A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
14 pág.
Básico de sistema imune-- iniciantes

Pré-visualização | Página 1 de 5

Todos os capilares sanguíneos são circundados por líquido tecidual, vem do sangue 
filtrado, e sua composição inclui água, vários íons, moléculas de nutrientes e gases 
respiratórios. Os vasos linfáticos funcionam para a coleta do excesso de líquido no tecido 
conjuntivo frouxo, em volta dos capilares sanguíneos e na sua devolução para a corrente 
sanguínea. Uma vez dentro dos vasos linfáticos, esse líquido chama-se linfa . 
Outrossim, a linfa flui apenas na 
direção do coração, os vasos linfáticos 
formam um sistema de mão única em 
vez de um circuito completo. Os vasos 
menores, os que recebem primeiro a 
linfa, são os capilares linfáticos, que 
drenam em vasos linfáticos ao longo 
dos quais existem linfonodos dispersos. 
A drenagem segue para os troncos 
linfáticos, eles se unem para formar os 
ductos linfáticos, que desembocam nas 
veias da raiz do pescoço. 
Embora a alta permeabilidade 
dos capilares linfáticos permita a 
absorção de grandes quantidades de 
líquido tecidual e grandes moléculas 
protéicas, ela também permite que 
quaisquer bactérias, vírus ou células 
cancerosas no tecido conjuntivo frouxo 
entrem nesses capilares com facilidade. 
Esses agentes patogênicos podem 
percorrer todo o corpo através dos vasos 
linfáticos. No entanto, essa ameaça é 
evitada em parte pelos linfonodos que 
destroem a maioria dos patógenos na 
linfa. 
Os capilares linfáticos são 
generalizados, e estão em quase todos os 
lugares em que também aparecem os 
capilares sanguíneos. No entanto, os 
capilares linfáticos não existem nos ossos 
e dentes, na medula óssea e em todo o 
SNP, onde o excesso de líquido tecidual é 
drenado através do tecido nervoso para o líquido cerebrospinal. O líquido cerebrospinal 
devolve esse líquido tecidual para o sangue no seio sagital superior. Um conjunto de 
capilares linfáticos, chamados lácteos , tem uma função exclusiva. Localizados nas 
vilosidades da mucosa do intestino delgado, eles absorvem a gordura digerida pelo 
intestino, fazendo que a linfa drenada das vísceras se torne leitosa. Essa linfa gordurosa 
chama-se quilo e, como toda linfa, é transportada para a corrente sanguínea. 
Sem a ajuda da força do batimento cardíaco, a linfa é impelida através dos vasos 
linfáticos por uma série de mecanismos mais fracos. O inchaço dos músculos esqueléticos 
Anatomi� d� sistem� linfátic�  
 
em contração e as pulsações das artérias vizinhas comprimem os vasos linfáticos, 
espremendo a linfa através deles. 
Os linfonodos, que removem os patógenos da linfa, são órgãos em forma de feijão, 
situados ao longo dos vasos linfáticos. Grandes agrupamentos de linfonodos superficiais 
estão situados nas regiões cervical, axilar e inguinal; os linfonodos profundos são 
encontrados no tórax, abdome e pelve. 
 
O termo imunidade se refere aos processos legais que políticos romanos 
gerenciavam sua proteção. Historicamente, imunidade significa proteção contra a doença e, 
mais especificamente, doença infecciosa. Os agentes ambientais podem ser 
microrganismos ou seus produtos, alimentos, substâncias químicas, fármacos, pólen, ou 
pelo animal e diminutas escamas dos pelos ou penas de animais. A imunidade pode ser 
inata ou adquirida, estas se diferenciam de acordo com sua funcionalidade: 
 
 
Imunologi� básic�  
Propriedades Natural Adquirida 
Características Não específica para antígenos 
Resposta rápida 
Sem memória imune 
Antígeno-específica 
Resposta lenta 
Memória 
Componentes 
imunológicos 
Barreiras naturais 
Fagócitos e células citocidas 
naturais 
Mediadores solúveis 
Moléculas de reconhecimento 
de padrões 
Linfócitos 
Moléculas de reconhecimento 
de antígeno 
Moléculas secretadas 
 
Falando mais sobre, a imunidade adquirida é induzida pela imunização, que pode 
ser alcançada de várias maneiras: 
- Imunização ativa se refere à imunização de um indivíduo pela administração de um 
antígeno. 
- Imunização passiva se refere à imunização através da transferência de anticorpos 
específicos de um indivíduo imunizado para um indivíduo não imunizado. 
- Imunização adotiva se refere à transferência da imunidade pela transferência de 
células imunológicas. 
 
A resposta imunológica adquirida foi, historicamente, dividida em dois ramos 
separados de defesa denominados imunidade humoral , mediada por células B, e 
imunidade celular mediada por células T. 
Ademais, quando se estuda esse sistema avançado de proteção do organismo, 
entende-se que ocorre a partir de conjuntos de células e estruturas que geram a resposta 
imune. Na imagem abaixo, antes de falarmos dos diversos processos envolvidos, vamos 
citar as células e suas via de desenvolvimento a partir das células tronco pluripotentes da 
medula óssea. 
 
Neste sentido, as respostas imunes são controladas por uma variedade de células e 
por moléculas, e as principais são as seguintes: 
 
● Leucócitos 
Tem um papel protagonista nas ações imunes, também são chamados de glóbulos 
brancos. Ademais, são produzidos na medula óssea, e sua grande parte se amadurece lá 
mesmo, e após são levados através da corrente sanguínea para o local de atuação, o 
 
número dentro da normalidade de leucócitos são de 4 a 10 mil leucócitos por milímetro 
cúbico. Outrossim, para um melhor entendimento para este grande grupo de células, 
podemos subdividir em dois subgrupos: 
- Granulócitos: recebe esse nome pois apresenta grânulos no citoplasma e núcleo 
com formato irregular. Em razão da forma de seus núcleos, esses tipos de leucócitos 
também recebem o nome de polimorfonucleares . 
 
Neutrófilos→ apresentam núcleos 
constituídos por dois a cinco lóbulos e 
possuem dois tipos de grânulos no citoplasma: 
grânulos específicos e azurófilos. Apresentam 
a capacidade de realizar diapedese e são 
responsáveis por fagocitar organismos 
invasores, como bactérias, sendo importantes 
para a resposta inata, pois são as primeiras 
células a entrar em contato com o patógeno. 
 
Eosinófilos→ apresentam grânulos que se 
coram ao utilizar eosina e um núcleo com 
dois lobos conectados, ele tem como 
principal função fagocitar o complexo 
antígeno-anticorpo, assim aumentando 
quando o paciente apresenta reações 
alérgicas ou infecções parasitárias. 
Basófilos→ Apresentam