A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
9 pág.
Anatomia 22

Pré-visualização | Página 1 de 1

Anatomia
Anatomia
6
 Sistema Esquelético
· Esqueleto Axial: representa o eixo mediano do corpo, sendo formado por ossos da cabeça, pescoço e tronco.
· Esqueleto Apendicular: representa os ossos dos membros inferiores e superiores, junto com os ossos que formam a cintura escapular e pélvica.
No individuo adulto, quando em completo desenvolvimento orgânico, o número de ossos é de 206.
No recém nascido certos ossos são constituídos de partes ósseas que soldam durante o desenvolvimento para formar um único osso no adulto. Nos idosos há tendência para soldadura de dois ou mais ossos levando a uma diminuição do numero total. Esse fato é chamado de sinostose e ocorre principalmente entre ossos do crânio. 
· Sistema Esquelético: considerado o elemento passivo do movimento, enquanto que, como veremos mais adiante. 
· Sistema Muscular: considerado o elemento ativo do movimento e as junturas ou articulações, que se interpõem entre ossos. 
O esqueleto humano é uma estrutura resistente, viva e flexível que tem dentre suas funções sustentar e proteger tecidos e órgãos do corpo.
Os órgãos são rijos com variação de forma, coloração e número, geralmente unidos por articulações e ligamentos ou isolados, dos quais os únicos exemplos são o osso Híódeo e os Sesamóides.
· Sustentação e conformidade
· Proteção 
· Participação na alavancagem (movimentação) 
· Hematopoese: produz células sanguíneas através da medula óssea vermelha
· Homeostasia Mineral: armazenam vários tipos de minerais, principalmente cálcio e fósforo.
· Armazenamento de energia: armazena lipídios na medula óssea amarela ou flava. 
Esqueleto Axial
Constituído pelos ossos do crânio e face, coluna vertebral, costelas e esterno.
Esqueleto Apendicular
Formado pelos ossos dos membros superiores e inferiores. Se faz por meio de estruturas ósseas denominadas cinturas: escapular/ torácica e pélvica. O osso do quadril é formado pelos ossos ílio, pube e ísquio.
Ossos do Esqueleto Axial
· Sutura Coronal: entre os ossos frontais e parietais.
· Sutura Sagital: entre ossos parietais (linha sagital mediana)
· Sutura Lambdoide: entre os ossos parietais e o occipital.
Neurocrânio
 
Viscerocrânio
· Osso Hioide: pequeno osso, impar, em forma de ferradura que não pertence ao crânio e nem á face. 
Coluna Vertebral
É considerado uma pilar óssea e esta localizada no eixo mediano do corpo, articulando-se com o crânio, as costelas e as raízes dos membros superiores e inferiores. Dentre suas funções, citam-se: 
· Suportar o peso do tronco e o distribuir para os membros inferiores
· Proteger a medula espinhal, gânglios e nervos espinais, vasos sanguíneos, conferindo mobilidade para o tronco.
A coluna vertebral esta dividida em cinco regiões: 
· Região cervical
· Região torácica 
· Região lombar 
· Região sacral 
· Região coccígea 
Curvatura da Coluna Vertebral 
Ossos do Tórax
Esta constituída por um esqueleto osteocartilagíneo formado posteriormente por doze vértebras e pelo osso esterno, localizado anteriormente. Em conjunto estes ossos formam a caixa torácica, desempenha papel na mecânica respiratória e na proteção dos órgãos internos torácicos.
Costelas
São ossos alongados e arqueados, em doze pares, que posteriormente se articulam com as vértebras torácicas e anteriormente com o osso esterno ou com as cartilagens das costelas suprajacentes. Didaticamente estas costelas estão classificadas em: 
· Costelas verdadeiras
· Costelas falsas
· Costelas flutuantes 
Ossos do Esqueleto Apendicular Superior
· Clavícula: 
· Escápula: 
· Úmero: 
· Rádio: 
· Ulna: 
Esqueleto da Mão
Ossos do Esqueleto Apendicular Inferior
É constituído por uma parte fixa ao esqueleto axial, na altura da cintura pélvica e uma parte livre. Estão divididos em: cintura pélvica e parte livre do membro inferior. A cintura pélvica forma raiz de implantação dos membros inferiores.
Ossos do quadril: dividido em três ossos: ílio, ísquio e púbis.
· Fêmur
· Patela 
· Tíbia 
· Fíbula 
Esqueleto do Pé
Sistema Articular
Realiza infinitos movimentos juntamente com as estruturas ósseas, conferindo mobilidade. Então podemos afirmar que o sistema articular é formado por articulação ou junturas que estão diretamente responsáveis por realizar diversos movimentos de vários segmentos do nosso corpo. 
Classificação das Articulações
Os três são:
· Articulações Fibrosas: a mobilidade nestas articulações é significativamente reduzida, embora o tecido conjuntivo interposto confira uma discreta flexibilidade ao crânio. 
· Sutura: encontrada somente no crânio. Na maturidade as fibras da sutura começam a ser substituídas, tornando-as firmemente unidas, onde é chamada de sinostose.
· Gonfose: tem como especialização a fixação dos dentes nas cavidades alveolares na mandíbula e maxilas. Estas articulações também. chamadas articulações em cavilhas.
· Sindesmoses: nomenclatura anatômica, que é a sindesmose tíbio-fibular (perna) e a sindesmose radio-ulnar (antebraço).
· Articulações Cartilaginosas: nestas articulações o tecido que se interpõe é cartilaginoso. Conhecida como articulações de movimentos limitados.
· Sínfises: os ossos dessa destas articulações um disco fibrocartilaginoso, sendo esta a característica distintiva da sínfise.
· Sincondroses: neste tipo de articulação os ossos estão unidos por uma cartilagem temporária, onde a cartilagem hialina e muitas dessas articulações são por tecido ósseo com o passar do tempo. 
· Articulações Sinoviais: a maioria das articulações do corpo é do tipo sinovial. As superfícies articulares dos ossos são recobertas por uma cartilagem e unidas por ligamentos revestidos por uma membrana sinovial. 
Classificação das Articulações Sinoviais
O movimento das articulações sinoviais depende essencialmente da forma das suas superfícies que entram em contato e dos meios de conexões que podem limita-lo. 
· Articulações Monoaxial: realiza movimentos apenas em torno e um eixo, chamado grau da liberdade. Existem duas variedades nas quais o movimento é uniaxial: gínglimo ou em dobradiça e trocoide em um pivô. 
· Articulação Biaxial: realiza movimentos em torno de dois eixos, chamado de dois graus de liberdade. São as articulações que realizam além de extensão, flexão, adução ou abdução, também permitem o movimento de rotação. Existe uma variedade nesta articulação, onde o movimento é multiaxial, chamada de articulação esferoide ou enartrose.
· Articulação Selar: as faces articulares apresentam-se reciprocamente côncavo-convexas e permitem os mesmos movimentos das articulações condilares. 
· Articulação Esferoide/ Enartrose: o osso distal é capaz de movimentar-se em torno de vários eixos, que tem um centro comum.
· Articulação Plana/ Artrodias: permite apenas os movimentos deslizantes, podemos identificar esta articulação nas articulações dos corpos vertebrais e em algumas articulações do carpo e tarso.
Estruturas das Articulações Móveis
· Ligamento: são junções de tecidos conjuntivos e estão entre os ossos com a finalidade de ajudar a estabilizar as articulações. São maleáveis, flexíveis, muito resistentes e elásticos para permitir perfeita liberdade de movimento.
· Cápsula Articular: membrana conjuntiva que envolve as articulações sinoviais e tem formato de bolsa. Composta por duas camadas:

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.