Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
9 pág.
SISTEMAS NERVOSO/CARDIO/RESPIRATÓRIO/DIGESTÓRIO

Pré-visualização | Página 1 de 3

CÉLULAS DA GLIA:
São as células mais freqüentes do tecido nervoso.
Temos 4 tipos no SNC e 2 tipos no SNP.
Células da glia do SNC:
Astrócitos: sustentação física dos neurônios,
sustentação nutricional para os neurônios,
auxiliam na barreira hematoencefálica.
Oligodendrócitos: Formação da bainha de
mielina em axônios do SNC.
Microglia: Fagocitose removendo células
mortas, detritos e microorganismos invasores.
Participam do processo de defesa.
Células ependimárias: Se modificam e formam
nos ventrículos cerebrais os plexos corióideos -
formação do líquido cerebrospinal.
Células da glia do SNP:
Células de Schwann: Formação da bainha de
mielina e de neurilema em axônios do SNP.
Regeneração das fibras nervosas.
FUNÇÕES PRINCIPAIS DO SISTEMA 
NERVOSO:
Coordena e integra as funções dos demais
sistemas do organismo. Recebe estímulos,
interpreta-os e desencadeia respostas
adequadas. Manutenção da homeostasia.
Tecido nervoso: constituído por
neurônios e células da glia.
NEURÔNIOS:
São células específicas para a função
nervosa. Percebem, processam e enviam
informações. Não se multiplicam e não se
regeneram.
Partes de um neurônio:
Corpo celular: Local de recepção de
estímulos.(onde fica o núcleo)
Dendritos: geralmente são curtos e
ramificados. Especializados em receber
estímulos. Axônio (ou fibra nervosa, que
pode ser envolvido pela bainha de
mielina): prolongamento longo e fino, de
comprimento variável, é especializado em
gerar e conduzir o potencial de ação.
Bainha de mielina: envoltórios que envolve
os axônios. Terminações nervosas:
botões sinápticos.
SISTEMA 
NERVOSO 
L&A Odonto9
Divisão Anatômica do Sistema Nervoso:
Sistema Nervoso Central: Localização - esqueleto
axial. Formado pelo encéfalo e pela medula espinal.
Encéfalo:
Cérebro: Apresenta dois hemisférios cerebrais,
unidos por fibras nervosas: corpo caloso. É
constituído pelo telencéfalo (os hemisférios
cerebrais são unidos pelo corpo caloso e apresentam
giros e sulcos na sua superfície; são divididos em
lobos) e diencéfalo (é dividido em tálamo,
hipotálamo, subtálamo e epitálamo).
Telencéfalo: iniciação e coordenação de
movimentos, temperatura, tato, visão, audição,
emoções, aprendizado, etc.
Diencéfalo: Tálamo – recebe informações sensoriais,
motricidade, comportamento emocional; Hipotálamo –
regula SNA, temperatura do corpo, sono, vigília,
comportamento emocional, sede, fome, sexo.
Cerebelo: coordena movimentos voluntários dos
músculos e mantém a postura e o equilíbrio. Tronco
encefálico (mesencéfalo, ponte e bulbo). Mesencéfalo -
controle visual e reflexos auditivos Ponte - expressões
faciais e movimento dos olhos Bulbo - regula batimento
cardíaco e sistema respiratório
Medula espinal
Parte do SNC no interior do canal vertebral
Forma: cilíndrica, afilada em direção inferior
Extensão: forame magno à L2
Sistema Nervoso Periférico:
Nervos – conjunto de fibras nervosas no SNP, reforçadas por tecido
conjuntivo (endoneuro, perineuro e epineuro). São 31 pares de nervos
espinais (sempre mistos) e 12 pares de cranianos (funcionalmente podem
ser sensitivos, motores ou mistos). Gânglios – conjunto de corpos de
neurônios no SNP, protegidos por cápsulas de tecido conjuntivo denso e
associados a nervos. Terminações nervosas - modificações das fibras
nervosas dos nervos, em suas extremidades periféricas. Podem ser
sensitivas (receptores) ou motoras.
Meninges: Definição: membranas de tecido conjuntivo que envolvem o
encéfalo e a medula espinal. Função: proteção e fixação.
- Dura-máter: membrana conjuntiva mais externa e resistente. Saco
dural. Tecido conjuntivo denso. - Aracnóide-máter: entre a dura-máter e
a pia-máter. Envoltório mais delicado que a dura-máter. Trabéculas
aracnóideas. Tecido conjuntivo denso.
