A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
44 pág.
Anatomia Aula4

Pré-visualização | Página 1 de 2

Sistema Articular
Profa. MsC. Railene Alencar
Belém
2020
Sistema Articular 
É um conjunto de articulações.
 Articulação - união entre quaisquer partes rígidas do esqueleto -
ossos, dentes ou cartilagens.
É o ponto de encontro entre os ossos.
Movimentos do corpo.
Artrologia – Estuda as articulações
Classificação
Podemos classificar as articulações de acordo com vários
critérios, como:
• Embriológico;
• Volume;
• Movimento;
• Tecido interposto.
Classificação Funcional
Articulação Sinartrose
• São articulações fibrosas, localizadas
entre um osso e outro, caracterizadas
por serem inflexíveis.
• As duas superfícies ósseas são
praticamente contínuas, separadas
apenas por uma camada de tecido
conjuntivo ou cartilaginoso.
• Ex: articulação do crânio (suturas); dos
dentes e do maxilar, da tíbia e a fíbula.
Articulação Anfiartrose
• São articulações semi- móveis, flexíveis e
cartilaginosas.
• Elas possuem cartilagem entre os ossos e permitem
movimentos que evitem desgaste excessivo dos
ossos, auxiliando, dessa maneira, no deslizamento
de uns sobre os outros a partir dos diferentes
movimentos do corpo.
• Ex.: Ossos do quadril e vértebras.
Articulação Diartrose
• São articulações flexíveis, caracterizadas pela
presença de bolsas sinoviais, que contém o
líquido sinovial ou sinovial, que evita o desgaste
ocasionado pelo atrito.
• Elas localizam –se entre a pele e os ossos.
• Ex.: Articulações do ombro; joelhos e cotovelos.
O movimento do corpo é
produzido a partir da
comunicação entre as
extremidades dos ossos
envolvidos, realizadas pelas
articulações sinoviais.
As bolsas sinoviais atuam como
amortecedores em articulações
móveis. O líquido sinovial é
viscoso, transparente e facilita o
deslocamento entre duas
partes ósseas.
Com o envelhecimento, a produção desse líquido
diminui, ocasionando dores nas articulações.
Classificação Estrutural 
Articulações fibrosas - os ossos são unidos por tecido conjuntivo fibroso,
apresentando-se de modo diferenciado.
• Suturas (costura): são as articulações em que os ossos se articulam
através de pequena quantidade de tecido fibroso, com pouca ou
nenhuma mobilidade; são encontradas exclusivamente entre alguns dos
ossos do crânio.
• De acordo com suas superfícies de contato, ou seja, as superfícies rígidas
que entrarão em contato, classificam-se em:
Suturas
• Planas: as superfícies que entrarão em contato são aproximadamente 
planas. 
• Por exemplo: sutura internasal.
• Serratil: as superfícies que entrarão em contato apresentam-se com
aspecto semelhante aos dentes de uma serra.
• Por exemplo: sutura sagital.
• Escamosa: as superfícies que entrarão em contato estão sobrepondo-se
entre si.
• Por exemplo: sutura escamosa.
• Esquindilese: as superfícies que entrarão em contato apresentam-se como
montadas em uma sela.
• Por exemplo: sutura esfenovomeriana.
Algumas suturas cranianas sofrem um processo denominado sinostose,
que determina uma diminuição do numero de ossos. Esse processo ocorre
em indivíduos com mais de 65 anos.
• Sindesmose (feixe) - são articulações nas quais os ossos se relacionam a
distancia, através de tecido conjuntivo fibroso, como a membrana
interóssea da perna ou do antebraço, com razoável elasticidade.
• Por exemplo: articulação tibiofibular distal.
• Gonfose - é uma articulação dento
alveolar, com organização de tecido
fibroso entre as raízes dos dentes e
seus respectivos alvéolos.
• Deriva do grego gonphos, que
significa prego.
• A presença de uma articulação fibrosa
entre as raízes dos dentes e o osso
alveolar permite uma movimentação
ortodôntica.
Articulações Cartilaginosas
Nessas articulações, os ossos são unidos por tecido conjuntivo
cartilaginoso.
Sincondrose
• São articulações em que os ossos se unem através de cartilagem
hialina.
