A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
94 pág.
[LIVRO] Embriologia e Histologia Alves

Pré-visualização | Página 1 de 24

1
EMBRIOLOGIA
E HISTOLOGIA
COMPARADA
2
Embriologia
e Histologia
Comparada
copyright © FTC EaD
Todos os direitos reservados e protegidos pela Lei 9.610 de 19/02/98.
É proibida a reprodução total ou parcial, por quaisquer meios, sem autorização prévia, por escrito,
da FTC EaD - Faculdade de Tecnologia e Ciências - Ensino a Distância.
www.ftc.br/ead
♦PRODUÇÃO ACADÊMICA♦
Gerente de Ensino ♦ Jane Freire
Coordenação de Curso ♦ Letícia Machado dos Santos
Autor (a) ♦ Letícia Machado dos Santos
Supervisão ♦ Ana Paula Amorim
♦PRODUÇÃO TÉCNICA ♦
Revisão Final ♦ Carlos Magno Brito Almeida Santos
Coordenação ♦ João Jacomel
Equipe ♦ Ana Carolina Alves, Cefas Gomes, Delmara Brito,
Fabio Gonçalves, Francisco França Júnior, Israel Dantas,
Lucas do Vale e Mariucha Ponte.
Editoração ♦ Mariucha Silveira Ponte
Ilustrações ♦ Mariucha Silveira Ponte
Imagens ♦ Corbis/Image100/Imagemsource
EQUIPE DE ELABORAÇÃO/PRODUÇÃO DE MATERIAL DIDÁTICO:
Presidente ♦
Vice-Presidente ♦
 Superintendente Administrativo e
Financeiro ♦
Superintendente de Ensino, Pesquisa e Extensão ♦
Superintendente de Desenvolvimento e>>
Planejamento Acadêmico ♦
SOMESB
Sociedade Mantenedora de Educação Superior da Bahia S/C Ltda.
FTC - EaD
Faculdade de Tecnologia e Ciências - Ensino a Distância
Diretor Geral ♦
Diretor Acadêmico ♦
Diretor de Tecnologia ♦
Diretor Administrativo e Financeiro ♦
Gerente Acadêmico ♦
Gerente de Ensino ♦
Gerente de Suporte Tecnológico ♦
Coord. de Softwares e Sistemas ♦
Coord. de Telecomunicações e Hardware ♦
Coord. de Produção de Material Didático ♦
Waldeck Ornelas
Roberto Frederico Merhy
Reinaldo de Oliveira Borba
André Portnoi
Ronaldo Costa
Jane Freire
Jean Carlo Nerone
Romulo Augusto Merhy
Osmane Chaves
João Jacomel
Gervásio Meneses de Oliveira
William Oliveira
Samuel Soares
Germano Tabacof
Pedro Daltro Gusmão da Silva
3
EMBRIOLOGIA NA ESPÉCIE HUMANA E
PADRÕES DE DESENVOLVIMENTO
EMBRIONÁRIO
SUMÁRIOSUMÁRIOSUMÁRIOSUMÁRIOSUMÁRIO
07
07
07
21
41
41
○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○
○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○
○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○
○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○
○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○
○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○
○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○
ANFIOXO: UM MODELO DE ESTUDO E
EMBRIOLOGIA COMPARADA
45
44○ ○ ○
30○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○
○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○52
FUNDAMENTOS DE HISTOLOGIA
○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ 59
59○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○
O SURGIMENTO DA MULTICELULARIDADE E
OS TECIDOS CONJUNTIVOS
REPRODUÇÃO SEXUADA E DESENVOLVIMENTO
EMBRIONÁRIO
Reprodução Sexuada: formação dos gametas e Fecundação
Etapas do desenvolvimento embrionário;
os anexos embrionários na espécie humana
O desenvolvimento humano
Características gerais do anfioxo
Fecundação, segmentação, gastrulação e organogênese em anfioxo
Embriologia em outros grupos de animais
Os anexos embrionários e sua importância como
evidência de evolução
4
Embriologia
e Histologia
Comparada 62○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○
Atividade Orientada
Glossário
Referências Bibliográficas
72○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○
72○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○
ASPECTOS MORFO-FUNCIONAIS DOS
TECIDOS NÃO CONJUNTIVOS
74○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○
89○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○
85
○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○
76○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○
60
○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○
59○ ○ ○ ○Processo de formação e estrutura dos tecidos animais
Classificação dos tecidos animais
Tecidos Conjuntivos
Tecidos Epiteliais
Tecido muscular
Tecido nervoso
80○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○
5
Caro(a) graduando(a),
A proposta de se oferecer a disciplina Embriologia e Histologia Comparada é
de envolver, de forma combinada, o desenvolvimento de conhecimentos teóricos/
científicos da mesma, aliada a conhecimentos práticos contextualizados, que respondam
às necessidades da vida contemporânea. O aprendizado disciplinar do aluno do curso
de Licenciatura em Biologia, cujo cenário é a biosfera, constitui um todo articulado e
inseparável das demais ciências, daí a importância de um estudo contextualizado e
interdisciplinar.