- Pia-máter: meninge intimamente aderida ao tecido nervoso. Tecido
conjuntivo frouxo.
Ventrículos encefálicos: Cavidades por onde circula o líquido
cerebrospinal.
SISTEMA 
NERVOSO 
L&A Odonto9
Componentes: Sangue, Vasos sanguíneos e Coração. É
necessário dizer que, faz parte também do sistema
cardiovascular os vasos linfáticos, Linfonodos, Linfa e baço
Sangue: é formado por uma parte sólida (celular) e uma parte
líquida (plasmática). A parte sólida, é constituída de Plaquetas,
leucócitos (glóbulos brancos) e eritrócitos (glóbulos
vermelhos). De forma resumida os eritrócitos são células
transportadoras de moléculas, como exemplo o oxigênio; os
leucócitos são células de defesa e as plaquetas participam da
coagulação, formando rolhas hemostáticas (Fig2).
Vasos sanguíneos: são estruturas tubulares, de vários
calibres e funções. No corpo humano são encontrados as
Artérias, Veias e os Capilares. Cada vaso sanguíneo apresenta
algumas características próprias.
Artérias: São vasos originados nos ventrículos do coração,
através da A. Aorta e da A. Tronco Pulmonar, portanto são
vasos que carregam o sangue do coração para algum lugar,
realizando a irrigação de órgãos e tecidos, sendo assim elas
possuem fluxo sanguíneo centrífugo.
Com relação a topografia e estrutura, geralmente as artérias são profundas,
emitindo ramos até chegar a regiões mais superficiais. Possuem a túnica
(camada) média mais espessa do que as veias e não possuem válvulas. A
espessura aumentada da túnica média (muscular) garante uma manutenção da
pressão arterial em todo o corpo. No que refere-se a sua histologia, esse tipo
de vaso possui uma Túnica íntima constituída de epitélio simples pavimento,
uma túnica muscular, bem desenvolvida, constituída de tecido muscular liso e
uma túnica adventícia, constituída de tecido conjuntivo fibroelástico.
Veias: São vasos que chegam ao coração através dos átrios, portanto o fluxo
sanguíneo é centrípeto. Diferentemente das artérias, as veias, participam da
drenagem de órgão e tecidos. Com relação a topografia e estrutura, as veias
são mais superficiais se aprofundando de acordo com a proximidade ao
coração, outra característica importante é a presença de válvulas. O número e
o nome das túnicas encontradas nas veias são os mesmos das artérias, o que
modifica é a espessura da camada média que é menor em relação às artérias, e
a adventícia que é maior em relação às artérias.
Capilares: Quanto mais próximo do tecido a ser irrigado com oxigênio, as
artérias diminuem de tamanho, ganhando o nome de arteríolas, conectando-se
com o tecido são encontrados vasos sanguíneos de pequeníssimo tamanho,
chamado de capilar. É também através dos capilares que é retirado o gás
carbônico dos tecidos, produto da atividade celular. O transporte de
substâncias entre capilar tecido e vice e versa, deve-se aos capilares serem
formadas por apenas uma túnica, sendo a túnica íntima.
Pronto, sabendo as diferenças entres os vasos sanguíneos, podemos iniciar
nosso estudo em um dos órgão mais fantásticos do corpo humano, o coração.
Coração
O coração é formado por músculo estriado cardíaco, recebendo e ejetando 
sangue, à partir de sua câmaras cardíacas. Ele fica situado na cavidade torácica 
posteriormente ao osso esterno, superiormente ao diafragma e entre os 
pulmões, quem faz seu limite posterior são as vértebras torácicas (5ª à 8ª).
Com o formato de um cone invertido, possui, duas regiões, sendo a base 
superior e o ápice inferior. Ele apresenta três faces, sendo a esternocostal 
(anterior), pulmonar (esquerda) e diafragmática (inferior).
SISTEMA 
CARDIOVASCULAR
L&A Odonto9
Devido o sangue ter que entrar no coração, ele possui 
cavidades, denominadas câmaras cardíacas. Logo abaixo 
iremos estudar as quatro câmaras cardíacas de forma 
separada, para a melhor compreensão.
Átrio Direito
Localizado na região superior direita, essa câmara
cardíaca, recebe sangue de todo o corpo humano, através
das veias cavas superiores, inferiores e do seio coronário,
ele apresenta uma projeção que funciona como um
bolsão de sangue, chamado de aurícula direita, devido a
semelhança à uma orelha. Ele ejeta sangue para a câmara
cardíaca abaixo (ventrículo direito), é separado do átrio
esquerdo, através de uma parede
Página123