• Podem ser:
• Sincondrose Intra óssea: ocorre dentro de um mesmo osso (metáfise
dos ossos longos) - observada entre as epífises (proximal e distal) e a
diáfise dos ossos longos, em que a cartilagem epifisária, com o
desenvolvimento e sob a atuação de diversos hormônios, é
substituída por osso, na fase adulta. Por exemplo: radio.
• Sincondrose Inter óssea: envolve dois ossos distintos, podendo ser
temporária (a maioria observada na base do crânio), como a articulação
esfenooccipital, entre o osso occipital e o osso esfenoide; ou permanente,
como as sincondroses entre o osso esterno e as costelas (articulações
esterno costais).
Sínfise - São articulações semimóveis, em que os ossos se articulam por
tecido fibrocartilaginoso.
• Por exemplo: sínfise púbica, sínfise intervertebral e sínfise
manubrioesternal.
• Entretanto, essa articulação torna-se completamente ossificada na idade
adulta).
Articulações sinoviais
Essas articulações, moveis, não se apresentam articuladas através de um
tecido conjuntivo, mas sim por meio de um liquido denominado sinovial ou
sinóvia.
Elementos Essenciais:
• Superfícies articulares: a forma das superfícies ósseas é extremamente
variável, podendo ser planas, esféricas, elipsoides, candilares. Em geral,
situam-se nas epífises dos ossos longos, apresentando-se lisas e polidas.
• Cartilagem articular: as superfícies articulares são revestidas por
uma camada de cartilagem hialina (excecao ATM →
fibrocartilagem), tecido avascular que se nutre por embebição, com
espessura variável, sendo sua superfície lisa, permitindo o
deslizamento.
• Capsula articular: tecido de natureza fibrosa, que envolve a
articulação, inserindo-se pelas suas extremidades aos ossos. A face
interna ou articular da capsula esta revestida por uma fina
membrana, a chamada membrana sinovial.
• Membrana sinovial: tecido conjuntivo frouxo, vascular, que reveste a
superfície interna da capsula e é responsável pela formação do
liquido sinovial. A função do liquido sinovial e nutrir as cartilagens
articulares e permitir sua lubrificação, além de servir como elemento
amortecedor.
• Cavidade articular: espaço entre as superfícies articulares preenchido
pelo liquido sinovial.
• Liquido sinovial: substância com aspecto e coloração semelhantes ao
de uma clara crua de ovo que preenche a cavidade articular.
Elementos acessórios:
• Ligamentos: como a capsula, são espessamentos
de fibras colágenas (tecido conjuntivo denso
fibroso) que desempenham papel importante na
manutenção da posição dos ossos que se articulam
e, ao mesmo tempo, que limitam movimentos
considerados normais e em planos indesejáveis.
Podem ser intra-articulares, extra capsulares ou
capsulares.
• Menisco articular: estruturas semilunares de
fibrocartilagem que fixam-se pela sua periferia a
capsula articular, permitindo que as superfícies
articulares entrem em contato somente pela
porção central, tornando as superfícies mais
congruentes. Por exemplo: articulação do joelho.
• Disco articular: feixes de fibrocartilagem que se interpõem as
superfícies articulares discordantes. Por exemplo: articulação
temporomandibular, esternoclavicular.
• Bolsa sinovial: Bursa, em latim, estruturas preenchidas por liquido
sinovial, com a função de diminuição do atrito entre estruturas ósseas
durante movimentos.
• Bainha dos tendões: estruturas preenchidas por liquido sinovial que
envolvem alguns tendões de músculos estriados esqueléticos com a
finalidade de diminuição de atrito entre os tendões e as estruturas
ósseas.
• Lábio articular: estruturas que circundam cavidades ósseas rasas,
tornando-as mais profundas, permitindo maior estabilidade em
articulações esferoides, como a do ombro e do quadril.
As articulações sinoviais podem ser classificadas de acordo com a forma e
tipos de movimentos das superfícies articulares.
• A forma geométrica das superfícies articulares determina a nomenclatura,
o tipo e a amplitude de movimentos da articulação sinovial:
• Plana: apresenta uma superfície articular plana ou ligeiramente curva,
sendo seus movimentos considerados de deslizamento de um osso sobre o
outro. Por exemplo: articulações Inter cárpicas.
• Ginglimo: