendo a função de um advérbio. Por exemplo, a frase Ele, às vezes, age às escondidas. Tem duas
locuções adverbiais: às vezes, de tempo; às escondidas, de modo.
Classificação dos Advérbios
01) Advérbios de Modo
Assim, bem, mal, acinte (de propósito, deliberadamente), adrede (de caso pensado, de propósito, para
esse fim), debalde (inutilmente), depressa, devagar, melhor, pior, bondosamente, generosamente e
muitos outros terminados em mente.
Locuções Adverbiais de Modo:
às pressas, às claras, às cegas, à toa, à vontade, às escondidas, aos poucos, desse jeito, desse modo,
dessa maneira, em geral, frente a frente, lado a lado, a pé, de cor, em vão.
02) Advérbios de Lugar
abaixo, acima, adentro, adiante, afora, aí, além, algures (em algum lugar), alhures (em outro lugar),
nenhures (em nenhum lugar), ali, aquém, atrás, cá, dentro, embaixo, externamente, lá, longe, perto.
Locuções Adverbiais de Lugar:
a distância, à distância de, de longe, de perto, em cima, à direita, à esquerda, ao lado, em volta.
03) Advérbios de Tempo
afinal, agora, amanhã, amiúde (de vez em quando), ontem, breve, cedo, constantemente, depois, enfim,
entrementes (enquanto isso), hoje, imediatamente, jamais, nunca, outrora, primeiramente, tarde,
provisoriamente, sempre, sucessivamente, já.
Locuções Adverbiais de Tempo:
às vezes, à tarde, à noite, de manhã, de repente, de vez em quando, de quando em quando, a qualquer
momento, de tempos em tempos, em breve, hoje em dia.
04) Advérbios de Negação
não, tampouco (também não).
Locuções Adverbiais de Negação:
Polícia Rodoviária Federal
Apostila de Português para Concursos 151
de modo algum, de jeito nenhum, de forma nenhuma.
05) Advérbios de Dúvida
acaso, casualmente, porventura, possivelmente, provavelmente, talvez, quiçá.
Locuções Adverbiais de Dúvida:
por certo, quem sabe.
06) Advérbios de Intensidade
assaz (bastante, suficientemente), bastante, demais, mais, menos, muito, quanto, quão, quase, tanto,
pouco.
Locuções Adverbiais de Intensidade:
em excesso, de todo, de muito, por completo.
07) Advérbios de Afirmação
certamente, certo, decididamente, efetivamente, realmente, deveras (realmente), decerto,
indubitavelmente.
Locuções Adverbiais de Afirmação:
sem dúvida, de fato, por certo, com certeza.
08) Advérbios Interrogativos
onde (lugar), quando (tempo), como (modo), por que (causa).
Flexão do advérbio
O advérbio pode flexionar-se nos graus comparativo e superlativo absoluto.
Comparativo de Superioridade
O advérbio flexiona-se no grau comparativo de superioridade por meio de mais ... (do) que. Ex.
• Ele agiu mais generosamente que você.
Comparativo de Igualdade
O advérbio flexiona-se no grau comparativo de igualdade por meio de tão ... como, tanto ... quanto.
Ex.
• Ele agiu tão generosamente quanto você.
Comparativo de Inferioridade
O advérbio flexiona-se no grau comparativo de inferioridade por meio de menos ... (do) que.
Ex.
• Ele agiu menos generosamente que você.
Superlativo Absoluto Sintético
O advérbio flexiona-se no grau superlativo absoluto sintético por meio dos sufixos -issimamente, -íssimo
ou -inho.
Ex.
• Ela agiu educadissimamente.
• Ele é muitíssimo educado.
• Acordo cedinho.
Superlativo Absoluto Analítico
O advérbio flexiona-se no grau superlativo absoluto analítico por meio de um advérbio de intensidade
Polícia Rodoviária Federal
Apostila de Português para Concursos 152
como muito, pouco, demais, assaz, tão, tanto...
Ex.
• Ela agiu muito educadamente.
• Acordo bastante cedo.
Melhor e pior são formas irregulares do grau comparativo dos advérbios bem e mal; no entanto, junto
a adjetivos ou particípios, usam-se as formas mais bem e mais mal. Ex.
• Estes alunos estão mais bem preparados que aqueles.
Havendo dois ou mais advérbios terminados em -mente, numa mesma frase, somente se coloca o sufixo
no último deles.
Ex.
• Ele agiu rápida, porém acertadamente.
Exercícios sobre Advérbios
1- As expressões destacadas correspondem a um adjetivo, exceto em:
a) João Fanhoso anda amanhecendo sem entusiasmo.
b) Demorava-se de propósito naquele complicado banho.
c) Os bichos da terra fugiam em desabalada carreira.
d) Noite fechada sobre aqueles ermos perdidos da caatinga sem fim.
e) E ainda me vem com