Para o futuro professor de Ciências e Biologia é de fundamental importância o
desenvolvimento de competências e habilidades que permitam estabelecer relações
entre a parte e o todo de um processo biológico, analisar informações, compreendê-las,
elaborá-las, refutá-las, quando for o caso, permitir a compreensão de importantes
questões éticas e culturais, bem como as limitações que podem advir do uso das novas
tecnologias na área da Embriologia e Fundamentos de Histologia. Enfim entender o
mundo e nele agir com autonomia, fazendo uso dos conhecimentos de senso comum e
de novos conhecimentos que serão construídos nesta disciplina e ao longo do curso de
licenciatura em Biologia.
Vale ressaltar que apesar de a disciplina tentar abranger um estudo completo
dos temas desenvolvidos em Embriologia e Histologia Comparada...
“é recomendável que [...] atenham-se à espécie humana, focalizando-se as
principais fases embrionárias, os anexos embrionários e a comunicação intercelular no
processo de diferenciação. Aqui, cabem duas observações: não é necessário conhecer
o desenvolvimento embrionário de todos os grupos de seres vivos para compreender e
utilizar a embriologia como evidência de evolução; importa compreender como de uma
célula – o ovo – se organiza um organismo; [...].(PCN do Ensino Médio, v. único, p. 225)
Como nosso curso tem como público-alvo a formação de professores de Ciências
e Biologia para atuarem no Ensino Fundamental e Médio, torna-se necessário frisar
que, uma vez em sala de aula, não podemos esquecer que o estudante não é uma caixa
vazia em relação a conhecimentos; os mesmos possuem os conhecimentos do senso
comum que devem ser explorados, para a partir daí unir aos conhecimentos científicos.
Desta forma, os Parâmetros Curriculares Nacionais orienta que “[...] não é essencial,
portanto, no nível médio de escolaridade, o estudo detalhado do desenvolvimento
embrionário dos vários seres vivos.”, assim como de qualquer conteúdo trabalhado.
Esse módulo disciplinar possui 72 horas e encontra-se dividido em dois blocos
temáticos, onde cada bloco será trabalhado por duas semanas. O primeiro bloco
temático intitula-se “Embriologia na Espécie Humana e Padrões de
Desenvolvimento Embrionário” e será desenvolvido a partir dos temas: “Reprodução
sexuada e Desenvolvimento Embrionário”; e “Anfioxo: Um modelo de Estudo e Embriologia
Comparada”. No segundo bloco temático, que recebe o nome de “Fundamentos
de Histologia Humana” e que abordará os temas “O Surgimento da Multicelularidade
e os Tecidos Conjuntivos” e “Aspectos Morfo-funcionais dos Tecidos Não Conjuntivos”.
Todo o material didático dessa disciplina foi estruturado para potencializar sua
aprendizagem. Por isso leia, atenta e rigorosamente, todos os textos do material impresso
e virtual, pois os conteúdos se complementam. Realize todas as atividades propostas, a
fim de tirar um excelente proveito desse módulo disciplinar e para que seu estudo não
fique fragmentado.
Desejamos discernimento, iniciativa e realizações!
Profª. Letícia Machado dos Santos.
Apresentação da Disciplina
6
Embriologia