A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
12 pág.
Artéria circunflexa

Pré-visualização | Página 1 de 1

Vascularização sistêmica e cardíaca
Distribuição do sangue:
· Veias e vênulas sistêmicas - 60%
· Artérias e arteríolas sistêmicas – 15%
· Veias pulmonares - 12%
· Coração - 8%
· Capilares sistêmicos - 5%
Irrigação do coração: VEIA MAGNA -VEIA MÉDIA - VEIA PARVA - ARTÉRIA CORONÁRIA DIREITA - ARTÉRIA CORONÁRIA ESQUERDA. 
Artéria coronária direita: 
· Origina-se no seio aórtico direito e dirige-se para a direita no sulco coronário.
· Um dos seus ramos constantes é o ramo marginal que desce ao longo do ventrículo direito e direção ao ápice do coração.
· Posteriormente ela emite o ramo interventricular posterior que desce no sulco interventricular posterior da coronária esquerda. 
· Ela supre o átrio direito, a maior parte do ventrículo direito, a porção do ventrículo esquerdo que se encontra em contato com o diafragma, áreas dos septos interatrial e interventricular, o nó sinoatrial em cerca de 60% da população e o nó atrioventricular, de forma geral.
· Possui o ramo nodal sinoatrial e o ramo nodal atrioventricular, que fornece sangue ao nó atrioventricular, na junção das quatro câmaras cardíacas, dentro do septo, na parte posterior do coração. 
Artéria coronária esquerda: 
· Origina-se no seio aórtico esquerdo, posteriormente à pulmonar principal, e corre entre ela a aurícula esquerda.
· Fornece o ramo interventricular anterior que desce para a região do ápice do coração e, como ramo circunflexo, se dirige posteriormente no sulco coronário, onde se anastomosa com a coronária direita. 
Veias
· A drenagem venosa do coração é governada primariamente pelo seio coronário, com auxílio secundário das veias cardíacas anteriores, que entram diretamente no átrio direito, e das veias cardíacas menores, que se abrem diretamente no interior das câmaras cardíacas.
· O seio coronário cursa transversalmente ao longo da superfície posterior do coração, no sulco coronário, e é uma veia particularmente larga, uma vez que recebe sangue da: 
· veia cardíaca maior
· veia cardíaca média
· veias cardíacas menores
· veia marginal esquerda
· veias ventriculares posteriores esquerdas 
· As veias cardíacas maiores cursam superiormente no sulco interventricular anterior, e entram o seio coronário pelo lado esquerdo. A veia cardíaca média, também conhecida como veia interventricular posterior, também drena para o seio coronário, entretanto entra pelo lado oposto após cursar no sulco interventricular posterior. 
Veia magna: trajetória ascendente-contorna no sentido contrário da artéria 
Veias ascendentes levam sangue para o seio coronário que será jogada no átrio.
Aorta:
Corpo carotídeo: é uma estrutura de formato elíptico de 3 a 4 mm de tamanho localizada na bifurcação da carótida comum ao nível da sua camada adventicial1 - 4. Tem como função a quimiorrecepção e a barorrecepção. 
A aorta se estende desde a base do coração (ventrículo esquerdo) até o nível da quarta vértebra lombar. Onde  se divide em artéria ilíaca esquerda e direita. A aorta é dividida em: Porção Ascendente, Crossa (ou cajado), Porção Descendente; essa última subdividida em porção torácica e porção abdominal.
No seu trajeto princípio a aorta se dirige obliquamente para cima, anteriormente e à esquerda num seguimento de aproximadamente 5cm. Depois, inclina-se ao nível da 3ª vértebra torácica, formando um cajado.
Após dar o último ramo da crossa (artéria subclávia esquerda) ela inicia um trajeto descendente em intimo contato com a coluna vertebral, mais à esquerda, atravessa o diafragma através do hiato aórtico, e termina ao nível da quarta vértebra lombar.
Seu formato é cilíndrico em quase todo seu trajeto. Porém, logo em sua origem ela possui três dilatações que estão relacionadas com folhetos semilunares da valva aórtica cada e com os seios aórticos ou seios de Valsalva. É nos seios onde encontram-se os primeiros ramos da aorta, as artérias coronárias.
Artéria maxilar: em direção a estruturas maxilares, nasal e oral
Artéria palatina maior: sangre pelo nariz
Jubular interna – principal veia que drena a cabeça e o pescoço – recebe o sangue das veias sustentadas pela duramater 
Vai receber o sangue de veias sustentadas pela duramater 
Artéria vertebral: irriga a medula, cerebelo, bulbo. 
Drenagem da cabeça, da face, da cavidade nasal – veia fácil, retromandibular, jubular interna. 
O sangue encefálico é drenado pelas veias e pelos seios – das veias vai para os seios e dos seios vai para a artéria Jubular. 
Tronco celíaco 
Mesentérica superior – 2/3 do intestino groso, ílio 
Mesentérica inferior – irriga o intestino grosso
Gastro esquerdo – vai para o estômago
Espânica – vai para o baço
Hepática comum- fígado, bile, duodeno, pâncreas
Interosséa – entre o rádio e a uma 
O sangue é drenado pela mesentérica inferior, superior e a espânica.